logo

Telefone: (11) 3024-9500

Ilha da Madeira: refúgio de beleza natural no meio do Atlântico Logo

Foto por Istock/ hinzundkunz

Ilha da Madeira: refúgio de beleza natural no meio do Atlântico

1 de junho de 2016

A lIha da Madeira é tão bela que se assemelha a um jardim paradisíaco que brotou, de repente, das profundezas do Oceano Atlântico. É incrível como a Madeira consegue manter este clima de eterna primavera durante as quatro estações do ano. Dias de sol, luminosidade intensa, temperaturas sempre amenas e noites estreladas. Olhando para cima, do terraço do hotel, até parece que não cabe mais nenhuma estrela no céu. 

Enquanto a Europa está debaixo de neve – enfrentando rigorosos invernos, tremendo de frio e traumatizada por fortes nevascas -, a Madeira está ensolarada no período entre novembro e abril, com temperaturas médias de 17 graus. A mesma temperatura da água do mar, que no verão sobe para 26 graus.

Foto por Istock/ Tomasz Czajkowski

Foto por Istock/ Tomasz Czajkowski

Na ilha praticamente não há baixa estação. Embora o maior fluxo turístico seja sempre no verão do Hemisfério Norte, entre junho e setembro. Mas é no inverno que a Madeira deita e rola. Sua festa de Réveillon é considerada uma das mais belas do mundo. Os fogos explodem em todas as partes da ilha, empolgando quem está de frente para a Baia de Funchal. Foi este inverno ensolarado que fez os europeus descobrirem a Madeira, há muitos anos, quando ainda nem havia aviões – começando pelos escandinavos. Para fugir das temperaturas de menos 15 graus Celsius, os noruegueses, suecos, dinamarqueses e finlandeses lotam os aviões fretados e descem no Aeroporto de Funchal. Depois deles, vêm os turistas da Europa Ocidental – alemães, italianos, franceses, belgas, holandeses, austríacos etc. Os russos lideram a preferência da Europa do Leste, seguidos por tchecos, poloneses, croatas, eslovacos e húngaros. 

A cada inverno, os portugueses do continente nem são tantos assim, porque eles podem se deslocar de carro, por modernas rodovias, para os resorts, praias e campos de golfe do Algarve – Faro, Albufeira, Portimão, Lagos e Tavira. O turismo mundial responde pela riqueza da Madeira e esta sucessão de hotéis de luxo, cujas varandas parecem se debruçar sobre o mar.

O Arquipélago da Madeira, formado pelas ilhas da Madeira e Porto Santo – mais as Desertas e Selvagens, não habitadas -, fica a 973 km a sudoeste de Lisboa e a 685 km da costa da África (Marrocos). Outras distâncias importantes: Funchal fica a 520 km de Gran Canária a 892 km da ilha de Santa Maria, a mais próxima no Arquipelago dos Açores.

Entre a Madeira e Porto Santo são apenas 40 km de distância, que representam 15 minutos de voo ou viagens de barcos em 2 horas. Funchal é também a capital de Porto Santo.

Foto por IStock/ Rudi Lange

Foto por IStock/ Rudi Lange

 

Até os anos 1980, a Madeira podia ser considerada pobre e caracterizada pelas estreitíssimas e sinuosas estradas contornando seus morros. Mas, com a explosão de crescimento provocada pela entrada de Portugal na União Europeia, nos anos 1990, a Madeira teve um espantoso ciclo de crescimento – o que a fez endividar-se perigosamente, gastando até o que não podia e não tinha. Construíram-se estradas moderníssimas e uma sucessão de túneis, bem sinalizados e com duas pistas. A estrutura viária da Madeira é de primeiríssimo mundo. Alguns túneis chegam a ter mais de 3 km de extensão e sempre com duas pistas, para dar ideia de sua largura. A Madeira se tornou milionária, e o contribuinte português sustentou esta farra.

Como Chegar

Não há voos diretos do Brasil para a Ilha da Madeira. A melhor opção é utilizar os serviços da TAP para Lisboa e realizar um voo de conexão para a ilha. A companhia aérea portuguesa tem de seis a oito voos diários para Funchal. O tempo de voo a partir de LIS é de 1h30.

Texto por: Hélio Fraga

Foto destaque por Istock/ hinzundkunz

Comentários