logo

Telefone: (11) 3024-9500

Templos e Campos de Arroz - Balí - Indonésia | Qual Viagem Logo

bali8

Templos e Campos de Arroz – Balí – Indonésia

5 de setembro de 2016

Por Lívia Soares (www.peaceoutblog.com)

Sabe o filme COMER, REZAR, AMAR? Então é neste momento que você se sente mergulhando no filme.

Sobre UBUD

Só por curiosidade: Ubud recebeu seu nome a partir da palavra balinesa UBAD que significa medicina que a tornou conhecida mundialmente pelo seu íntimo contato com o mundo de ervas e plantas medicinais para uso terapêutico.

Templos

Primeiramente, vestimenta: vá de sarong  para cobrir as pernas, tanto homens quanto mulheres (simboliza o sinal de respeito pela cultura e religião hindu), as mulheres também precisam cobrir os ombros. Caso não tenha adquire um nos vendedores locais – sempre prontos a fazer um bom negócio de última hora. Você vai precisar usar este traje em todos os templos.

Templo Goa Gaja( Caverna do Elefante )

A história por trás do nome do templo não é confirmada. Uma caverna misteriosa que logo de cara se depara com uma figura que se parece com uma boca demoníaca. Também conhecida como Goa Gajah, a Caverna do Elefante é um templo com muita história. Teria sido construído entre os séculos 10 e 14, é um prato cheio para quem gosta de arqueologia e de ver as construções do passado.

A entrada para o templo é uma escultura de demônio, com olhos esbugalhados, a cabeça de Kala. O passeio leva, em média, uns 15 minutos, com direito a explorar as antigas inscrições e passagens, uma alcova com a estátua de Ganesh, um deus hindu, a área de culto com representações de Shiva e Yoni (que representa a energia criativa feminina). Há, também, jardins com passagens para o lago Patirtaan cujas águas, reza a lenda, são sagradas, usadas em cerimônias. (Fotos são permitidas).

Dizem que a entrada da caverna pode significar que você está sendo devorado para outra realidade. Muitas pessoas veem uma cabeça de “elefanta” e existem formas de outros animais de cada lado da entrada.

Dentro a caverna do elefante é pequena e ao atravessar é escura e estreita terminando em um cruzamento. Para a esquerda contém uma estátua de Ganesh, divindade hindu que lembra um elefante.

bali2

Entrada do templo

bali3

Por dentro dos jardins do templo

 

bali4

Por dentro dos jardins do templo

bali5

Por dentro dos jardins do templo

bali6

Entrada do templo (na rua)

Templo Pura Gunung Kawi

O Pura Gunung Kawi é um templo muito bonito. O conjunto natureza e arquitetura são impecáveis. Como tudo tem um preço nesta vida, para chegar e sair  do Gunung Kawi é necessário percorrer uma grande escadaria. Esses degraus são ofuscados na ida devido as paisagens que nos fazem parar inúmeras vezes para serem contempladas. Mas na volta MEU DEUS que escadaria difícil.( tive que parar pra descansar na subida)

O Gunung Kawi fica em Tampaksiring. O templo construído no século XI foi todo esculpido em rocha. Dizem que alguns tem mais de 8 metros de comprimento e 3 metros de profundidade. No entanto, é muito  provável que existam  outros exemplares enterrados, nomeadamente em função das várias atividades sísmicas e consequentes deslizamentos de terra que se sucedem nesta zona.

O termo candi refere-se a  Candika, Deusa da Morte.  Acredita-se que cada candi é um memorial a um membro da realeza de Bali do século XI. É importante desmistificar uma ideia que muito corrente: ao contrário do que se costuma acreditar, os candis não são túmulos, pois eles nunca tiveram restos ou cinzas humanas.

São tantas perguntas sem resposta que vale a pena conhecer este tempo e tentar interpretar por si próprio.

bali7

Por dentro do templo

bali8

Por dentro do templo

bali9

Por dentro do templo

Templo Tirta Empul

Conhecido como o templo das águas sagradas “holly spring”. Este templo é muito antigo, tendo sido construído em 962 dc. Pela quantidade de pessoas rezando dá para perceber a relevância que o templo tem em toda a Bali. A jusante das águas sagradas fica uma fonte, para que as pessoas possam se banhar.

O templo é dedicado a Vishnu, um dos nomes dados ao deus Hindu Narayana – que numa das interpretações significa água e noutra o “homem supremo”. Também conhecido como  templo da água sagrada, o Pura Tirta Empul é procurado há mais de um século por almas sedentas de purificação.  Além do templo em si – um dos mais importantes para os hindus – o tanque central é claramente o foco de todos que por alicirculam.

Nele existem fontes que jorram água proveniente da fonte mãe, situada um pouco mais acima. Lá se lavam males e se purifica a alma, o espírito e naturalmente o corpo.

No Templo das Águas, você mergulha na piscina e se banha nas 07 bicas de água que representam os 07 chacras. Em cada uma delas, deve-se molhar a cabeça beber da água 3 vezes, enquanto faz uma prece. É importante lembrar que, nas duas últimas bicas, só deve-se tomar banho durante o luto de alguém.

bali10

Por dentro do templo… Em uma das bicas

bali11

Por dentro do templo… As pessoas se banhando

bali12

Por dentro do templo

Campos de Arroz

É impossível visitar Bali e não se deparar com inúmeros templos e arrozais. O arroz, além de ser a base da alimentação balinesa, faz parte da cultura local. O cultivo é feito conforme rituais milenares, intrinsecamente ligados à religião e à filosofia local.

É possível descobrir os campos de arroz ao norte de Ubud sozinho, caminhando da rua principal Jalang Raya Ubud até Kutuh.

A ideia é cultivar o arroz, criando uma relação de harmonia com os deuses, com o solo e com as outras pessoas.

bali13

Campos de plantação de arroz

bali14

Nós em um dos Campos de arroz

 

 

Oferenda

Além de ser a fonte da vida, o arroz em Bali também é uma oferenda valiosa para acalmar os deuses. O arroz vermelho, amarelo, branco e preto é apresentado aos deuses hindus em uma cesta de folha de palmeira junto com flores e incenso. Os balineses trazem oferendas aos templos, muitas vezes, três vezes ao dia.

bali15

As oferendas colocadas no chão

bali16

As oferendas preparadas

Sobre as nossas sensações

Antes de eu ir pra Balí tinha uma expectativa muito alta e quando cheguei a Ubud e parte dos templos finalmente atendi as minhas expectativas.  Pude ter a sensação de estar em um ambiente sagrado, de muita religião envolvida, onde muitas pessoas estavam ali para depositar seus desejos de positividade e buscar purificação.

Ao estar em contato com um ambiente deste deve se deixar fluir, se entregar e se soltar para viver a energia que o local tem a te oferecer. E com certeza não irá se arrepender.

bali17

 

 

Comentários