logo

Telefone: (11) 3024-9500

Vivalá lança nova expedição para a Chapada dos Veadeiros | Qual Viagem Logo

197402293-4464810786863859-8630026830203929420-n

Vivalá lança nova expedição para a Chapada dos Veadeiros

20 de setembro de 2021

A Vivalá Turismo Sustentável está ampliando suas expedições. O próximo destino é a Chapada dos Veadeiros, no estado de Goiás. A viagem para o novo destino já está garantida para o feriado de finados, 02 de novembro, e conta com atrações exclusivas, especialmente no contato com a comunidade local.

O roteiro de cinco dias e quatro noites conta com estadia de duas noites na Aldeia Multiétnica, com contato com a cultura dos povos indígenas e voluntariado na Cidade Fraternidade, uma comunidade na zona rural de Alto Paraíso de Goiás, que receberá expedições pela primeira vez. No Parque da Chapada dos Veadeiros a proposta é presentear os turistas com as cachoeiras e cânions que permeiam o local.

As expedições incluem transporte terrestre e aquático (desde o ponto de partida do início da expedição), hospedagem e quase todas as refeições, exceto em dias livres para jantares, e inclui acompanhamento de guia em todos os destinos. A saída é da cidade de Brasília (DF) no dia 29 de outubro e o retorno está marcado para dois de novembro.

“Houve um crescimento exponencial do turismo na Chapada dos Veadeiros, nos últimos anos e, nem sempre, isso se reflete positivamente na vida das populações locais. Muito pelo contrário: já começam a surgir problemas como hiperinflação do custo de vida, especulação imobiliária e danos ao meio ambiente. Nossa proposta é explorar aquilo que estamos chamando carinhosamente de ‘lado B da Chapada': vivências fora do roteiro turístico tradicional, estabelecendo uma conexão profunda com a natureza e as comunidades tradicionais indígenas, quilombolas e de assentamentos, garantindo que grande parte dos recursos seja destinada para os que vivem ali”, explica Daniel Cabrera, cofundador e diretor executivo da Vivalá.

O valor da expedição é R$ 2.300, em até 8x sem juros no cartão de crédito, ou R$ 2.070 à vista, boleto bancário, PIX ou transferência. Não estão inclusos passagens aéreas de origem até Brasília (DF), traslado aeroporto-hotel, refeições em Brasília, bebidas e compras pessoais de artesanatos. Para conferir o roteiro completo, acesse em bit.ly/3lzxzIY218443554-4540282435983360-171855687183153274-n

Cuidados

A Vivalá atua na conscientização em relação aos cuidados de higiene que devem ser tomados para as atividades. Cada viajante deve comprovar que recebeu, pelo menos, a primeira dose da vacina contra a COVID-19, além de usar máscaras e álcool em gel 70%. Ao longo de toda a viagem também são disponibilizadas máscaras descartáveis, para reforçar os cuidados necessários. Os cuidados estão redobrados na alimentação e limpeza das hospedagens e, no máximo, dois viajantes são permitidos por quarto, para evitar aglomerações. São recomendados ainda testes para a COVID-19 antes e depois da viagem. Estão suspensas todas as atividades que promovem aglomerações, como pequenas celebrações nas comunidades visitadas.

Reinvestimento

Em todas as expedições da Vivalá é possível valorizar a vida humana por meio do turismo de base comunitária com uma aproximação da cultura local de comunidades tradicionais ribeirinhas e indígenas.

Um dos diferenciais, além da própria imersão na cultura das comunidades locais, é auxiliar no empoderamento de pequenos negócios familiares. No total, são quase 200 empreendimentos como pequenas pousadas, restaurantes, canoeiros, artesãos, guias, confeiteiros, dançarinos, entre outros profissionais, que buscam solidificar suas iniciativas. O auxílio é baseado na empatia e escuta ativa, especialmente ouvindo o que essa população tem a oferecer em seu território.

Para aumentar o impacto da Vivalá na missão de desenvolver, de fato, o turismo sustentável, 50% do lucro das expedições são reinvestidos.

“Nos comprometemos, via contrato social,, a reinvestir 50% dos lucros, mas na prática reinvestimos 100%. Isso significa que nosso compromisso com a consolidação do turismo de base comunitária no Brasil e a geração de impacto socioambiental positivo através de nossa atuação é nossa meta mais importante. Queremos, até o final de 2023, estar presente em todos os estados do país, atuar com milhares de famílias ribeirinhas, quilombolas, indígenas e caiçaras, injetar milhões de reais por ano em comunidades tradicionais através do TBC e ajudar a integrar de maneira positiva as realidades de viajantes e comunidades, construindo uma ponte e ampliando a consciência de todos os participantes nesse processo”, complementa Daniel, da Vivalá.

 Outras expedições

Atualmente, a Vivalá atua em dois destinos na Amazônia: Rio Negro, no Amazonas, e Rio Tapajós, no Pará. Até o final de 2021, ainda serão realizadas 5 expedições na Amazônia, com duração de 5 ou 8 dias – todas elas contando com imersão junto à população ribeirinha local. O calendário de expedições 2022 também se encontra disponível em vivala.com.br/expedicoes.

No caso da Expedição Rio Tapajós, a viagem começa em Santarém, a terceira maior cidade paraense, passa pelas comunidades de Maguari e Jamaraquá, dentro da Unidade de Conservação da Floresta Nacional dos Tapajós, segue por trilhas e outras experiências, como o Carimbó, até chegar em Alter do Chão (por água) onde é possível se conectar com cenários como a Praia da Ponta das Pedras e a Praia do Amor.

Já a Expedição Rio Negro, tem início em Manaus e se desenvolve na comunidade ribeirinha de Lago do Acajatuba, cerca de 1h30 de barco da capital amazonense. Lá, o grupo vive experiências como trilha na selva, mergulho no rio, observação do céu, oficinas culturais, além, é claro, do voluntariado.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Fotos: @aldeiamultietnica
Fotógrafos: Erasmo, @mateus.rosa.fotografia, @raissaazeredo, @edubs_55, @filipesma

Comentários