logo

Telefone: (11) 3024-9500

O pequeno e mágico litoral do Piauí | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ WalterBustamante

O pequeno e mágico litoral do Piauí

14 de fevereiro de 2019

O litoral do Piauí, com seus 66 km de extensão, possui lindas praias, dunas de areia branca e lagoas incríveis que compõem a paisagem. Naquele pedacinho de beleza e magia, os praticantes de surfe e kitesurf encontram boas condições de mar e de vento para a prática desse modelo de esporte.

A região com certeza é surpreendente em termos de beleza e diversidade de atrações. Embora não tenha grandes empreendimentos hoteleiros, oferece boa rede de hotéis e principalmente pousadas onde o detalhe dos serviços e decorações superam as expectativas.

Praias para todos os gostos, ondas fortes, ondas brandas, piscinas naturais e lagoas, além de uma natureza abundante.

O roteiro pode começar pela praia de Atalaia, em Luís Correia, que é uma das principais do estado e possui ampla faixa de areia, com ondas brandas e vários quiosques ao longo da orla. Recentemente, passou por uma grande reforma que trouxe como resultado um calçadão à beira-mar, pontos de acessibilidade, banheiros e duas praças para eventos.

Foto por Istock/ LUIZA AQUINO

Foto por Istock/ LUIZA AQUINO

Já a antiga vila de pescadores tornou-se um dos “points” mais badalados do litoral do Piauí. A praia do Coqueiro fica a 10 km do centro de Luís Correia e tem boa estrutura para quem a visita. Ela é tranquila com ondas pequenas, é muito procurada por praticantes de kitesurf por ter ventos fortes e constantes durante todo o ano. Possui uma barreira de corais em parte de sua extensão que só fica visível durante a maré baixa, formando piscinas naturais de águas transparentes. É uma excelente opção para levar a família. Você encontrará bares e restaurantes à beira-mar, além de hotéis e pousadas com vista para a praia.

O acesso para lá se dá por meio da rodovia PI-116. A praia conta com quiosques rústicos que funcionam somente durante o dia. A hospedagem é feita principalmente em casas de aluguel, mas é melhor se hospedar em hotéis e pousadas em Parnaíba, caso esteja procurando por diversão noturna.

BARRA GRANDE, A “CEREJA DO BOLO” 

A praia de Barra Grande pode ser considerada a “Cereja do Bolo!” e fica 50 km a leste de Parnaíba. É a mais bem estruturada no pequeno litoral do Piauí. O lugar de calmaria e beleza sem igual fica no município de Cajueiro da Praia. Os que gostam de caminhar a pé na areia podem conferir o charme das casinhas de sapê e as ruelas de terra, com restaurantes bem decorados, pizzarias contemporâneas e as melhores tapiocas do estado.

Foto via Natur Turismo - Sebrae - PI

Foto via Natur Turismo – Sebrae – PI

O nome Barra Grande foi dado porque, quando a maré seca, forma-se uma coroa de areia que separa as águas e vai-se mar adentro (uns 100 metros) através de areia. É um dos locais mais belos da região.

O que fazer 

A ideia ali é curtir a natureza. A praia tranquila, de águas cristalinas e piscinas naturais que surgem com a maré baixa convida para dias de descanso à frente de um visual deslumbrante. Na alta temporada, a vila de pescadores se transforma em reduto de aventureiros e de visitantes ecologicamente corretos.

O centrinho vira ponto de encontro, já que ali ficam as pousadas mais legais e os melhores restaurantes da região. Tudo com a simplicidade chique que um destino bacana pede.

Cavalo-marinho: Atração ecológica e preservação 

Em Barra Grande, quatro associações de condutores de turistas fazem vários tipos de passeio e recebem turistas de várias partes do Brasil e do mundo durante todo o ano. São elas: Tremembés, Caju Ecotur, Nativos Arte-Ecotur e Barratur. As quatro associações recebem apoio logístico e técnico da ONG italiana Cospe (Cooperação para o Desenvolvimento dos Países Emergentes), que promove cursos de treinamento para qualificar os condutores que recebem os turistas.

Natureza virgem, aves em seu habitat, Hippocampus ou cavalo-marinho, caranguejos. Tudo isso pode ser visto em um único passeio de barco pelo rio Camurupim, no povoado de Barra Grande. Além da tradicional paisagem praiana, o visitante pode optar por fazer o passeio da rota do cavalo-marinho, em canoa a remo que inclui passagens por igarapés e ilhas. No trajeto, é possível observar a diversidade da fauna e flora local.

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

O passeio existe há vários anos e o percurso faz parte da APA, área de proteção ambiental, que começa no Maranhão e termina no Ceará. São 9.303 km de natureza apresentados ao turista valorizando a natureza e também a diversão, como o “fraldão”, banho conhecido assim devido à posição do colete salva-vidas. O visitante simplesmente se deixa levar pela correnteza, descendo suavemente o rio.

A rota do cavalo-marinho feita pelos condutores de turismo das associações de Barra Grande trabalha pela preservação da natureza e também para manter contato direto do turista com o meio ambiente. E quando o cavalo-marinho aparece é colocado em um vidro transparente para não ser machucado. Todas as atenções, neste momento, se viram para ele. Logo depois é colocado novamente em seu habitat natural.

O trajeto de dois quilômetros no rio Camurupim ainda dá oportunidade de ver variedades de peixes e aves e perceber como os pescadores e catadores de caranguejo tiram seu sustento no leito do rio. A rota é uma descoberta para quem visita o rio de água salgada, rodeado de riquezas naturais.

Kitesurf é o esporte do momento 

Foto por Aureliano Muller

Foto por Aureliano Muller

E não para por aí. Barra Grande é também destino dos praticantes de kitesurf. Os ventos fortes, entre 18 e 30 nós, formam as melhores condições para a prática do esporte. Tanto é que há escolas especializadas no local para os iniciantes. À noite, os diversos bares fazem a balada do vilarejo. Praticantes do esporte visitam a região que recebe turistas de todo o Brasil e de diversos turistas da Europa, como Portugal, França, Itália, Alemanha e Irlanda.

PARNAÍBA: A CAPITAL DO LITORAL PIAUIENSE 

Com uma população de 150 mil habitantes, Parnaíba é a segunda maior cidade do estado do Piauí. O crescimento nos últimos dez anos fez com que a cidade se tornasse destaque nacional com altas taxas de desenvolvimento. Turística e universitária atrai visitantes de todas as partes, o que torna o dia-a-dia da população local muito mais rico, já que a mescla de culturas diferentes é ampla.

Em relação ao turismo, destaca-se por ser a principal porta de entrada para o Delta do Parnaíba, – roteiro integrado da Rota das Emoções. Turistas do mundo inteiro visitam a cidade todos os anos para conhecer o Delta. O centro histórico e o Porto das Barcas contam muito da história parnaibana e piauiense.

Foto por Istock/ WalterBustamante

Foto por Istock/ WalterBustamante

O nome da cidade vem do tupi-guarani e significa rio de águas barrentas fazendo referência ao rio Parnaíba. Em suas origens, a região era habitada pelos índios Tremembés, antes da chegada dos colonizadores portugueses. Diz a história que Nicolau Resende, um dos primeiros a chegar por lá, perdeu toneladas de ouro em um naufrágio na foz do rio Parnaíba e por isso, ficou alí por mais de 15 anos na tentativa de resgatar a riqueza perdida. Porém, o navegante português não obteve êxito.

Praia Pedra do Sal é a praia de Parnaíba 

Localizada na Ilha Grande de Santa Isabel, a 15 km do centro urbano, é a praia dos moradores de Paranaíba, com 8 km de extensão. Chegando à Pedra do Sal, o turista encontra um conjunto de rochedos graníticos, que avança oceano adentro, dividindo a praia em dois lados: o bravo, mais frequentado por surfistas com ondas mais fortes, e o lado manso, ideal para descanso, pescaria e para acompanhar o belíssimo espetáculo do pôr do sol.

Foto por IStock/ LUIZA AQUINO

Foto por IStock/ LUIZA AQUINO

Parnaíba conta com um aeroporto internacional e terminal rodoviário. Possui campus das Universidades Federal e Estadual do Piauí e a particular Uninassau. Na saúde, conta com um hospital de grande porte, o Dirceu Arcoverde e a Santa Casa de Misericórdia.

A região é composta por abudante fauna e flora, com muitas espécies em risco de extinção, sendo um fator relevante para a visita de pessoas do mundo todo. O turismo é uma área em franca expansão, com uma boa rede hoteleira e diversas agências de turismo, onde o visitante encontra diversidade e conforto quando procura passeios para a região do Delta do Parnaíba.

Quadriciclo na Lagoa do Portinho 

Reza a lenda que uma trágica história de amor entre os filhos de duas tribos inimigas conta a origem desse belo cenário natural e turístico piauiense, a Lagoa do Portinho. Cercada por dunas que se movimentam constantemente com a ação do vento, o local é ideal para o lazer e a prática esportiva. Passeios de barco, caminhada pelas dunas e muito forró aos finais de semana completam o leque de opções para a diversão do visitante. A lagoa fica na divisa entre os municípios de Parnaíba e Luís Correia e o acesso se dá através da rodovia BR-343, onde o motorista segue até a estrada que leva à lagoa. No local, existe uma colônia de férias que dispõe de hospedagem, alimentação e entretenimento, além de passeios de barco. Aos finais de semana, os restaurantes promovem shows de forró e de samba.

A Lagoa do Portinho é ideal para prática de esportes como o windsurf, e suas dunas e trilhas oferecem um cenário paradisíaco.

Que tal vivenciar uma experiência única, fazer um passeio seguro para conhecer as Dunas do Portinho e região? O passeio é de quase uma hora de duração e ideal para experimentar a sensação de pilotar um quadriciclo e também conhecer o entorno da lagoa, com paradas na vila, rasgando trilhas na Mata Atlântica e subindo e descendo nas dunas e lagoas. A duração é de uma hora de pilotagem. Estão inclusos: quadriciclo e capacete, serviço de guia em todo o percurso e leva e trás até o ponto de partida/chegada em Parnaíba, ao preço de R$ 170,00 para duas pessoas.

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Foto por Cláudio Lacerda Oliva

Em sua viagem ao litoral do Piauí, não deixe de visitar Teresina. Vale muito passar uns dois dias e se surpreender com a limpa e verde capital piauiense. Visitar os Museus, a igreja matriz, a catedral e o polo cerâmico vão contribuir para enriquecer a sua experiência de viagem. Ouvir as histórias “Maria Não se Pode” e do Cabeça de Cuia também levam o turista a vivenciar as lendas mais importantes do estado.

De Teresina para Barra Grande e Parnaíba, dê uma parada para explorar o Parque de Sete Cidades. Embora esteja precisando com urgência de uma manutenção, vale a pena explorar nas trilhas guiadas toda a magia das enormes pedras e inscrições rupestres que são testemunhos dos antigos povos que habitaram aquela região.

Como chegar

A Azul Linhas Aéreas oferece voos direto a Parnaíba semanalmente. Outra opção é utilizar o aeroporto de Teresina. Gol, Azul e Latam oferecem várias opções partindo de Congonhas e Guarulhos. A diferença é que de Teresina a Parnaíba são 4 horas e meia de duração. Ou você aluga um carro, ou contrata os serviços de um receptivo. Indicamos a Natur Turismo, melhor empresa da região.

Onde ficar

PARNAÍBA 

Hotel Nautillus 

O Nautillus Hotel está localizado em Parnaíba, a 500 m do centro da cidade e a 2 km do Aeroporto Internacional. O hotel possui piscina ao ar livre. Os apartamentos têm ar-condicionado, frigobar e TV a cabo. Ótimo café da manhã.

BARRA GRANDE 

Pousada BGK 

A Pousada BGK está localizada pé na areia, em frente à praia de Barra Grande. A propriedade dispõe de um belo parque aquático com piscinas adulto e infantil, um amplo jardim e um delicioso restaurante. Todos os chalés incluem ar-condicionado, água quente e frigobar. Durante sua estadia, você pode saborear um completo buffet de café da manhã, com frutas da estação variadas, pães e frios. A Pousada BGK tem um dos melhores índices de satisfação dos clientes.

Onde comer

TERESINA
Confraria Uchoa
Bacalhau e Cia
Miski Restaurante
Cana Del Primo

BARRA GRANDE
Trapia Tapiocaria
La Pizza
La Cozinha

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva. O jornalista viajou a convite da Natur Turismo, Pousada BGK e Nautilus Hotel e contou com assistência GTA.

Foto destaque por IStock/ WalterBustamante

Comentários