logo

Telefone: (11) 3024-9500

Santos Mártires pode consolidar turismo do Rio Grande do Norte em nível internacional | Qual Viagem Logo

Foto por Canindé Soares

Santos Mártires pode consolidar turismo do Rio Grande do Norte em nível internacional

13 de setembro de 2021

Um novo roteiro turístico, agora de caráter religioso e histórico, promete ser uma das novas opções de turismo para quem chega ao Rio Grande do Norte. Coordenado e criado pelo turismólogo Sidnésio Moura, o Roteiro Caminho dos Santos Mártires do Brasil é um Clúster Turístico de
iniciativa privada com apoio da igreja católica do Rio Grande do Norte e suas paróquias, para divulgar, incentivar e motivar a devoção aos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

Essa é, portanto, uma grande possibilidade do segmento de turismo do Rio Grande Norte se redimir do começo conturbado de seu turismo internacional, quando num passado sombrio, voos charters vindos de alguns países da Europa, que por anos cruzaram o Atlântico e aterrizavam em Natal na promessa de trazerem turistas para curtir as praias e dunas, mas por trás de todo esse cenário de tropicalismo, o que realmente existia era a prática do “turismo sexual”.

Esses quase dois anos de pandemia ensinaram a todos algumas coisas importantes. Primeiro, o respeito irrestrito a natureza; segundo, a prática de um turismo sustentável, focado na experiência e nas vivências históricas e culturais, e principalmente permitir nos lambuzarmos da espiritualidade e do contato com as coisas mais simples da vida, como um pôr do sol, um manguezal preservado, um rio caudaloso, as dunas e a experiência de trocar exemplos de vida com as pessoas do campo e do mar.

Foto por Canindé Soares

Foto por Canindé Soares

Sidnésio Moura é natural de Natal, Rio Grande do Norte, turismólogo formado pela UERN, fez secretaria executiva e pós-graduação em Gestão de Pessoas pela Faculdade Anhanguera. Formou-se em turismo religioso pela Faculdade Dom Alberto, e é acima de tudo um apaixonado pelas coisas vivas e reais de seu estado e pela história real dos Santos Mártires.

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Essa rota turística foi totalmente inspirada no Caminho de Santiago de Compostela. Além de ser um roteiro contemplativo de evangelização para o turista e ou peregrino, o circuito irá permitir vivenciar a fé de homens, mulheres, jovens, meninos e meninas que foram martirizados em defesa de sua fé, e é também um roteiro que resgata fatos históricos e culturais, religiosidade, passando pelo reforço contínuo de preservação do meio ambiente.

Outro ponto bastante importante e expressivo no Caminho dos Santos Mártires do Brasil é que essa iniciativa pode unir o turismo religioso aos demais atrativos turísticos de cada destino visitado. Não propomos uma ruptura dos modelos atuais de se fazer turismo no Rio Grande do Norte, mas queremos ampliar o olhar do visitante, colocando algo mais sensível em sua experiência, principalmente em relação a história que nos pertence.

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

 

TURISMO DE SOL E MAR COMPLEMENTAM O ROTEIRO

Existem três pontos de partida para ser fazer o roteiro. Pode-se começar por Canguaretama, onde turista e os peregrinos visitam toda a parte religiosa, iniciando pelo local do primeiro massacre promovido pelas forças holandesas, que ocorreu em 16 de julho de 1645, na Capela Nossa Senhora das Candeias no Engenho Cunhaú. No mesmo local, é interessante visitar o Santuário Chama do Amor, que foi construído para receber um número maior de peregrinos, e é totalmente dedicado à devoção Mariana.

Em Canguaretama, há a possibilidade de uma visita a Aldeia Catu, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição que fica no Centro Histórico da cidade, além de um tour a cidade de Vila Flor, antiga Aldeia Gramacio, que fica a 15km de distância da cidade e 5 km de Barra do Cunhaú.

E não se trata apenas de um roteiro histórico e religioso. Os visitantes e ou caminhantes poderão ter seu momento de lazer desfrutando da praia de Barra do Cunhaú, passeio de catamarã e conhecendo a excelente gastronomia e culinária local.

Na verdade, o Caminho dos Santos Mártires acaba se tornando um Caminho de Experiência e Fé, unindo o Turismo de Experiência ao Turismo Religioso.  O roteiro passa também por Nísia Floresta, onde pode-se visitar a Casa de Pedra, as praias de Camurupin e Tabatinga, um tour histórico pelos atrativos da área central da cidade, com destaque para o túmulo de Nisia Floresta, o Baobá centenário com mais de 300 anos de existência.

Aliás, Nísia Floresta tem 27 lagoas de água doce para serem visitadas ou contempladas, parques aquáticos, bons restaurantes, como o Caranguejo do Olavo, e o Camarão do Olavo, no centro histórico da cidade.

Denapoly da Secretaria de Turismo de Nísia Floresta

Foto por Denapoly Rodrigues dos Santos/ Secretaria de Turismo de Nísia Floresta

Há ainda boas opções de hospedagem como o Praia Bonita Resort & Convention, um oásis de hotelaria all inclusive, com shows diários de dança, música e teatro, além de uma gastronomia temática, totalmente dedicada a experiência dos clientes. Na Lagoa de Arituba, existe a pousada de mesmo nome, que tem um conceito boutique, apenas com 10 suítes e a meio caminho da praia de lagoa de mesmo nome.

O Caminho dos Santos Mártires tem apoio constante em Nísia Floresta do Camarão do Olavo, Caranguejo do Olavo, Complexo Camurutaba, Praia Bonita Resort, Jipe Turismo, e Terra Molhada, além da Pousada das Tartarugas. Em Canguaretama, o apoio institucional é da pousada Vila da Barra, dos passeios de barco da Natureza Tour, dos Restaurantes Miramar, Canoas Grill e Boteco Beach e dos passeio ecológico do Catamarã Sambaqui, e do e De Cunhaú. Além disso, as prefeituras das cidades de Nísia Floresta, Canguaretama, das praias de Camurupim e Barra do Cunhaú.

O potencial do turismo religioso e do roteiro também estão presentes e vivos em  Natal, onde na Paróquia Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga catedral) o padre Ambrósio Francisco Ferro foi o segundo pároco e lá foi encontrado um ostensório na reforma da igreja, do século XVII, provando que as pressões holandesas aconteceram por lá também.

Esse objeto foi escondido numa espécie de cofres feitos nas grossas paredes da antiga igreja, servindo de testemunha ocular a real intenção da invasão holandesa em provocar aos católicos cristãos a conversão ao Calvinismo, e por ele conseguir uma dominação política e principalmente econômica, através dos enormes engenhos de açúcar.

Esse roteiro pode ganhar uma experiência mais viva de turismo em São Gonçalo do Amarante. Saindo do novo aeroporto do Rio Grande do Norte, em menos de meia hora, o turista poderá encontrar o segundo morticínio e visitar as obras fantásticas do Padre Murilo, um exemplo de trabalho social que resiste aos momentos de mentira praticadas pela atual política no mundo e apoiadas aqui por grande parte dos nossos líderes políticos.

Aqui vale parabenizar o apoio das prefeituras de Canguaretama,e Nísia Floresta e a sensibilidade dos governos de São Gonçalo do Amarante por ajudar a difundir esse trabalho desafiador de colocar na prateleira das agências e operadoras turísticas um elemento novo e alternativo.

Vamos torcer para que a prefeitura de Natal, através de sua secretaria de turismo municipal, possa entrar de corpo e alma nesse projeto, e mostrar que a capital do Rio Grande do Norte tem muito mais que uma via costeira ou que o Morro do Careca. Estamos na torcida para que o turismo do estado do Rio Grande Norte perceba que esse roteiro pode ser a chave para iniciar uma virada na sazonalidade e ampliar as alternativas de turismo potiguar, que há anos insiste em divulgar somente roteiros já consagrados como Pipa, São Miguel do Gostoso, Natal e agora Galinhos, que aparece como novo forte produto.

Vamos tentar nos redimir com o passado irresponsável e retomar o turismo internacional para o Rio Grande do Norte, dentro dos preceitos da sustentabilidade, da ecologia, da natureza e principalmente do turismo contemplativo , de experiência e da fé. Temos exemplos de Fátima, Lourdes, Assis, Pádua, Medjugorje, que são produtos reais, onde a fé possibilita a vinda de turistas de todos os segmentos, e onde a história resiste ao tempo e aos modismos.

Para mais informações consulte (84) 99831-0358

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Canindé Soares

Comentários