logo

Telefone: (11) 3024-9500

Normandia recebe Festival Impressionista | Qual Viagem Logo

harbour downtown in Normandy France

Normandia recebe Festival Impressionista

24 de maio de 2016

Quem visitar a França até setembro não pode perder o Festival Impressionista da Normandia. A principal atração acontece na cidade de Le Havre, que recebe até 26 de setembro a exposição L’Atelier de la Lumière de Eugène Boudin no MuMa (Museu André Malraux de Arte Moderna). A exposição retrata o estudo da luz de Boudin por meio de suas obras e esboços que retratam cenas da vida moderna, a natureza, além de variações atmosféricas.

La Plage de Trouville, 1867. Paris, musée d'Orsay - © Photo RMN-Grand Palais

Foto por © Photo RMN-Grand Palais

A história de Boudin se entrelaça com a de Le Havre. O artista morou na cidade durante muitos anos e a retratou em diversas obras. Mais tarde, a cidade abrigaria o segundo maior acervo do artista do mundo, com 325 obras. Fica atrás apenas do acervo de seis mil obras do Museu D’Orsay, em Paris. Inaugurado em 1845, o MuMa foi o primeiro museu a introduzir obras do artista em sua coleção, em 1853-1854.

Em sua terceira edição, o Festival Impressionista da Normandia acontece até dia 26 de setembro e oferece mais de 400 programas, entre eles exposições, espetáculos, filmes, percursos impressionistas, conferências, ateliês, festivais e até atrações para as crianças. Como tema para sua programação, o Festival escolheu os Portraits Impressionnistes, ou retratos impressionistas, que retrata a questão da figura, do rosto e corpo, da família, dos círculos de amizade e das representações sociais.

Le Havre, vers 1896, Liberec Oblastni Galerie v Libereci - © Oblastní galerie Liberec

Foto por © Oblastní galerie Liberec

Le Havre foi totalmente reconstruída pelo trabalho do arquiteto Auguste Perret após ser completamente destruída em 1944 na Segunda Guerra Mundial. Por isso a cidade é considerada pelos historiadores e urbanistas como uma das maiores realizações arquitetônicas do século XX. Os prédios desenhados por Auguste Perret, em Le Havre, priorizavam a qualidade de vida de seus habitantes, com muitas janelas verticais que permitiam o aproveitamento total da luz, piso de carvalho, pé direito alto e longas varandas.

Além do design de Perret, a cidade evidencia toda sua abertura à arquitetura contemporânea com um teatro desenhado por Oscar Niemeyer, que fica no meio da cidade, o “Volcan”, inaugurado em 1982. O MuMa também é um dos ícones arquitetônicos da cidade, projetado pelos aprendizes de Perret, Guy Lagneau e Raymond Audigier. Suas paredes de vidro de frente para a entrada do porto de Le Havre se fundem à cidade. É como se o estuário fosse parte do museu, e o museu, parte do porto.

20160413_162157

Foto por Divulgação

Exposição Eugène Boudin no MuMa

Até 26 de setembro

De segunda a sexta, das 11h às 18h. Sábado e domingo, das 11 às 19h.

Preço normal adulto: 10 €

Preço reduzido: 6 €  (para grupos a partir de seis pessoas e pessoas com mobilidade reduzida)

Entrada gratuita no primeiro sábado de cada mês

Mais informações em: muma-lehavre.fr

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / vichie81

Comentários