logo

Telefone: (11) 3024-9500

Museu da Imigração lança álbum digital e exposição virtual | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ luciasba

Museu da Imigração lança álbum digital e exposição virtual

30 de abril de 2020

Fechado temporariamente como uma das medidas preventivas para evitar a disseminação do Coronavírus, o Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – mantém a sua intensa atuação online e realizará novas ações em maio, como lançamento de álbum digital sobre avós italianos, lives sobre conservação de fotografias e mitos das histórias de imigração, inauguração de exposição virtual, entre outros.

Entre 02 e 15 de maio, o público poderá contribuir com uma playlist colaborativa no Spotify, sugerindo artistas internacionais e/ou músicas relacionadas à temática da migração. Uma equipe do MI acompanhará frequentemente as canções adicionadas para garantir que estejam de acordo com a proposta da instituição. Na sequência, de 16 a 30, todo sábado, a ação #AcervodeCasa, realizada por meio de postagens nas mídias sociais, apresentará diferentes peças da coleção museológica e incentivará que os seguidores compartilhem fotografias dos itens parecidos que têm em casa.

No dia 07 de maio (quinta-feira), o Museu, em parceria com o FamilySearch, realizará uma palestra online abordando três temas importantes e de grande interesse do público: árvore familiar, preservar recordações e indexação de registros, às 19h. Os participantes terão informações de como utilizar a plataforma para montar sua árvore genealógica, imputar fotos de família e auxiliar no processo para catalogar as imagens existentes no banco de dados online. As inscrições, com vagas limitadas, serão realizadas pelo site do MI a partir do dia 04 (segunda-feira).

Como resultado de uma iniciativa promovida entre 04 e 30 de abril, será lançado, no dia 08 (sexta-feira) no Flickr, um álbum temático sobre avós, bisavós e, até mesmo, trisavós italianos, em referência à exposição temporária “Nonni di São Paulo”. A inauguração desta curadoria presencial foi adiada em virtude dos desdobramentos do COVID-19. Histórias e fotos compartilhadas pelos descendentes se tornarão uma homenagem especial a esses migrantes, enaltecendo a trajetória desde a Itália e a nova vida no Brasil.

Em parceria com o Abraço Cultural, organização não governamental com o objetivo de promover troca de experiências, geração de renda e valorização dos refugiados, a instituição apresentará aulas online de idiomas com professores migrantes ou refugiados entre os dias 18 e 21 de maio. De segunda a quinta-feira, o público poderá aprender, respectivamente, árabe, espanhol, inglês e francês, sempre às 18h. Com duração de uma hora, as atividades terão vagas limitadas e as inscrições acontecerão a partir do dia 13 (quarta-feira). As informações para participar serão divulgadas nas mídias sociais e no site.

Devido ao sucesso da primeira edição, o Museu oferecerá novamente a palestra online “Pesquisando Documentos de Família” com o historiador e pesquisador Henrique Trindade. No dia 21 (quinta-feira), às 19h, a atividade abordará, em um webinar, os caminhos mais eficientes para localizar registros históricos, instruções para iniciar o processo de pesquisa familiar e o Acervo Digital da instituição, bem como esclarecerá as dúvidas mais recorrentes. As informações para inscrição, que acontecerá a partir do dia 18 (segunda-feira), serão divulgadas nas mídias sociais e no site. As vagas são limitadas.

Partindo da premissa de que a culinária é um dos primeiros elementos que os migrantes buscam encontrar ou reproduzir nas terras de destino, mantendo vínculos em distâncias físicas e temporais, a exposição virtual “Migrações à Mesa” será lançada no dia 30 (sábado) na plataforma Google Arts & Culture. Como uma adaptação da curadoria de mesmo nome – em cartaz entre novembro de 2016 e setembro de 2017 -, a mostra online contará com registros de objetos de cozinha da coleção do Museu, incentivando uma reflexão acerca de como esses itens se aliam na condução de memórias familiares e coletivas a partir dos sabores.

Como parte das atividades diferenciadas do período de quarentena, a equipe técnica do MI ensinará a conservar corretamente as fotografias em casa e apresentará os mitos das histórias de imigração em transmissões ao vivo. As datas e os horários de cada live serão detalhados, também, em publicações nas mídias sociais e no site.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Foto por Istock/ luciasba

Comentários