logo

Telefone: (11) 3024-9500

San Andrés é o paraíso dos mergulhadores | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ MarinaVerenicz

San Andrés é o paraíso dos mergulhadores

26 de fevereiro de 2018

Bem no coração do Atlântico, a ilha de San Andrés- no Caribe Colombiano, é um local onde a língua espanhola, o crioulo  e o inglês são bastante pronunciados. Isso permitiu uma mistura cultural que formou o Isleno, uma população que gosta de receber, é alegre, espontânea e muito festeira.

Foto por Istock/ DC_Colombia

Foto por Istock/ DC_Colombia

Considerado um dos locais sagrados para a prática de mergulho no Caribe e no mundo, San Andrés mostra a força de seu turismo com praias incríveis, um mar de sete tons de azul e paisagens sensacionais. Duas maneiras são as ideais para explorar e conhecer a ilha. Acorde bem cedo, tome um farto e delicioso café da manhã e alugue um carrinho de golf ou uma moto e dê a volta na ilha. Ela tem apenas 30 km de extensão, e você pode ir parando nas diversas praias ou pontos turísticos ao longo do seu território. Um dia é suficiente para dar a volta completa; depois, é só voltar aos seus pontos preferidos e curtir sem pressa essa encantadora ilha colombiana.

 Praias com mar azul turquesa

O azul do mar é intenso. Algumas praias e ilhotas são acessíveis apenas de barco. Em outras, chega-se de carro, a pé ou ônibus, como é o caso das praias que ficam mais na região central. Entre elas, a Spratt Bright é uma boa opção, com seu calçadão animado repleto de bares, cafés e restaurantes. Aqui, há ainda boas onde pode-se comprar roupas de grifes, perfumes, malas e produtos eletrônicos. O mar para esse lado costuma ser bem calmo, e por isso é indicado para famílias com crianças.

Foto por IStock/ diegocardini

Foto por IStock/ diegocardini

San Luís tem praias quase desertas

Em San Luís, bairro que margeia a costa leste da ilha, você encontrará praias mais vazias e tranquilas, com poucas quantidades de bares e restaurantes. Porém a água é um pouco mais brava, e muitas delas têm fundo de pedra, então é bom ter cuidado redobrado na hora de mergulhar.

Seguindo por mais 3 km em direção ao norte, chega-se a Rocky Cay, uma das praias mais lindas e tranquilas da ilha. Uma dica para ver peixes nessa área é nadar até a ilhota que fica no canto esquerdo da praia, onde existe um navio encalhado. Lá você se torna um verdadeiro explorador e pode nadar com centenas de cardumes de peixes e observar o balé de algumas gigantes arraias.

Snorkel e mergulho em San Andres

Já  West View é uma ótima pedida para quem gosta de snorkel.  Na verdade é um enorme trampolim e um tobogã que abriga lojinhas e uma lanchonete.

Foto por Istock/ aetb

Foto por Istock/ aetb

Também no lado oeste da ilha fica a La Piscinita, e bem interessante para quem gosta de fazer snorkel e observar peixes. O lugar também tem estrutura turística e um restaurante. Parece na verdade um enorme aquário, onde é possível adminirar peixes de vários tamanhos, formas e cores. Outra dica é realizar mergulhos de cilindros. Experimente o Aquanautas, que é uma empresa de receptivo que oferece mergulhos, instrutores e todo o equipamento para os amantes dos tesouros do fundo do mar.

Passeios de barco

De barco, vale fazer o passeio casado que leva à pequena ilhota de Johnny Cay e a El Acuario. São dez minutos até a primeira, uma linda praia de areia branquíssima, coqueiros e mar turquesa. Alugue uma espreguiçadeira, peça um Coco Loco (coquetel típico, com água de coco e rum) e relaxe.

Se a praia onde o barco ancorar estiver muito cheia, basta andar um pouco e você encontrará trechos desertos. Depois, do lado, fica El Acuario, um dos pontos mais espetaculares de San Andrés para observar a vida marinha.

Para quem quer um lugar mais calmo e pouco frequentado, o passeio para as ilhas da Providência e Santa Catalina é indispensável. Elas ficam em média 2 horas e meia de catamarã, o bilhete custa cerca de 300 mil pesos. Vale lembrar, porém, que dependendo do dia, o balanço do mar pode incomodar as pessoas mais sensíveis.

Foto por IStock/ tifonimages

Foto por IStock/ tifonimages

O local pode ser chamado de Paraíso, pois o movimento é só de turistas. Alugue um carrinho de golf, para percorrer toda a ilha e descobrir o que fica escondido.

Há também um passeio de barco, que dá a volta pelo arquipélago e para nas ilhotas próximas, com pontos de mergulho e snorkel. Uma dica é reservas dois dias para aproveitar esses lugares únicos da costa colombiana.

Além de intocadas, Providência e Santa Catalina integram a Reserva da Biosfera Seaflower – a terceira maior Barreira de Corais do mundo – depois de Austrália e Belize.

Uma vez lá, não deixe de conhecer Cayo Cangrejo, uma ilhota com águas claras, calmas e quentes, perfeitas para o mergulho. Nela há uma trilha que leva ao ponto mais alto da ilha, com uma vista espetacular para o mar de sete cores. Há ainda a Baía Manzanillo, onde estão as praias mais bonitas. E prepare-se: aqui você vai nadar com raias e tartarugas!

Quando ir a San Andrés

E é possível visitar a ilha o ano todo, já que as temperaturas são praticamente estáveis, sempre entre 28 e 30 graus. As chuvas, ainda que raras, são mais frequentes entre maio e novembro. E, para nossa alegria, San Andrés não está na rota de ciclones e furacões.

Onde ficar

O Decameron Isleno oferece o sistema tudo incluído. Fica em North End, bairro que concentra a maior estrutura de hotelaria e restaurantes.

O  Cocoplum Beach é uma ótima opção, e tem tarifas a partir de R$ 600 com café da manhã. Fica numa praia linda e quase exclusiva, tem piscina e um completo SPA, e facilidades como transfer do aeroporto.

Já o Coconut Paraside é um lodge perto de Rocky Cay e oferece tarifas a partir de R$ 295 com café da manhã. Os apartamentos possuem varanda, banheiro privativo, além de locação de bicicletas.

Mais informações: procolombia.co

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Istock/ MarinaVerenicz

Comentários