logo

Telefone: (11) 3024-9500

Ilhas Cook: um paraíso remoto no Pacífico Sul | Qual Viagem Logo

Island in the Muri lagoon, Rarotonga, Cook Islands

Ilhas Cook: um paraíso remoto no Pacífico Sul

2 de agosto de 2017

No meio do Pacífico Sul, as Ilhas Cook fazem parte da Polinésia, a meio caminho entre a Nova Zelândia e o Havaí. É um dos lugares mais remotos e, ao mesmo tempo, mais paradisíacos do mundo. Os cenários são de praias de água azul turquesa e cristalina – mesmo assim, as Ilhas Cook não são tão famosas quanto alguns destinos “vizinhos”, como Tahiti, Bora Bora e Fiji.

Foto por iStock / sorincolac

Foto por iStock / sorincolac

As 15 ilhas do arquipélago formam um país autônomo, porém a Nova Zelândia cuida dos assuntos externos. O voo entre os dois países dura cerca de quatro horas. As Ilhas Cook são uma mistura de influências ocidentais com a tradição dos polinésios, que possuem origem Maori – povo nativo da Nova Zelândia. Como resultado disso, os habitantes são famosos pela hospitalidade e alegria.

Foto por iStock / Paul Szigety

Foto por iStock / Paul Szigety

Nas Ilhas Cook faz sol e calor o ano inteiro – com a temporada de chuvas entre novembro e março. A ilha principal é Rarotonga, onde está a capital Avarua. De formato quase circular, a “circunferência” da ilha é de apenas 32 km – ou seja, é fácil circular por lá. Aliás, o clima que impera em Rarotonga é de tranquilidade e de férias o ano todo, como se toda a ilha fosse um grande resort. Não há semáforos nem prédios altos.

Foto por iStock / HowardPerry

Foto por iStock / HowardPerry

Mas isso não significa que não exista uma boa infraestrutura por lá. Há vários hotéis de todos os níveis, restaurantes, bares e cafés. Aliás, a vida noturna é bem animada. O centro da ilha possui montanhas cobertas por floresta tropical, enquanto que a costa tem lindas praias. A mais famosa é a Muri, uma laguna com recifes de corais.

Foto por iStock / Paul Szigety

Foto por iStock / Paul Szigety

O cenário mais paradisíaco das Ilhas Cook está em Aitutaki, uma ilha toda cercada por ilhotas desertas e um atol, formando uma imensa laguna de cor azul turquesa. Fica a 220 km ao norte de Rarotonga – é preciso pegar um voo para chegar lá. O local é considerado por muitos a paisagem mais incrível do Pacífico Sul e é perfeito para atividades aquáticas, como mergulho e snorkel.

Foto por iStock / SteveAllenPhoto

Foto por iStock / SteveAllenPhoto

Como chegar

O aeroporto de Rarotonga recebe voos diretos de Auckland (Nova Zelândia), Tahiti, Sydney (Austrália) e Los Angeles. De São Paulo a Auckland, há voos com escala em Buenos Aires ou em Santiago.

Onde ficar

Tamanu Beach

Moana Sands Beachfront Hotel & Villas

Aitutaki Lagoon Resort & Spa

Mais informações em: cookislands.travel

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / carmengabriela

Comentários