logo

Telefone: (11) 3024-9500

Jalapão é um mosaico de paisagens deslumbrantes no Tocantins | Qual Viagem Logo

serra-da-catedral-sao-felix-jalapao

Jalapão é um mosaico de paisagens deslumbrantes no Tocantins

17 de novembro de 2017

O Parque Estadual do Jalapão está localizado no leste do Estado do Tocantins, em uma área de 158 mil hectares divida em cenários de muita beleza com águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas. Ultimamente as belezas dessa belíssima região tem sido mais destacadas na novela do horário nobre da Rede Globo ” O Outro Lado do Paraíso”, que tem grande parte das imagens gravadas na região.

Os atrativos garantem diversão o ano inteiro, seja no período chuvoso ou de estiagem, de acordo com o perfil e interesse do turista. Para os mais aventureiros, a região é ideal para prática de esportes, entre eles o rafting, a canoagem, o rapel e as trilhas a pé e de bicicleta.

rafting-no-rio-novo-mateiros-foto-manoel-junior-237

Foto por Manoel Junior / Governo do Tocantins

Mas o Jalapão é mais do que aventura , o parque faz parte de uma grande área de Unidades de Conservação formadas também pela APA do Jalapão, a Estação Ecológica da Serra Geral e o Parque Nacional das Nascentes do Parnaíba – essa grande extensão territorial ajuda na preservação das diversas espécies existentes na região. A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins.

praianha-mateiros-foto-emerson-silva-10

Foto por Emerson Silva / Governo de Tocantins

Conhecida como “portal de entrada do Jalapão”, a cidade de Ponte Alta do Tocantins está a 180 km de Palmas. O visitante pode conhecer a Pedra Furada que é um gigantesco conjunto de blocos areníticos esculpidos pela ação do vento e que se assemelha ao mapa do Estado, o atrativo fica a fica a 35 m do centro da cidade. No Cânion Sussuapara a água desce por uma fenda estreita, entre paredões úmidos de cerca de 12 m de altura, o cânion está localizado a 12 km do Centro da cidade.

pedra-furada-ponte-alta-foto-emerson-silva-22

Foto por Emerson Silva / Governo de Tocantins

De Ponte Alta do Tocantins a Mateiros são 164 km de estrada de chão. Lá o visitante poderá conhecer a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100m de largura e 15m de altura. Próximo a cachoeira está a Prainha do Rio Novo que impressiona pela brancura da areia e transparência da água.

Ainda o visitante conhecerá o cartão postal do Jalapão, as Dunas, formadas por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 m de altura. A Cachoeira do Formiga com águas em tons esverdeados que lembram esmeralda e com areia branca e fina. Os Fervedouros, com suas águas transparentes, nas quais é impossível afundar.

cachoeira-da-fumiga-fotos-jose-neto-maradona-1

Foto por José Neto / Governo de Tocantins

Também no município de Mateiros o visitante pode conhecer umas das comunidades quilombolas da região. No Povoado Mumbuca o artesanato de capim dourado e a agricultura familiar formam a base da economia local. O visitante pode experimentar a vivência da cultura dos remanescentes de quilombola e provar das comidas típicas.

Um desafio para os visitante é subir a Serra do Espírito Santo, uma formação rochosa onde é possível ver a flora da região. A trilha íngreme de cerca de 500 metros conta com corrimão em alguns trechos e pontos de paradas com banquinhos para respirar e repor as energias Mas o mirante oferece um vista deslumbrante e privilegiada a quem vence o desafio. Saindo de Mateiros, são cerca de 30 km de estrada arenosa até a serra.

mumbuca-capim-dourado-jalapao-ricardo-brito-454-46

Foto por iStock / Foto por Ricardo Brito / Governo de Tocantins

De Mateiros a São Félix do Tocantins são 79 km de estrada de chão. Em São Félix do Tocantins o visitante encontrará o Morro da Catedral, uma formação rochosa que se assemelha a uma igreja. E a Praia do Alecrim, localizada a 1,7 km da sede municipal. Esta praia fluvial dispõe de uma extensão grande de areia e águas cristalinas rodeadas de vegetação, sendo propícia para tomar sol, banhos, e relaxar e observar a fauna e flora.

Em Novo Acordo, cidade localizada a 116 km de Palmas, as águas cristalinas do Rio Sono com suas corredeiras ideais para prática de rafiting. Os visitantes também podem desfrutar das belezas da Praia do Borges e se encantar com a Morro do Gorgulho, um conjunto de formações rochosas avermelhadas, cujo formato é resultado da ação do vento e das águas ao longo de vários anos.

bioma-jalapao_thiago-sa-governo-do-tocantins

Foto por Thiago Sá / Governo do Tocantins

Devido à crescente popularidade do artesanato à base do capim vereda, que tem a cor e o brilho do ouro, o capim dourado já virou a principal fonte de geração de renda de algumas comunidades do Jalapão, especialmente a de Mumbuca – remanescentes de quilombo –, que deu origem ao famoso artesanato. Sua composição inclui também a palha fosca da palmeira buriti, que resulta em peças de decoração e utensílios, bijuterias, agregando outros materiais, que ganham brilho e diversidade em novas versões com base no conceito de sustentabilidade.

Dicas

Chegando a Palmas o turista pode fazer um City Tour e, a caminho do Jalapão, distante 32 km da capital, conhecer o distrito de Taquaruçú, onde irá conferir diversas cachoeiras e mirante.

Nas cidades do Jalapão há caixas eletrônicos ou banco postal (Correio e/ou Lotérica). Alguns estabelecimentos possuem o correspondente bancário da Caixa Econômica Federal e/ou Casa Lotérica (Caixa e Banco do Brasil), com funcionamento somente em horário comercial, não abrindo aos finais de semana e feriados.

As acomodações em hospedagens são simples, porém contam com ar condicionado e chuveiro elétrico.

Uma informação importante é que entre uma cidade e outra, e nos atrativos, não pega sinal de celular.

A maioria dos atrativos do Jalapão está a quase 50 km um do outro e, por isso, a presença de um guia de turismo é necessária. Para trafegar até os atrativos o ideal é ir com veículo 4×4.

lagoa-bonita-mateiros-foto-thiago-sa-2

Foto por Thiago Sá / Governo do Tocantins

O clima do Jalapão tem duas estações definidas: uma de seca (de maio a setembro) e outra chuvosa (de outubro a abril). A estação chuvosa apresenta mais dificuldades ao tráfico de veículos até os atrativos.

A temperatura média anual é de 25ºC, com a máxima de 39ºC. Recomenda-se: protetor solar, chapéu, roupas leves, tênis confortáveis, repelente, óculos, roupas para banho.

Texto por: Agência com edição de Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por Governo de Tocantins

Comentários