logo

Telefone: (11) 3024-9500

Ilhas Cayman na baixa temporada: guia prático de férias | Qual Viagem Logo

stingray-credito-cidot-1

Ilhas Cayman na baixa temporada: guia prático de férias

19 de julho de 2017

Fazer turismo nas Ilhas Cayman é tão fácil e acessível quanto visitar os destinos americanos mais famosos. Grand Cayman, a maior das três ilhas do arquipélago que abriga a capital do país, conta com diversas opções de hotéis de rede, villas, redes de aluguéis de carros e muitos restaurantes, além de diversos atrativos dentro e fora d’água. Esses atributos fazem do destino a combinação perfeita entre praticidade, organização e segurança com a beleza exótica e experiências naturais exclusivas do Caribe.

Baixa temporada

Foto por Divulgação / Will Burrard-Lucas

Foto por Will Burrard-Lucas

A baixa temporada das Ilhas Cayman acontece de maio a novembro, durante o verão do hemisfério norte. Nesse período é possível encontrar promoções nos restaurantes e atrativos, entre eles o centro histórico Pedro St. James e o jardim botânico Queen Elizabeth II, que oferecem descontos de 20% para adultos e entrada gratuita para crianças menores de 12 anos, assim como o Captain Marvin’s que oferece 20% de desconto em seus passeios de barco com três paradas, incluindo o famoso nado com as arraias em Stingray City.

No centro comercial Cayman Cabana as crianças com menos de 13 anos comem de graça quando acompanhadas de um adulto pagante nos cardápios “Farm to Table”, às quintas-feiras até o dia 04 de setembro. Em todos os casos, o benefício é efetivado com a apresentação de um cartão de descontos que pode ser retirado no centro de informações ao turista em Grand Cayman.

Alimentação

Foto por Divulgação / Dave Taylor

Foto por Dave Taylor

Assim como no sistema de hospedagem americano, alguns hotéis não incluem o café da manhã na diária, então vale a pena sair para começar o dia conhecendo um dos diversos cafés disponíveis. Na praia mais badalada de Grand Caymam, Seven Mile Beach, os destaques são o Cimboco, o Icoa e o Anchor & Den, que fica dentro do Grand Cayman Marriot Beach Resort. Já na região de Governors Beach, o Eats Café é o lugar ideal para comer panquecas que são a especialidade da casa.

Foto por Divulgação / CIDOT

Foto por CIDOT

Em George Town, o centro de Grand Cayman que concentra diversas lojas duty free, o Bread and Chocolate é ideal para provar biscoitos, brownies, waffles e frutas da estação. As Ilhas Cayman contam com mais de 200 restaurantes com opções para todos os gostos e bolsos, e, além dos restaurantes, há destilarias de rum com tours guiados para descobrir como é produzida a bebida mais típica do Caribe.

Principais atrativos

Foto por Divulgação / CIDOT

Foto por CIDOT

Dos 365 pontos de mergulho catalogados nas Ilhas Cayman, Stingray City é parada obrigatória de mergulhadores e turistas. Esse é o passeio mais famoso do destino e oferece ao visitante a oportunidade única de nadar com cerca de 20 arraiais em seu habitat natural, seja em grupo ou em um dos barcos privativos da Cayman Luxury Charters, com experiências gastronômicas a bordo.

As águas quentes e calmas das Ilhas Cayman garantem uma experiência visual submarina incomparável com visibilidade a mais de 30 metros de profundidade. Como não existem rios que deságuam no mar a água está sempre cristalina, ideal para praticar esportes aquáticos, mergulho e snorkel.

Foto por Divulgação / Cayman Turtle Center

Foto por Cayman Turtle Center

Em terra firme, há passeios desde trilhas, cavernas milenares e jardim botânico a centros comerciais, museus, galerias de artes e também o Cayman Turtle Center, um importante centro de estudos e conservação de tartarugas com visitas guiadas para aprender sobre a vida e conservação da espécie e recifes para entrar em contato com a vida marinha com snorkel. O Cayman Turtle Center oferece transporte gratuito para os principais hotéis de Grand Cayman, como Comfort Suites & Resort, Caribbean Club, Grand Cayman Marriott Beach Resort, Sunshine Suites Resort, The Westin, Kimpton Seafire Resort + Spa e The Ritz-Carlton e Holiday Inn Resort Grand Cayman.

Como chegar

Há voos diretos para Grand Cayman saindo de Miami, Chicago, Dallas, Nova York, Tampa, Houston e Boston (neste último caso, de novembro a maio), entre outras cidades. Para os turistas que não possuem visto americano, há voos diretos para Grand Cayman saindo de Havana (Cuba), Kingston e Montego Bay (Jamaica) e La Ceiba e Roatan (Honduras), todos operados pela Cayman Airways.

Clima, idioma, moeda e visto

A temperatura média nas Ilhas Cayman é de 28°C durante o ano todo, assim como a temperatura da água. Maio a julho é período de chuvas que costumam ser rápidas e passageiras; de setembro a novembro há probabilidade de furacões, mas sem incidência nos últimos anos.

Foto por iStock / WGCPhotography

Foto por iStock / WGCPhotography

O idioma oficial das Ilhas Cayman é o inglês, mas por toda a ilha é possível encontrar um bom número de pessoas que falam espanhol, tanto em hotéis quanto em atrações turísticas e restaurantes.

A moeda oficial é o Cayman Dollar (KY), mas o dólar americano é aceito em quase todos os lugares, assim como cartões de crédito e débito. Também existem caixas eletrônicos localizados em vários pontos das cidades. Passaportes brasileiros não precisam de visto para as Ilhas Cayman, mas devem ter o mínimo de seis meses de validade até a data de retorno.

Transporte

Alguns hotéis oferecem transporte gratuito para determinados pontos turísticos. Já o transporte público é feito com vans a preços que podem variar de dois a oito dólares de Cayman por pessoa dependendo da distância e região percorrida. Táxis e carros alugados costumam ser a melhor opção se estiver viajando em grupo, lembrando que a mão da via é inglesa. A CNH brasileira é válida para aluguel de carros nas Ilhas Cayman – ao fazer o contrato de locação, uma licença temporária no valor de 16 dólares de Cayman será emitida com validade pelo período da viagem. O estacionamento é gratuito na maioria dos lugares, incluindo hotéis, caso contrário haverá sinalização avisando da cobrança.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: CIDOT

Comentários