logo

Telefone: (11) 3024-9500

Roteiro: 48 horas em Inverness e Loch Ness, na Escócia | Qual Viagem Logo

Inverness, Scotland  - August 10, 2017: View of Urquhart Castle in Scotland with a row of visitors exploring castle ruins.

Roteiro: 48 horas em Inverness e Loch Ness, na Escócia

15 de março de 2018

Conhecida como a capital das Highlands da Escócia, a cidade histórica de Inverness é uma excelente base para explorar os lagos, vales e estuários do norte da Escócia. Seu nome vem do gaélico “Inbhir Nis”, que significa “Boca de Ness”, já que Inverness é o local onde o Rio Ness deságua no mar a partir de Loch Ness. A 20 minutos de carro ao sul da cidade, o famoso lago (“loch”) é conhecido pelo Monstro do Lago Ness, ou simplesmente Nessie.

Foto por iStock / AlbertPego

Foto por iStock / AlbertPego

Embora o aluguel de um carro possa ser vantajoso na região, muitas atrações de Inverness são acessíveis por ônibus locais e de turismo. Visitantes com mais energia podem alugar bicicletas para desfrutar as vistas panorâmicas ao longo das rotas ciclísticas, entre elas a South Loch Ness e o Great Glen Way. A região tem outras excelentes atrações esportivas, incluindo campos de golfe, canoagem e caiaque. As Highlands são também um repositório imenso de natureza, o que faz dela o local perfeito para provar iguarias típicas locais como o uísque e o haggis.

DIA UM

Procurar um famoso monstro escocês

Segundo maior e mais profundo lago escocês, o Loch Ness contém mais água doce do que todos os lagos na Inglaterra e no País de Gales juntos. No entanto, essa vasta extensão de água é mais conhecida por uma outra razão. Diz a lenda que sob a superfície escura do lago vive o famoso Monstro do Lago Ness, carinhosamente conhecido como Nessie. As primeiros aparições datam do século VI e há o relato do surgimento do monstro em uma imagem de satélite feita pela Apple Maps em 2014. Independentemente da veracidade desses fatos, o monstro é sinônimo de lenda e folclore escoceses, bem como objeto de inúmeras fraudes.

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Para aumentar suas chances de fazer história e encontrar o Nessie, pegue o passeio de barco no lago. Com sede (e ponto de partida) no Dochgarroch Lock na direção do sul de Inverness, a companhia Jacobite tem quatro barcos, incluindo o principal, o majestoso Jacobite Queen, construído em 1949. Na saída de Fort Augustus, a Cruise Loch Ness oferece passeios cênicos e tranquilos e outros em alta velocidade a bordo de um RIB (barco inflável rígido).

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Muitos visitantes combinam o passeio de barco com uma visita ao Urquhart Castle, um impressionante conjunto de ruínas de uma fortaleza do século XIII às margens do lago. Para aqueles que preferem descobrir mais sobre o Nessie, a vizinha aldeia de Drumnadrochit tem duas atrações turísticas relacionadas com o monstro.

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Aberto pelo explorador Sir Ranulph Fiennes, o Loch Ness Centre & Exhibition especula sobre os muitos mitos e lendas associados com o Monstro de Lago Ness. Premiado, o local inclui exibições multimídia, equipamentos de pesquisa históricos, filmes subaquáticos autênticos e detalhes tanto de fraudes como de relatos confiáveis de mais de 1.000 aparições. Há também o parque Nessieland, ideal para famílias.

Desfrutar as Highlands como os locais

Em Drumnadrochit fica também o Loch Ness Inn, uma convidativa pousada vitoriana com restaurante. Com foco em alimentos de proveniência local, o menu destaca o peixe pego em Mallaig, na costa oeste da Escócia, os camarões frescos da Applecroos Bay e a carne de boi e de cordeiro de Black Isle. Há também cervejas tipo real ale da cervejaria local Loch Ness Brewery, além de uma excelente seleção de uísques e gins escoceses. Com vista para os campos da vila, o Fiddler’s é outro restaurante das Highlands com pousada altamente recomendado.

Tomar uma dose num tour por uma destilaria de uísque

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Nenhuma viagem à Escócia é completa sem uma visita a uma destilaria e assim descobrir como cada uísque possui um malte único. A oeste de Inverness e Loch Ness fica a Glen Ord Distillery. Fundada em 1838, é uma das mais antigas da Escócia. A Glen Ord prepara o malte com sua própria cevada e usa um método desenvolvido por gerações para a fermentação e destilação demoradas. O resultado é o Singleton of Glen Ord, uma bebida levemente adocicada e frutada, sutilmente apimentada O passeio de 90 minutos pela destilaria inclui uma degustação dirigida, com algumas amostras colhidas diretamente do barril. O centro de visitantes também abriga uma exposição informativa e uma loja bem abastecida.

Aproveitar a vista de uma nova atração do castelo

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

No alto de Inverness, com o Rio Ness lá embaixo, fica o Inverness Castle. O impressionante castelo de tijolo vermelho data de 1836, mas uma construção anterior ocupava essa posição estratégica desde o século XI. Uma nova plataforma de visualização foi aberta em 2017, transformando a Torre Norte, que era a antiga ala da prisão, em um lugar onde os visitantes podem descobrir a história do castelo e desfrutar de uma ampla vista.

Entrar em um ceilidh, sem se esquecer do haggis

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Mergulhe na cultura gaélica participando de uma tradicional ceilidh escocesa. Ceilidh é um encontro social envolvendo música e dança folclórica, quase um sarau. O premiado pub com música ao vivo Hootananny’s  reivindica para si o título de local com ceilidh ativo mais antigo da Escócia. Situado no coração de Inverness, ele também recebe bandas de rock, blues, soul e funk de Escócia e de outros países. No popular restaurante do pub é servida a clássica mesa escocesa, com pratos fartos como o bife de lombo de Aberdeen Angus, o hadoque do Mar do Norte com batatas, e a combinação haggis, neeps e tatties (a buchada local, com dois tipos de purê). Também vale a pena visitar o Gellions, um pub escocês tradicional que abriga um ceilidh famoso aos sábados.

DIA DOIS

Pisar no último campo de batalha britânico

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

A leste de Inverness fica Culloden Moor, local da última batalha homem a homem travada em solo britânico. O protagonista do embate foi o filho do rei deposto James II, Bonnie Prince Charlie, que ficou conhecido como “o jovem pretendente ao trono britânico”. Mas, sendo um católico romano, ele foi impedido de herdar o trono. Em 1745, seus apoiadores tentaram depor o rei George II, protestante, e falharam. O ápice da luta foi a sangrenta Batalha de Culloden, em 17 de abril de 1746. Protegido pelo National Trust of Scotland, o Culloden Battlefield permanece semelhante ao que seria naquele fatídico dia. Um novo centro de visitantes e a exposição interativa contam porque essa batalha durou apenas uma hora, mas foi suficiente para afetar não apenas as Highlands, mas todo o Reino Unido.

Visitar uma poderosa fortaleza

Foto por iStock / jgshields

Foto por iStock / jgshields

Após a derrota de Bonnie Prince Charlie em Culloden, o rei George II criou o melhor meio de intimidação para as gerações futuras: as poderosas fortificações de artilharia do Fort George. Uma das mais notáveis fortificações da Europa, o forte serviu ao exército britânico por quase 250 anos e ainda hoje abriga um batalhão de infantaria. Suas muralhas, os quarteis históricos, a capela da guarnição e o cemitério de cães, onde os mascotes eram enterrados, são mantidos pelo Historic Scotland e oferecem uma percepção fascinante sobre a vida militar do século XVIII. O forte é também a casa do Highlanders Museum, maior museu regimental da Escócia fora de Edimburgo.

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Para uma atração menos bélica, vá ao Cawdor Castle, um castelo do final do século XIV com conexões literárias com a peça Macbeth, de William Shakespeare. Imersas em história, a construção e seus espetaculares jardins ficam abertas ao público durante todo o verão.

Deliciar-se com um bom almoço highlander

Foto por Divulgação / VisitBritain

Foto por Divulgação / VisitBritain

Em Inverness, presenteie-se com um almoço gourmet no Rocpool Restaurant. Localizado dentro de um elegante boutique hotel, ele tem menu com finos sabores locais, tais como as vieiras king colhidas a mão, o caranguejo de Isle of Skye, o risoto de abóbora com queijo brie Highland derretido e o veado Speyside assado com presunto de Parma e haggis.

Ver golfinhos saltando no Moray Firth

O Moray Firth é uma entrada no Mar do Norte que se estende ao norte de Inverness e é considerado um dos melhores lugares na Grã-Bretanha para observar golfinhos. Com até quatro saídas diárias da Inverness Marina, o barco Dolphin Spirit faz passeios de 90 minutos nos quais é possível observar o golfinho-nariz-de-garrafa, bem como outros animais marinhos, como baleias, focas e lontras.

Tome uma ale Black Isle acompanhada de pizza

A Black Isle Brewery, batizada em homenagem à península que se estende para além de Moray Firth, norte de Inverness, é a primeira cervejaria orgânica britânica. Suas cervejas artesanais feitas com produtos orgânicos, e outras 100 marcas de cerveja, podem ser provadas no Black Isle Bar, local rústico e descolado no centro de Inverness que também oferece quartos para hóspedes. Há também um menu de pizzas em forno a lenha com ingredientes orgânicos cultivados na fazenda da cervejaria.

COMO CHEGAR

Inverness fica nas Highlands da Escócia, a três horas e meia de ônibus ao norte de Edimburgo e Glasgow. O Aeroporto de Inverness tem voos de cidades britânicas como Londres, Birmingham, Manchester e Belfast, bem como cidades europeias, incluindo Amsterdã e Genebra.

Mais informações em: visitbritain.com

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / Ossiridian

Comentários