logo

Telefone: (11) 3024-9500

Juneau: o paraíso da vida natural | Qual Viagem Logo

Juneau, United States – September 09, 2016: The port city is the state capital and frequently visited by cruise ships.

Juneau: o paraíso da vida natural

26 de junho de 2019

Para quem deseja iniciar uma surpreendente aventura pelo Alasca na próxima viagem de férias, Juneau é o ponto de partida. A capital do estado conta com um leque de atrações que vão desde enormes e densas geleiras a santuários rodeados de flores.

O Glaciar de Mendehall é uma das paisagens mais espetaculares do Alasca e a principal atração de Juneau. Localizado a cerca de 19 quilômetros do centro da cidade, o glaciar pode ser visto desde o centro de visitantes na Mendenhall Loop Road.

Foto via iStock por JJAF

Foto via iStock por JJAF

Para alcançar a parte interior da geleira, é necessário remar até lá e fazer uma pequena escalada. O esforço físico é recompensado com o incrível visual das paredes azuis, e o visitante ainda pode presenciar alguns estágios do ciclo dá água acontecendo ao mesmo tempo: neve, neblina e granizo.

O Glaciar de Taku é o destino certo para aventuras extremas. Essa é a geleira mais densa do mundo, com 1.447 metros de espessura, além de ser um dos locais mais recentes que foram adicionados as rotas turísticos. Outra região que não pode ficar de fora do roteiro é a Inside Passage, ao sul, na fronteira com o Canadá, onde estão os principais parques estaduais e reservas naturais como o Glacier Bay National Park.

Foto via iStock por fallbrook

Foto via iStock por fallbrook

Além de poder ver de perto a natureza em seu estado intocado, quem visita o Alasca tem a oportunidade de observar a vida selvagem de diversos animais, como o urso baribal que vive nas florestas de Juneau e regularmente circula ao redor da cidade.

Os melhores locais para conseguir ver os animais é na Ilha do Almirantado, conhecida pelos moradores como “Fortaleza dos Ursos”, onde vivem mais de 1.600 ursos. Para vê-los se alimentando, existe um ponto de observação especial, o Santuário Pack Creek Bear.

Foto via iStock por Dai Mar Tamarack

Foto via iStock por Dai Mar Tamarack

O ponto alto dos passeios na cidade é a observação de baleias. Cerca de 600 jubartes ocupam a região da Baía dos Glaciares, que só pode ser acessada via barco. As orcas também estão presentes por ali, em menor quantidade, mas caso seja sortudo, dá para ver algumas caçando focas e até mesmo outras baleias.

Os barcos saem diariamente de Tracy Arm, um fiorde com 30 quilômetros de extensão que dá acesso aos glaciares de North Sawyer e South Sawyer. Na região, é possível encontrar focas, águias e até mesmo guaxinins.

Foto via iStock por June Jacobsen

Foto via iStock por June Jacobsen

Além dos glaciares e da vida selvagem, Juneau oferece um leque de atrativos culturais. O Alaska State Museum e o Juneau- Douglas Museum são os principais locais para quem deseja conhecer um pouquinho da cultura e história da cidade. Faça também a excursão guiada para admirar vistas panorâmicas do alto da Montanha Thunder.

Foto via iStock por djangosupertramp

Foto via iStock por djangosupertramp

A capela do Santuário Nacional de Santa Teresa é um destino que merece um pouco de contemplação, localizado a meia hora da cidade e que, com certeza, garantirá momentos de tranquilidade. Além da igrejinha de pedra, que fica rodeada por um campo de flores, o visitante pode se hospedar nas antigas instalações que eram utilizadas pelos bispos em tempos antigos. De noite, o céu estrelado é a melhor visão que se pode ter.

A melhor época para visitar a região é entre julho e setembro, quando os santuários dos ursos e das aves ficam abertos. Além disso, é a temporada onde o clima fica mais ameno e atinge temperaturas de 20°.

Mais Informações: www.traveljuneau.com

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por LembiBuchanan

Comentários