logo

Telefone: (11) 3024-9500

O centro histórico de Lucca, paraíso da Toscana | Qual Viagem Logo

Lucca, Italy

O centro histórico de Lucca, paraíso da Toscana

6 de junho de 2018

Se você é amante de boa comida, arte e paisagens incríveis, Lucca é a opção certa – cidade que está a apenas 18 km de Pisa e a 80 km de Florença. Conhecer a cidade das 100 igrejas com suas ruas estreitas, boa comida, centenas de bicicletas e paisagem de tirar o fôlego foi um sonho realizado. A cidade é tranquila e, embora seu centro histórico seja pequeno, oferece passeios impressionantes e descobertas nada triviais.

Foto por Aline Pinheiro

Foto por Aline Pinheiro

Uma dica antes de começarmos: Lucca está fechada ao trânsito. É preciso conseguir um mapa da cidade para programar os passeios a pé ou de bicicleta. Alugar uma bicicleta é uma maneira fácil e divertida para descobrir a cidade toscana – lembre-se de carregar o cadeado para trancá-la enquanto conhece os pontos turísticos.

Foto por Aline Pinheiro

Foto por Aline Pinheiro

Os muros de Lucca foram edificados entre os séculos XVI e XVII – são mais de 4 km e 12 metros de altura por 30 metros de largura. Por cima da muralha podíamos passear tranquilamente com o carrinho de bebê que levei para meu filho ou até de bicicleta. Há espaços para piquenique e restaurantes. As muralhas possuem diversas entradas, entre as quais tem destaque a Porta San Pietro, Porta Elisa, Porta Santa Maria, Porta San Donato, Porta San Jacopo e Porta Vittorio Emanuele.

Foto por iStock / EnolaBrain

Foto por iStock / EnolaBrain

Depois de visitar os arredores da muralha, nos adentramos nas ruas estreitas e fomos ao coração de Lucca, a Praça do Anfiteatro. Era um anfiteatro edificado pelos Romanos no século II d.C. e por 400 anos foram realizadas performances e combates de gladiadores, tornando-se um lugar importante para a diversão da época. Hoje você encontra inúmeras lojinhas de souvenir, cafés, restaurantes e um espaço enorme para seu filho correr e brincar.

Foto por iStock / gianliguori

Foto por iStock / gianliguori

Descobrimos que é uma aventura percorrer seus becos e ruelas a pé. Mesmo com o mapa, nos perdíamos e acabávamos descobrindo um lugar novo para apreciar. A geometria das ruas obedece ao traçado de quando a cidade era uma antiga colônia romana, por isso fica bem confuso. A rua mais charmosa, em minha opinião, é a Via Fillungo, onde você encontra as principais lojas e edifícios históricos. Através dela tem-se acesso aos principais pontos comerciais da cidade, bem como acesso aos principais pontos turísticos.

Foto por Aline Pinheiro

Foto por Aline Pinheiro

Outro lugar que precisa estar em sua lista é a Igreja de São Miguel, que foi construída ao início do ano 1000 a pedido do Papa Alessandro II e demorou muito para ser concluída. Gostamos também da Basílica de San Frediano, outra construção medieval para se visitar, famosa também pelo mosaico representando a Ascensão de Cristo ao Céu.

Foto por Aline Pinheiro

Foto por Aline Pinheiro

Continuando a exploração, escolhemos a Torre Guinigi para ver Lucca do alto, já que ela foi considerada símbolo do renascimento da cidade e é uma das poucas torres remanescentes dentro dos muros da cidade. Subimos 225 degraus e ao todo são 45 metros de altura da torre medieval. O valor é de quatro euros para visitar e crianças com menos de seis anos não pagam. Chegando ao alto você tem a visão espetacular da cidade e do centro histórico, além de uma vista das montanhas.

Hoje, Lucca é uma das maiores produtoras de azeites e vinhos da Itália. Uma das especialidades culinárias da cidade é a Zuppa di Farro Lucchese (sopa de legumes) e o Tordelli Lucchesi (macarrão em forma de meia-lua recheado de carne). Meu pequeno quis comer hambúrgueres e encontramos uma lanchonete linda com espaço kids que vale muito a pena conhecer, o Surfer Joe Diner Lucca, tanto a comida quanto o atendimento são excelentes.

Dicas:

– Lucca pode ser visitada o ano todo, mas, se puder, prefira a baixa estação. Fomos em março e estava excelente!

– No centro histórico, ou seja, no interior das muralhas, anda-se a pé ou de bicicleta.

– Escolha uma das cafeterias e aprecie um café com a paisagem medieval.

– Se for em março, leve um cobertor para o carrinho de bebê do seu filho e capa de chuva.

Texto por: Aline Pinheiro

Foto destaque por: iStock / Ladiras

Comentários