logo

Telefone: (11) 3024-9500

Pedras, águas e cachoeiras no sul do Maranhão | Qual Viagem Logo

Foto por Beto - Mirante da Chapada das Mesas

Pedras, águas e cachoeiras no sul do Maranhão

9 de fevereiro de 2018

Entre as principais cidades turísticas do Maranhão, Carolina é uma das boas e imperdíveis opções, que levam tantos visitantes a emocionantes passeios de ecoturismo, aventura, cenários naturais paradisíacos e um dos cartões postais mais famosos do estado e também do Brasil: a Chapada das Mesas.

O destino tem inúmeras atrações turísticas, ecológicas e naturais,  diversas opções de hospedagem e gastronomia, e muito ecoturismo.  A história de sua descoberta e emancipação é bastante interessante.

Em 1809, criadores de gados descobriram o território, que ficava a 100 km da localização atual, e se instalaram na região. Elias Ferreira de Barros e Manoel Coelho Paredes construíram currais e moradias, mas foram impedidos a sair do local por um mercador goiano, Francisco Pinto de Magalhães, sob alegação de que as terras pertenciam ao príncipe. No entanto, Francisco e Antônio Moreira da Silva tomaram posse do local, dando o nome de São Pedro de Alcântara, em homenagem ao primeiro padroeiro do Brasil. Porém, o abandonaram em 1816, só retornando para o povoado em 1820, com o nome: Santo Antônio das Três Barras.

Foto por Beto - Mirante da Chapada das Mesas

Foto por Beto – Mirante da Chapada das Mesas

Após passar por essas mudanças de nomes, somente em 1823 que o povoado passou a se chamar Carolina, pelo deputado padre Camargo Fleury, que quis homenagear a primeira Imperatriz do Brasil, Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena. E as surpresas e conquistas da cidade não pararam por aí.

Carolina passou de povoado para vila e só em julho de 1859 ganhou sua emancipação. O município está atualmente localizado no polo turístico da Chapada das Mesas, sudoeste do Estado do Maranhão, a uma distância de 860 km de São Luís. Sua população é de aproximadamente 28 mil habitantes e sua economia gira em torno dos comércios varejistas, atividades agropecuárias, agricultura, pequenas indústrias e claro, atividades turísticas, que assumem papel de grande relevância na geração de emprego e renda.

Suas atrações são relacionadas aos elementos da natureza, típicos do cerrado, em meio a formações geomorfológicas de grandes platôs que dão origem ao principal atrativo. O Parque Nacional da Chapada das Mesas não é o único cartão postal. No município maranhense, você pode conhecer diversas cachoeiras, as 522 casas tombadas pelo IPHAN/MA e participar das principais festas , que acontecem nos meses de maio ( Divino Espírito Santo), junho (Festa Junina) e outubro (Festejo de São Pedro de Alcântara).

Também conhecida como “planeta água”, ou “cidade das águas” devido a sua imensa quantidade de nascentes, Carolina recebeu na década de 40 a primeira hidrelétrica da Amazônia, além de ser pioneira na fabricação de sabonete e óleo comestível em todo o Nordeste.

Já falando do seu cartão postal, que compreende uma área de 1.229 km e está próximo à divisa com o estado de Tocantins, o Parque Nacional da Chapada das Mesas, criado em 2005, é considerado um dos mais espetaculares destinos de ecoturismo do Brasil, e Carolina é considerada o portal de entrada do parque – devido a sua proximidade.

O título de um dos lugares mais espetaculares não é por menos, já que o parque abriga diversas paisagens de tirar o fôlego, composta por cânions, piscinas naturais, cachoeiras e cavernas e fauna e flora que incluem animais em extinção. Devido há existência de tantas riquezas naturais, cada vez mais turistas procuram pacotes de viagem para essa região, a fim de conhecer suas espetaculares formações rochosas, se aventurar em passeios emocionates e ainda ser presenteado com uma visão panorâmica de cenários belíssimos.

Vereda Bonita. Preservação e plantio de árvores

O turista pode começar a sua visita em Carolina conhecendo a Vereda Bonita, onde as trilhas desenvolvidas para os visitantes inclui desfrutar da prática da caminhada rústica, dos banhos em piscinas naturais e cachoeiras de águas cristalinas. O proprietário, Marcelo Assub e sua esposa Valéria, investem de maneira forte no destino, e a prova disso, além da Estância Ecológica de Vereda Bonita, tem também uma pousada no centro histórico. Por lá, os turistas realizam trilhas ecológicas e interpretativas que ressaltam a importância do meio ambiente em nossas vidas.

As trilhas são sempre acompanhadas por guias que tem como objetivo, além de guia-los, motivar os visitantes no desenvolvimento, valorização e preservação da natureza. Para deixar o turista ainda mais próximo do destino e completar uma experiência magnífica, após a visita cada pessoa planta uma árvore, contribuindo para a ampliação e recuperação das matas nativas do Cerrado.

Foto por Adilson Zavarize

Foto por Adilson Zavarize

O preço do passeio é de R$180,00 por pessoa e inclui trilhas, banhos de cachoeira e rios, caminhada contemplativa com explicações sobre os ecossistemas e a importância de cada planta, além das refeições que incluem água, sucos e um banquete de frutas tropicais servidas numa piscina natural cristalina.

Serra da Torre da Lua

Outra dica interessante é visitar a Serra Torre da Lua e se deleitar com as riquíssimas paisagens de um dos locais mais preservados e belos da região. De lá o turista poderá ter uma visão de 360 graus da maioria das mesas que compõe as terras locais, além de admirar os contornos que o Rio Tocantins faz, serpenteando as terras e montanhas. O local é operado pela agência Torre da Lua, que também realiza passeios por todos os atrativos de Carolina e da Chapada das Mesas. Aliás, a empresa também incentiva eventos esportivos, como Mountain Bike e maratonas.

Pedra Caída

Foto por Adilson Zavarize

Foto por Adilson Zavarize

O Santuário Ecológico da Pedra Caída, situado em meio as formações rochosas de arenito, está localizado a 35 km do município e oferece mais de 25 cachoeiras propícias para banho durante todo o ano, sendo que a principal delas despenca de uma altura de 46 metros. Além disso, o que não falta por lá é a  possibilidade de praticar diversos esportes radicais em todos os níveis, que vão desde caminhadas, rappel e tirolesa.

No local, o turista ainda encontrará o conforto de um hotel que abriga um excelente parque aquático, teleférico e um lugar para a busca de paz interior, com a prática da meditação na Pirâmide. Do alto do morro, o visitante poderá descer em duas tirolesas (uma de 1.400 metros e a outra de 1.200 metros) e sentir a vida pulsando forte. A visão é espetacular. Além disso um complexo de piscinas para a alegria a e diversão de adultos e crianças, bares, restaurantes e uma área exclusiva para os pequenos.

A pedra furada do Portal da Chapada

O Portal da Chapada é uma formação rochosa que tem uma enorme “pedra furada” lembrando o mapa invertido do estado do Tocantins, e serve como mirante natural de onde se pode admirar uma das vistas mais privilegiadas de toda a região. Antes do anoitecer, siga para o local para ver a paisagem a partir de uma abertura natural esculpida no arenito. De lá é possível apreciar boa parte da extensa vegetação, os Pilares da Chapada e o fabuloso Morro do Chapéu em todo o seu esplendor. A subida é íngreme e exige bastante preparo físico. Portanto a dica é usar roupas leves, levar água em abundância para hidratar-se, além de óculos escuro e protetor solar.

Turismo contemplativo no Mirante da Chapada

O Mirante da Chapada das Mesas também merece sua visita. É um parque que explora o turismo contemplativo e abriga uma enorme serra com 14 mil metros lineares de extensão, e altitudes que variam de 309 a 420 metros de altura. As novas trilhas levam ao alto da serra de onde pode ser vista a exuberante vegetação do Cerrado, além do contato direto com pés de bacuri, araçá e mais de três dezenas de plantas medicinais. Dentro do mesmo local, o Caminho das Pedras, construído pelos primeiros habitantes da região, é uma mistura de arquitetura e interrogações. Trata-se de um filamento de pedras que possivelmente foram utilizadas para rituais indígenas, e que vem sendo objeto de estudo.

Cachoeiras Prata e São Romão

As cachoeiras mais volumosas do Parque Nacional da Chapada das Mesas, tem acesso apenas por veículos 4×4, o que torna o passeio ainda mais emocionante. As cachoeiras estão localizadas dentro da reserva e são alguns dos destaques da Chapada das Mesas. Por ter difícil acesso, as duas atrações fazem parte de um circuito que é realizado em apenas um dia. A Cachoeira da Prata é menos volumosa; já a de São Romão, é a mais forte delas. Para chegar até as lindas quedas, é necessário percorrer cerca de 30 km de asfalto na estrada, e depois realizar um percurso de 40 km de estrada de areia fofa onde apenas veículos 4×4 conseguem seguir o trecho.

Cachoeira gêmeas do Itapecuru

Foto por Adilson Zavarize

Foto por Adilson Zavarize

As Cachoeiras de Itapecuru, também conhecidas como cachoeiras gêmeas, tem infraestrutura para você passar a manhã inteira curtindo as águas que despencam de duas lindas quedas, formando um imenso lago onde você também pode andar de caiaque. A 30 km do centro de Carolina, no povoado de São João das Cachoeiras, as gêmeas do rio Itapecuru é um dos complexos turísticos mais tradicionais do destino. O local tem um bom restaurante e oferece hospedagem em chalés com preços que variam em torno de R$ 200,00 o casal por dia, mais a taxa de acesso ao atrativo que custa R$ 30,00. Além de banho em águas cristalinas e contemplação cênica, é possível realizar passeios em caiaques na lagoa que ficam disponíveis para locação.

Cachoeira do Dodô

A Cachoeira leva o nome do sr. Dodô, um sertanejo que descobriu sozinho como cuidar da terra e tirar dela o melhor. Localizada a 33 km do centro de Carolina, a entrada custa cerca de R$5,00 e você ainda pode almoçar por lá. O cardápio conta com galinha caipira e peixe frito, acompanha arroz, feijão, farofa, macarrão e salada. Se você ainda quiser acampar ao redor da cachoeira, é necessário pagar uma taxa – mas vale a pena dormir com o barulho da água e acordar com a belíssima paisagem!

Cachoeira Aldeia do Leão

A 10 km do centro de Carolina, a Cachoeira Aldeia do Leão é a mais recente atração natural de Carolina. A queda d’água não é grande, mas forma uma piscina natural ideal para quem quer tranquilidade e um pouco mais de sossego. A entrada custa cerca de R$ 5,00 e na fazenda tem banheiros e bar, que vende bebidas e lanches rápidos. Experimente os deliciosos sucos de frutas naturais, a arraia que é servida como petisco e os deliciosos torresmos e mandiocas.  Bem pertinho dali você conhecer o processo de fabricação de farinha, visitando

Parque Terra d’ Água

O Parque Terra d’Água é uma reserva ecológica que ocupa uma área de 50 hectares, e está localizado às margens da BR 010, a 19 Km de Carolina. Nele o visitante encontrará a biodiversidade existente no Bioma Cerrado e o ecossistema da mata ciliar do riacho Urupuchete com características do Bioma Amazônia, além de um roteiro completo e surpreendente. A visão panorâmica oferece aos olhos de quem se aventura no passeio,  cenários lindíssimos como os Pilares da Chapada, a majestosa Serra da Kangalha, a espetacular Torre de Babel e as Mesetas da Chapada, que na verdade são rochas esculpidas durante milhares de anos pelo vento e chuva lembrando enormes mesas de vários tamanhos e formatos. As trilhas são contemplativas e possuem poesias, pinturas e “causos” da “antiga Carolina”. Retratados através de pequemos poemas e letras de músicas, o parque é na verdade uma homenagem aos familiares do grande profissional José Emídio, que homenageia seus pais, tios e amigos. Um bálsamo para os olhos e um complemento para a alma. Escolha realizar as trilhas pela manhã, pois assim sentirá menos calor. Você será surpreendido com uma salada de frutas fresquinhas e água geladinha para hidratar-se

Como chegar

De avião, partindo de São Paulo, a melhor e mais rápida opção é viajar pela Passaredo. A empresa tem voos diários partindo de Guarulhos até a cidade de Araguaína. O voo tem escalas em Ribeirão Preto, Goiânia e Palmas. Decola sempre às 7h45, chegando a Araguaína por volta das 13h. De lá são apenas 110 de traslado até Carolina. Um percurso que dura uma hora e 20 minutos, dependendo da balsa que faz a travessia entre Filadélfia no Tocantins até Carolina.

Outra possibilidade é seguir a partir de Guarulhos para São Luis, com  Tam ou Azul e de lá pegar voos com destino a Imperatriz. Só que a distância até Carolina é mais que o dobro, são 230 km numa estrada bastante inferior. Além disso, os voos para Imperatriz sempre terão conexão em Brasília ou em São Luis.

Melhor época para visitar

O Nordeste tem basicamente duas estações: inverno e verão. O inverno, que é a estação chuvosa, vai de outubro a abril. O verão, a estação seca, vai de maio a setembro. Essa é a época ideal para visitar Carolina e conhecer os atrativos da Chapada das Mesas. Embora no inverno, as chuvas não costumam atrapalhar os passeios, pois são rápidas pancadas.

Onde comer

Motocozin

Pizzaria Tio Pepe

Espaço Gourmet

Onde dormir

Hotel Rilton

Hotel Resort Pedra Caída

Rochas Pousada

Pousada das Lages

Pousadinha Filhos d’Agua

Pousada dos Candeeiros 

New Center Hotel

Empresas e Guias

Ilton Tour – (99) 981717297

Zeca Tour

Cia do Cerrado

Agência Torre da Lua 

Aviação Regional e os novos investimentos no Brasil

O programa de incentivo à aviação regional do governo Michel Temer está bem modesto ainda. O serão 58 terminais considerados prioritários para investimentos, mas os subsídios se limitarão à Amazônia Legal. A chamada subvenção para apoio à aviação amazônica deve começar no segundo semestre com um grupo entre 10 e 12 aeroportos e verba anual de R$ 15 milhões para o subsídio.

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) mapeou 605 aeroportos no Brasil. Desse universo, o governo elegeu uma rede regional com 189 terminais, sendo que 58 foram considerados prioritários para investimentos, que incluem reforma ou construção de pistas ou terminais, entre outras medidas. Os investimentos serão pequenos e terão como objetivo aumentar a capacidade de movimentação de aeronaves e, ao mesmo tempo, reduzir custos para a operação desses aeroportos.

Foto por Divulgação/ Passaredo

Foto por Divulgação/ Passaredo

Entre as ações, 28 aeroportos receberão novas estações meteorológicas que permitem coleta de dados e comunicação automática com o piloto. A medida ampliará a capacidade de pousos e decolagens e também reduzirá o custo de operar nesses locais.

Também haverá medidas para ampliar a acessibilidade em todos os aeroportos com voos regulares. Ao todo, 49 terminais vão receber rampas e elevadores que permitam a entrada de passageiros cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida em locais sem ponte de embarque. O equipamento custa cerca de R$ 500 mil.

Passaredo é a mais importante empresa de Aviação Regional do Brasil com Hub em Ribeirão Preto

A Passaredo Linhas Aéreas, empresa aérea com sede em Ribeirão Preto (SP), voa atualmente com uma frota composta por aeronaves de modelo ATR 72-500, que atendem neste momento 14 destinos: Araguaína, Barreiras, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Palmas, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Rondonópolis, Salvador, São José do Rio Preto, São Paulo, Três Lagoas, e Vitória da Conquista. Os aviões ATR 72 -500 apresentam a mais alta tecnologia de conforto e segurança operacional. Além disso, o baixo consumo de combustível minimiza impactos ambientais, tornando-os adequados para o transporte aéreo regional. As cabines contam com sistemas de navegação de última geração e instrumentos de orientação incorporados em monitores de LCD.

Foto por Divulgação/ Passaredo

Foto por Divulgação/ Passaredo

Empenhada em sempre oferecer uma experiência de viagem agradável aos passageiros e para facilitar o embarque, a Passaredo disponibiliza o Web Check – In – serviço online para confirmação de embarque. Com o serviço o passageiro ganha tempo e evita a fila no balcão de atendimento da companhia. O serviço está disponível para todos os voos regulares e domésticos operados pela Passaredo, acessível para o usuário entre 48 horas e 2 horas antecedam o horário de embarque. Passageiros sem bagagem para despacho, podem dirigir-se diretamente ao portão de embarque. O serviço fica disponível no site voepassaredo.com.br. A empresa é uma das maiores do setor aéreo regional no Brasil e cobre com pontualidade e boa malha de conexões as rotas que cobrem 14 destinos.

Com uma história marcada pelo crescimento consciente e planejado, o passageiro sempre foi o foco principal da Passaredo Linhas Aéreas, que prioriza o atendimento de suas necessidades.

Este conceito conduz o dia-a-dia da empresa que pontua seus serviços atendendo as reais expectativas do cliente, oferecendo agilidade, praticidade e principalmente economia, inclusive de tempo, já que as rotas interligam diversos destinos com voos diretos, operados por um dos equipamentos mais seguros da aviação mundial o ATR 75 – 500.

HUB em Ribeirão Preto e Hangar para aviação

Além do transporte de passageiros, a Passaredo dispõe de um hangar onde oferece atendimento especial ao setor de aviação executiva, com instalações em uma área de 7 mil metros quadrados que permite hangaragem, serviços de manutenção de aeronaves, coordenação operacional de voo, além de cursos e treinamentos para pilotos e comissárias, serviço de bordo para voos executivos, sala VIP para passageiros, total infraestrutura para tripulação, fretamento de aeronaves e atendimento de aeronaves executivas.

A Passaredo investe continuamente em tecnologia, segurança e melhorias que possam fortalecer a cada investimento seus objetivos de excelência no atendimento ao cliente.

Mais informações e reservas – voepassaredo.com.br.

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Beto – Mirante da Chapada das Mesas

Comentários