logo

Telefone: (11) 3024-9500

Rendas de bilro, fronhas e ostras em Raposa, no Maranhão | Qual Viagem Logo

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Rendas de bilro, fronhas e ostras em Raposa, no Maranhão

20 de março de 2017

O município de Raposa é uma pequena cidade que faz parte da Grande São Luís, no Maranhão. Na verdade o local é uma vila de pescadores  que dista a 32 quilômetros da capital maranhense. Muitas agências de turismo de São Luis oferecem o city tour para lá. Nossa indicação é contratar os serviços com a Jânio Tour. Procure realizar o roteiro com o guia Samarony Martins que conhece muito detalhadamente toda a estrutura da região e explora minuciosamente esse belo roteiro.whatsapp-image-2017-03-20-at-15-53-53 Claudio Lacerda Oliva

Raposa só entra na rota do viajante depois de muitas pesquisas para explorar outras opções turísticas em torno de São Luis. A atual secretaria de cultura e turismo do estado do Maranhão tem procurado evidenciar esse roteiro sensacional, que fica a menos de 40 minutos do centro histórico da capital maranhense.

Mas como ignorar um lugar com a maior colônia de pesca do estado juntamente com o Corredor de Rendeiras de Bilro e a rota dos mariscos?

A técnica do bilro foi trazida dos Açores. Hoje, as rendeiras passam a tradição para as filhas e netas enquanto os maridos complementam a renda das famílias com a pesca, o cultivo de ostras e o trabalho quase artesanal de captura do melhor camarão do nordeste.whatsapp-image-2017-03-20-at-15-53-50-2 Claudio Oliva

A Rua principal de Raposa é conhecida como Corredor das Rendeiras. Num percurso de pouco mais de 800 metros, turistas podem entrar nas casinhas de palafitas, papear com as rendeiras e ver de perto a habilidade das mãos ágeis na hora de tecer o bilro. Pano de prato, jogo americano, toalhinha de bandeja, almofadas,  blusinhas, vestidinhos entre outros, são confeccionadas por elas com acabamento impecável. Os preços variam de R$ 20,00 a R$ 300,00, a peça.

Foto por Istock/ ElioTo

Foto por Istock/ ElioTo

As palafitas formam um conjunto urbanístico único em Raposa. São construções que ficam sobre estacas de madeira para evitar que as casas sejam arrastadas ou inundadas pela ação forte da maré.whatsapp-image-2017-03-20-at-15-53-50-1 Cláudio Oliva

Raposa também é a porta de entrada das Fronhas Maranhenses, uma miniatura dos Lençóis, daí o nome. São dunas entremeadas pelas águas da chuva e das marés. Um passeio náutico leva você até lá em horários que dependem da vazão do mar. As Fronhas ficam do outro lado da margem, na Ilha de Carimã. A região do cais e os barcos coloridos formam um cenário único, trazendo bucolidade para nossa alma e sedução para nossos olhos. Aproveite para almoçar no Restaurante Natureza e confira a produção artesanal de mariscos frescos; Por R$ 10,00 você pode provar in natura. O trabalho nessa região resgata e impacta o turismo sustentável. Barcos, criadouros de ostras, pescadores e rendeiras podem comercializar seus produtos no local, sem precisar sair de sua comunidade.

Como chegar 

A melhor opção é contratar a experiência da Jânio Tour, que realiza o passeio diariamente a partir de duas pessoas. O tour até Raposa, incluindo o passeio náutico às Fronhas Maranhenses e uma parada no município de São José de Ribamar.

Explora a Rua das Rendeiras, Banho do Sarnambi, Fazenda de Ostras, Praia de Carimã, além da possibilidade de pesca de anzol. Igreja Matriz de São José de Ribamar, Caminho de São José, Monumento a São José, Museu dos Ex-Votos e Gruta de Lourdes. O valor do pacote varia de R$ 100 a R$ 150 por pessoa. facebook.com/raposajaniotour.receptivo

Onde ficar

Vitoria’s Hotel

Pousada Castelinho

Texto e fotos por: Cláudio Lacerda Oliva, enviado especial ao Maranhão.

Comentários