logo

Telefone: (11) 3024-9500

Igrejas, praias e pesca oceânica são atrações de Vitória (ES) | Qual Viagem Logo

39182946390_f3c304ff26_c

Igrejas, praias e pesca oceânica são atrações de Vitória (ES)

24 de novembro de 2020

Vitória, capital do Espírito Santo, esbanja beleza e lindos recantos. A cidade tem amplas avenidas com belos jardins, praias com orlas repletas de barzinhos e espaços públicos como quadras esportivas, pista de skate, pista para caminhadas, ciclovias e até playground para os pequenos e espaços pet para as famílias que têm um animalzinho de estimação. As praias de Vitória têm areias escuras e águas geladas, mas quase todas têm boa balneabilidade.

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Recentemente, a hotelaria ganhou novas bandeiras e o cenário que antes se limitava quase a uma única rede – a Bristol –, ou a hotéis ultrapassados em administrações que pararam no tempo, foi revitalizado. Há novo aeroporto, nova logística e novas opções de hotéis de redes internacionais, como o hotel Golden Tulip, localizado na marca do pênalti, com excelente café da manhã, apartamentos amplos e rigoroso protocolo de segurança, bem em frente ao shopping center e ao centro administrativo. Outro bom hotel é o Go Inn, com tarifas super competitivas e uma excelente pizzaria.

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

O roteiro em Vitória pode ser feito em dois dias divididos em praias e roteiro histórico. Se você desejar também pode praticar a pesca oceânica, a mais profissional das Américas e com a melhor qualidade.

Praias e gastronomia diversificada

Foto por Vitor Jubini / MTur

Foto por Vitor Jubini / MTur

Como Vitória é uma ilha, as praias são as mais disputadas das atrações. As mais frequentadas da capital são Camburi, Curva da Jurema e Ilha do Boi. Esta última abriga um ícone da hotelaria capixaba, o Hotel Senac, que também é referência no turismo de eventos e na gastronomia. Vale experimentar aos sábados o tradicional buffet de feijoada, sempre acompanhado de boa música ao vivo para deleite da população local e dos turistas. Boa música, excelente buffet de saladas e sobremesas e uma das feijoadas mais disputadas da cidade, num cenário bucólico e quase exclusivo.

Tanto na praia de Camburi como na famosa Curva da Jurema você vai encontrar boas opções de quiosques para almoçar ou para petiscar. Em Camburi aposte no Kiosque do Alemão ou no Pinguim Pescador. Em breve outros bares que foram fechados em função da pandemia estão retomando as suas operações.

Foto por Vitor Jubini / MTur

Foto por Vitor Jubini / MTur

Depois da praia, se ainda houver tempo, inclua uma visita ao Galpão das Paneleiras de Goiabeiras para conhecer o modo de fabricação das famosas panelas de barro capixabas. Vale muito a pena comprar as belas e exclusivas panelas. Lá você pode conferir a queima das mesmas e observar a maneira delicada dos artesãos que fazem todos os tamanhos de panelas de forma artesanal. A visita é bem rápida, mas rende belas fotos e você já pode garantir alguns souvenirs para o seu retorno. Você e sua família poderão também assistir à retirada do barro do majestoso manguezal, de onde vem a matéria prima para a confecção das panelas, que servem para cozinhar qualquer tipo de alimento e não só as tradicionais moquecas, a maior iguaria, junto com a torta, da gastronomia capixaba.

Foto por iStock / rodrigo gavini

Foto por iStock / rodrigo gavini

À noite o destino para quem quer petiscar e curtir uma boa música é visitar a região do Triângulo das Bermudas que fica na Praia do Canto. Aí está a maior concentração de bares, botecos e boates por metro quadrado da cidade. Dos tradicionais Di DomDom e Abertura aos temático Partido Alto, opções não faltam para uma noite de agito e descontração. Outro lugar que vem ganhando bastante destaque em Vitória é a Rua da Lama, que fica no descolado bairro de Jardim da Penha, onde nasceu o império do Bar Abertura (e seu famoso kieber) e onde os universitários e o público LGBT preferem se reunir. Os mais sossegados vão encontrar refúgio em bons restaurantes da capital. A Praia do Canto está recheada deles. Procurando um restaurante estrelado de cozinha internacional? Vá ao Soeta, dos chefs Bárbara Verzola e Pablo Pavón. Uma casa especializada em carnes? Vá ao Taurus. Uma pizzaria descontraída? Aposte na Forneria Don Camaleone.

Pesca oceânica: a nova tendência para um mercado promissor

Foto por iStock / jantroyka

Foto por iStock / jantroyka

Mas se você pretende estender a sua experiência pela cidade pode se atrever a conhecer mais sobre a pesca oceânica. Considerada a capital mundial do marlim, Vitória tem dois recordes internacionais do marlim azul, com 636 kg, e do marlim branco, com nada menos que 82,5 kg. A facilidade é um dos diferenciais da pesca oceânica em Vitória. Navegando por pouco mais de uma hora, o turista e/ou pescador já tem 95% de chances de realizar essa interessante modalidade de pesca.

O marlim azul é o peixe símbolo do Espírito Santo e a cidade oferece uma excelente estrutura para os amantes da pesca e comodidade para as famílias, pois, além de ter uma hotelaria diversificada e renovada, a capital capixaba reúne diversos atrativos para todas as idades.

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Mas se o que você quer é conhecer o melhor da gastronomia capixaba, vá ao Atlântica, que serve uma das moquecas mais famosas da cidade, e talvez a melhor e mais saborosa do Brasil.

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Foto por Márcio Auriema e Carlos Younes

Centro e Ilha das Caieiras: boa comida e passado histórico

Foto por Vitor Jubini / MTur

Foto por Vitor Jubini / MTur

 

Acorde cedo e vá ao centro de Vitória para conhecer os monumentos históricos da cidade. A Catedral Metropolitana de Vitória, a Igreja do Carmo, a Igreja do Rosário, o Convento de São Francisco, a Igreja de São Gonçalo, o Theatro Carlos Gomes e a Capela de Santa Luzia possuem monitores do Projeto Visitar sempre a postos para contar a história do monumento. Comece o passeio pelo Palácio Anchieta, que, além de oferecer uma visita guiada às suas instalações, recebe exposições temporárias de arte ao longo do ano.

Foto por Vitor Jubini / MTur

Foto por Vitor Jubini / MTur

Se a sua visita ocorrer no sábado, talvez você vá gostar de saber que, a partir das 10h, tem início o famoso Samba da Xepa na feira livre da Rua Sete de Setembro, no centro. Além dos quitutes que são servidos na feira, você vai se divertir com a animação dos sambistas e moradores.

Terminando a visita, dirija-se à estonteante Ilha das Caieiras, reduto das famosas desfiadeiras de siri. Lá existem também bons restaurantes para você experimentar a deliciosa torta capixaba ou os saborosos pratos à base de camarão e siri. A nossa recomendação é o Restaurante Caieras e Moquecaria da Ilha.

Foto por iStock / jantroyka

Foto por iStock / jantroyka

A cidade também é alternativa para explorar a histórica cidade de Vila Velha, com os famosos chocolates da Garoto, praias com mar verde esmeralda e areias douradas e atrações artísticas e culturais de encher os olhos. Outra possibilidade depois do roteiro pela capital é subir a serra e explorar as belíssimas cidades de Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante e as suas mais tradicionais atrações de agroturismo, o mais bem trabalhado do Brasil.

Onde ficar

Golden Tulip Porto Vitória

Go Inn Vitória

Onde comer

A melhor moqueca capixaba do Brasil é a do restaurante Atlântica, que tem unidades em Vitória e Vila Velha. Mais informações em: restauranteatlantica.com.br

Pesca oceânica

Onde contratar: pescaoceanica.tur.br

Informações com o operador turístico Leonardo Menezes, o maior especialista do assunto no estado do Espírito Santo e uma das mais completas e profissionais empresas desse segmento no Brasil.

 

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva. O jornalista viajou a convite da Secretaria de Turismo do Espírito Santo, com o apoio da ABAV e do SEBRAE-ES.

Foto destaque por: Vitor Jubini / MTur

Comentários