logo

Telefone: (11) 3024-9500

Santa Leopoldina: histórias e descobertas sobre as montanhas | Qual Viagem Logo

img_8566

Santa Leopoldina: histórias e descobertas sobre as montanhas

23 de agosto de 2017

A Região dos Imigrantes no Espírito Santo é coberta por montanhas, rios, cachoeiras, histórias e muitas outras atrações turísticas que completam o destino e o entretenimento. Composta por seis cidades, a região foi colonizada por imigrantes europeus (em sua maioria italianos), e com o toque brasileiro, capixaba e europeu, cada um dos lugares possuem características, costumes e gastronomia local; sem contar a valorização e importância que eles fazem questão de preservar.

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

Santa Leopoldina, a 53,2 km de Vitória, é uma das seis cidades que fazem parte desta região. Segundo o IBGE, a cidade tem pouco mais de 10 mil habitantes – a maioria deles vivendo na área rural – e seu centro histórico possui edifícios conservados, história, museus e é propício para a prática de esportes em meio às montanhas para contemplar a natureza.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

O município está divido por três distritos, sendo eles: Sede, Djalma Coutinho e Mangaraí. Os três são formados por várias comunidades, mas em geral, cada cantinho oferece uma surpresa e encanto diferente. Ao passear pelas ruas da Sede, no centro histórico, o visitante irá notar a presença de algumas “janelinhas” que contam a história de algum acontecimento ou alguma pessoa que marcou o município.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

O Museu do Colono, localizado na antiga casa mista, na antiga Cachoeiro de Santa Leopoldina (ganhou esse nome devido a sua localização na Sede, que se encontrava no local onde o rio deixava de ser encachoeirado), retrata a época do seu apogeu comercial do Porto e suas transações comerciais. Além do acervo que o museu dispõe aos visitantes, ele também participa de diversos projetos que atendem a comunidade.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Já o Monumento ao Imigrante é uma construção da década de 50 e foi erguido em homenagem aos primeiros imigrantes. No chão, há um símbolo aberto que era usado para a luz do dia entrar e refletir na sepultura de quem ali era enterrado.

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

Tanto da cidade, quanto do monumento, notamos a presença de uma graciosa e imponente igreja, situada no alto de uma montanha, numa elevação aproximadamente de 100 metros. Construída em 1911, a Igreja Matriz Sagrada Família chama a atenção por dois motivos: sua localização e seu interior pintado à mão – vale uma visita de pertinho.

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

Privilegiada pelas montanhas, todas as opções relaxantes e de aventura incluem os cenários naturais e bucólicos. Desfrute de um adorável passeio de quadricíclo, realizado pela empresa Quadriclub ou desbrave as montanhas e cachoeiras da região em um passeio de bike e, se achar pouco, Santa Leopoldina tem estrutura completa para oferecer diversas variedades de esportes, como o cicloturismo, caminhada, rapel, voo livre e os relaxantes banhos de cachoeiras.

Foto por Caroline de Oliveira

Cachoeira das Andorinhas. Foto por Caroline de Oliveira

A Quadriclub é responsável por despertar as melhores sensações do ar puro da natureza em um passeio de quadricíclo. O trajeto mais curto dura aproximadamente 2 horas e o visitante percorre 22 km (ida e volta) em meio às belas paisagens naturais, cachoeiras e, se der sorte, terá a oportunidade de encontrar com algumas aves e animais no caminho. Durante o trajeto, os guias Barbara e Thiago fazem paradas em montanhas e na Cachoeira das Andorinhas.

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

Já o mountain bike, ou apenas uma pedalada pela cidade, é guiado pelo Gustavo com o apoio do Jefinho Expedições e Imigrantes Cicloturismo, que explica com detalhes a prática do esporte, como começou, como atuam na cidade e todas as informações necessárias. Além disso, ele aponta alguns edifícios importantes da cidade e deixa o passeio mais confortável e prazeroso com as curiosidades locais.

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Para se refrescar depois de um desses passeios, ou amenizar o calor, o turista terá diversas cachoeiras. São diversas oportunidades nas montanhas para curtir as águas doces e geladas, como na Cachoeira das Andorinhas, Eco Parque Cachoeira Moxafongo (foto destaque) e a Véu da Noiva, localizada na pousada Véu da Noiva.

Serviços

Quadriclub: www.quadriclub.com.br

Jefinho Expedições (mountain bike e outros passeios pelo estado): www.jefinhoexpedicoes.tur.br

Eco Parque Cachoeira Moxafongo: facebook.com/EcoParqueCachoeiraMoxafongo/

Cachoeira das Andorinhas: facebook.com/Cachoeira-das-andorinhas

Onde se hospedar: Pousada Véu da Noiva

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

O privilégio de se hospedar na Pousada Véu da Noiva é que, além de acomodações confortáveis e contato direto com a natureza, o hóspede estará ao lado da principal atração e um dos cartões postais do destino: a Cachoeira Véu da Noiva. Os chalés possuem cama, ar condicionado e banheiro privativo, em alguns deles, os banheiros possuem hidromassagem e todos com varanda. No parque há ainda sala de jogos, restaurante, bar, piscinas naturais com tobogãs, trilhas, parquinho, área para camping e sala de reuniões.

Onde comer: Luca Lonardi Pizzaiolo

Foto por Caroline de Oliveira

Foto por Caroline de Oliveira

Luca Lonardi Pizzaiolo tem as melhores pizzas da região! Com sabores inusitados e uma variedade de opções em seu cardápio, são mais de 30 opções que o pizzaiolo apresenta em seu restaurante. Além disso, Luca serve almoço em serviço self service e participa de competições fora do estado para apresentar seu cardápio. Segundo ele, ao chegar da Itália, se instalou na cidade e a partir de então, começou a fazer pizzas, com o objetivo de inovar e apresentar sabores diferentes e encantar seu público com diversas opções, tanto em pizza doce, quanto salgada. Uma das novidades é a pizza de filé mignon e gorgonzola e a pizza de morango com geleia de morango, o diferente dessa, é que até a massa é feita da fruta.

Texto por: Caroline de Oliveira. A jornalista viajou a convite da Secretaria de Turismo do Estado

Foto destaque por Caroline de Oliveira

Comentários