logo

Telefone: (11) 3024-9500

Montanha do Pico: Ponto mais alto português fica nos Açores | Qual Viagem Logo

1200px-Montanha_do_Pico,_os_seus_aspectos,_ilha_do_Pico,_Açores,_Portugal

Montanha do Pico: Ponto mais alto português fica nos Açores

3 de março de 2016

O imenso morro vulcânico da Montanha do Pico ergue-se majestoso, cortando o azul celeste ou deixando-se enrolar nas nuvens. Localizado nos Açores, em Portugal, encontramos a parte mais alta do território português. Os extensos campos de lava que marcam a paisagem da ilha, e que a população local denomina de “lajidos” ou “terras de biscoito” marcam o território local e suas cores são marrom cinzenta.

Imponente, majestoso, magnífico, são alguns dos adjetivos atribuídos ao vulcão da Montanha do Pico ; Graças aos seus 2350 m de altitude máxima, 19 quilômetros de diâmetro médio ao nível do mar. O terceiro maior vulcão do Atlântico impõe-se na paisagem da ilha, exercendo uma atração irresistível de quase todos os cantos do vulcão, e muitos sítios das ilhas vizinhas. Na sua cratera principal encontra-se um cone de lava designado de Piquinho, no topo, enormes fumarolas permanentes encarregam-se de lembrar a sua natureza vulcânica. A cerca de 1250 metros de altitude, onde se inicia a subida à Montanha, a vista já faz-se ser notada em grande parte da ilha, bem como as vizinhas Faial e São Jorge. A subida até ao topo é servida de elevadas doses de cansaço, e de satisfação: pelo feito extraordinário e por panorâmicas fantásticas e únicas. Em dia claro e com céu azul, tem-se como prêmio a vista deslumbrante das ilhas da Graciosa e da Terceira.

Foto por José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa via Wikipedia

Foto por José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa via Wikipedia

Na metade oriental da ilha é o Planalto da Achada que domina segundo uma cordilheira vulcânica com cerca de 30 km de extensão entre a Lagoa do Capitão e a Ponta da Ilha. Os seus cerca de 200 cones vulcânicos e áreas adjacentes abrigam turfeiras, charcos ou lagoas, como: do Grotões, Rosada, Paul, Landroal, Caiado, Peixinho e Negra. Esta área constitui um dos locais mais importantes dos Açores em termos de vegetação endémica, com espécies como cedro-do-mato, queiró, sanguinho ou trovisco em extensas e densas matas.

O cinzento-escuro do basalto, o azul cristalino do mar e o branco leitoso da espuma da rebentação marcam a trilogia colorida do litoral da ilha do Pico. Sem praias, mas com encantadoras baías e enseadas, a ilha oferece várias zonas balnearias, frequentemente aproveitando o recorte da costa para proporcionar um cenário natural único. Em contrapartida, altas subidas marcam certos trechos da orla costeira do Pico, rivalizando com as de São Jorge na sua imponência e deslumbre: o Miradouro da Terra Alta propicia esta visão.

Arcos, grutas litorais e bancadas de rocha dura sucedem-se ao longo do litoral, aqui e ali dando passagem a terrenos de vinha com as suas típicas adegas. Em muitos locais da ilha, como nas Ribeiras, nas Lajes do Pico ou na Ponta do Mistério, permanecem extensas áreas de larvas, testemunho eloquente da constante luta entre a força criadora dos vulcões e as ações destruidoras do mar.

consuladoportugal.org.br

Texto por: Agência com edição Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa via Wikipedia

Comentários