logo

Telefone: (11) 3024-9500

Norte de Botswana: um refúgio da natureza | Qual Viagem Logo

iStock_000058753590_Small

Norte de Botswana: um refúgio da natureza

12 de abril de 2016

Um lugar para se conectar com a natureza em todo seu esplendor. Assim é a parte norte de Botswana, país do sul da África. Em reservas enormes por onde os animais das savanas andam livremente, a natureza é um espetáculo à parte. Para quem deseja explorar essa área quase intocada do mundo, o ideal é se hospedar nas cidades de Kasane ou Maun.

iStock_000020849944_Small

Foto por iStock / npoizot

Talvez o maior destaque da região, o Delta do Okavango é o maior delta interior intacto do mundo. Na bacia do Kalahari, esse delta é um verdadeiro oásis, já que fica em uma zona árida. As águas começam a se espalhar em formato de leque em Seronga e formam uma vastidão de canais, lagos e ilhas. Nas épocas mais úmidas, o delta do Okavango chega a ter 22 mil quilômetros quadrados. O local é perfeito para a observação de aves e mamíferos da savana e para a canoagem no tradicional mokoro.

iStock_000082257305_Small

Foto por iStock / SerengetiLion

Uma das principais reservas do país, o Parque Nacional de Chobe envolve uma área de quase 12 mil quilômetros quadrados de planícies alagadas, pântanos e florestas. A zona mais ao norte, próxima ao rio Chobe, é a preferida dos grandes mamíferos. No inverno, é possível ver manadas de centenas de elefantes de uma só vez. Há ainda búfalos, girafas, antílopes, babuínos, leões, leopardos e mais, principalmente na área conhecida como Savuté. O ideal é conhecer o parque em um cruzeiro pelo rio, de onde dá para observar hipopótamos, crocodilos e aves.

Group of hippos sitting in the water rearing

Foto por iStock / piccaya

No extremo norte de Botswana, fica a região do Linyanti, que proporciona uma das maiores sensações de isolamento aos visitantes. Em uma área pantanosa, ainda dentro do Parque Nacional do Chobe, os rios atraem uma grande vida selvagem, principalmente na época mais seca do ano. É a oportunidade de observar de búfalos a zebras e elefantes. Há áreas para acampamentos.

Elephants at sunset from the sunset cruise boat ride, Chobe river, Chobe National Park, Botswana

Foto por iStock / SerengetiLion

Makgadikgadi oferece uma das paisagens mais impressionantes de Botswana. Essas planícies, que ocupam uma área do tamanho de Portugal, já foram uma grande bacia, mas secaram há milhares de anos. Hoje é uma das maiores salinas e um dos maiores lagos pré-históricos do mundo. A região atrai mais animais durante o período chuvoso.

iStock_000049899394_Small

Foto por iStock / 2630ben

As formações rochosas do norte de Botswana não decepcionam. Os Montes Tsodilo são considerados sagrados e místicos pelos habitantes originais, os San. As escarpas dos montes são repletas de pinturas rupestres. Há ainda as Grutas Gcwihaba, um labirinto subterrâneo de grutas e covas, imperdível para os mais aventureiros.

Maun é a capital turística de Botswana e fica nas margens sul do Delta do Okavango. Por ser o lar de vários grupos étnicos, Maun é culturalmente rica. Para quem quer conhecer mais sobre a história e os costumes locais, vale conhecer uma das aldeias e vilas próximas ao delta. Não deixe de conferir o rico artesanato de Maun, com cestos, cerâmicas e peças de vestuário e tapeçaria.

Como chegar

Há voos pela South African para Maun ou Kasane a partir de São Paulo, com escala em Johanesburgo. A partir da capital Gaborone, pegue um voo pela Air Botswana.

Onde ficar

Cresta Riley’s Hotel – crestahotels.com/hotels/cresta-rileys

The Kraal Lodging Botswana – thekraallodgingbotswana.com

Chobe Marina Lodge – chobe-marina-lodge.com

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / DACowley

Comentários