logo

Telefone: (11) 3024-9500

Monte Verde lança tecnologia inédita para controlar fluxo de turistas durante a pandemia | Qual Viagem Logo

unnamed-7

Monte Verde lança tecnologia inédita para controlar fluxo de turistas durante a pandemia

14 de agosto de 2020

A prefeitura de Camanducaia, em parceria com a MOVE (Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região), desenvolveu um sistema inédito com o objetivo de controlar o fluxo de turistas em Monte Verde (MG) durante a pandemia. A tecnologia, que permite monitorar a quantidade de pessoas no distrito e a lotação de hotéis e pousadas, já está servindo de modelo para outros destinos turísticos, como Campos do Jordão, São Tomé das Letras e São José dos Campos. “A ferramenta nos fornece uma base de dados que nos permite garantir a retomada consciente e responsável do turismo”, explica Carolina Cerrato Tuller, secretária de Turismo de Camanducaia.

Todos os estabelecimentos de hospedagem devem cadastrar as reservas com algumas informações do turista, como o nome, a placa do carro, a quantidade de pessoas e as datas de check-in e check-out. Dessa forma, para entrar no distrito, além de medir a temperatura corporal, o visitante tem que informar o CPF para que a vigilância possa checar no sistema a confirmação da reservada.

O sistema foi criado pela startup “Mymento”, que desenvolve tecnologias para automatizar processos nos destinos turísticos brasileiros. Ele é considerado um sistema responsivo, ou seja, abre no navegador de qualquer computador ou celular. “Com esse sistema, a prefeitura sabe em tempo real o que está ocorrendo em Monte Verde e auxilia o trabalho das hospedagens. Logo na entrada, já barramos, se necessário, e assim facilitamos o trabalho da vigilância. A ideia é conseguir monitorar a quantidade de pessoas na cidade e a lotação de hotéis e pousadas, que só podem funcionar com até 50% da capacidade total de unidades habitacionais”, comenta Rebecca Wagner, presidente da MOVE.

Foto via Divulgação (números fictícios)

Foto via Divulgação (números fictícios)

O sistema, ainda em aprimoramento, está servindo de modelo para outros destinos turísticos, como Campos do Jordão, São Tomé das Letras e São José dos Campos. “O sistema foi inicialmente implementado em Monte Verde com ineditismo, mas pode ser usado em muitas outras cidades brasileiras que dependam do turismo. Essa tecnologia é importante para controlar e centralizar as informações fundamentais para garantir a segurança. Se fossem feitos manualmente, esses cuidados criariam filas enormes na entrada das cidades”, comenta Johannes Noebels, responsável por desenvolver o sistema.

Reabertura ao turismo

Desde 04 de junho, os mais de 150 hotéis e pousadas de Monte Verde e região voltaram a operar. Atualmente, de acordo com o novo decreto da Prefeitura de Camanducaia (nº 162/2020), publicado nesta terça-feira (11), as hospedagens estão operando com 50% da capacidade total de unidades habitacionais, respeitando, assim, o período em que a cidade permanecerá em “alerta” para os casos de Covid-19. Áreas de lazer, como piscinas, saunas, quadras esportivas e playground, porém, permanecem fechadas. Atividades com até duas pessoas, como quadra esportiva para tênis, estão permitidas. Desde o dia 1º de junho, também com restrições, atividades de outros segmentos também voltaram a funcionar, como bares, restaurantes, lojas, academias e salões de beleza. Monte Verde abriga, de acordo com a Prefeitura de Camanducaia, mais de 50 restaurantes, bares e similares. Aos finais de semana e feriados, apenas turistas com reservas antecipadas podem ter acesso ao distrito.

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via Divulgação

Comentários