logo

Telefone: (11) 3024-9500

Passeio de navio elétrico é novidade nas Cataratas do Niágara | Qual Viagem Logo

image010

Passeio de navio elétrico é novidade nas Cataratas do Niágara

19 de junho de 2019

Os visitantes das icônicas Cataratas do Niágara poderão em breve experimentar um dos principais pontos de referência dos EUA livre de emissões. Duas novas embarcações de passageiros da Maid of the Mist serão alimentadas inteiramente por baterias de alta capacidade, tornando-se as primeiras embarcações totalmente elétricas já construídas nos EUA.

As novas embarcações se beneficiarão da tecnologia de emissão zero da ABB quando começarem a operar ainda este ano, permitindo que os hóspedes experimentem as Cataratas do Niágara sem serem perturbados pelo ruído do motor, vibração ou fumaça de escapamento de um motor a diesel convencional.

A Maid of the Mist, uma das atrações turísticas mais antigas da América do Norte, opera de abril até a primeira semana de novembro, com barcos partindo para a base das Cataratas do Niágara a cada 30 minutos, com cerca de 1,6 milhão de hóspedes a bordo anualmente.

“Estamos entusiasmados em ser o primeiro proprietário de embarcações dos EUA a adicionar balsas totalmente elétricas à nossa frota”, disse Christopher M. Glynn, Presidente da Maid of the Mist Corp. “Escolhemos a ABB para nos apoiar em nossa jornada rumo a uma operação mais sustentável com base em sua experiência inigualável em integração de sistemas navais, bem como tecnologias eficientes e inovadoras para o transporte sustentável “.

“O movimento decisivo da Maid of the Mist em direção à mobilidade eletrônica sinaliza uma nova era no futuro do transporte e complementa o compromisso da ABB de alimentar o mundo sem consumir a terra”, disse Peter Terwiesch, presidente da ABB, que oferece soluções para uma ampla gama de indústrias, incluindo a naval . “Reduzir as emissões nas Cataratas do Niágara não é importante apenas para o marco natural, mas também prova que as tecnologias que permitem a mobilidade sustentável já estão atualmente disponíveis”.

Cada um dos navios será alimentado por um par de baterias com uma capacidade total de 316 kWh, divididas igualmente entre dois cascos de catamarã. Ter dois sistemas de energia totalmente independentes a bordo aumentará a resiliência das operações criando uma redundância.

Os navios vão cobrar entre cada viagem enquanto os passageiros embarcam e desembarcam. O carregamento em terra levará apenas sete minutos, permitindo que as baterias alimentem os motores de propulsão elétrica com capacidade total de saída de 400 kW (563 HP). A configuração de energia será controlada pelo Sistema Integrado de Gestão de Energia e Potência (PEMS – Power and Energy Management System) da ABB, que otimizará o uso de energia a bordo.

O transporte sustentável tem um papel crucial na luta contra a mudança climática, com o transporte respondendo por 2 a 3% do total de emissões de gases do efeito estufa no mundo. A Organização Marítima Internacional, uma agência das Nações Unidas responsável pela regulamentação do transporte marítimo, estabeleceu uma meta global para reduzir as emissões anuais em pelo menos 50% até 2050 em relação aos níveis de 2008.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Foto: Divulgação

Comentários