logo

Telefone: (11) 3024-9500

Ho Chi Minh, entre arranha-céus e templos no Vietnã | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ DimaBerkut

Ho Chi Minh, entre arranha-céus e templos no Vietnã

31 de janeiro de 2018

Antiga Saigon, com forte dominação francesa, Ho Chi Minh é um ótimo destino para conhecer no Vietnã. Intensa e tão movimentada quanto Hanói, exibe um belo contraste entre o antigo e o moderno. Sua paisagem varia de arranha-céus a templos históricos, mercados informais a boutiques de luxo e de comida de rua a restaurantes de alta gastronomia.

Foto por IStock/ David_Bokuchava

Foto por IStock/ David_Bokuchava

Chamada de “Pérola (ou dama) do Oriente”, a cidade fica ao sul do país, sendo um importante centro financeiro. Apesar da capital, Hanói, estar situada ao norte vietnamita, é em Ho Chi Minh que se observa o desenvolvimento do país. Os edifícios altos logo entregam a influência ocidental, mas não se engane, o transito caótico não esconde que você está no Vietnã. São motos e mais motos causando um fluxo frenético em meio aos turistas que se encantam até mesmo com a bagunça generalizada.

Foto por IStock/ filipe_lopes

Foto por IStock/ filipe_lopes

Dividida em distritos, a cidade concentra suas principais atrações no Distrito 1. Ali estão reunidos os hotéis, além de lugares como o Mercado Ben Thanh, que oferece desde bugigangas chinesas até suvenirs e comidas típicas em suas mais de três mil barracas; e alguns prédios históricos que tiveram grande inspiração francesa, como: a Catedral de Notre Dame, a Ópera de Saigon, o prédio dos Correios e o Palácio da Independência.

Foto por Istock/ HuyThoai

Foto por Istock/ HuyThoai

Mais adiante, no Distrito 3, está uma parada obrigatória para entender a história, não só da cidade, mas também do país. O Museu das Reminiscências da Guerra conta, em detalhes, a guerra contra os americanos, que durou cerca de 20 anos. São fotos, recortes de jornais, objetos, bombas e veículos que retratam esse período obscuro do país – afinal foram três milhões de mortos, direta ou indiretamente. Forte, porém imprescindível.

Foto por IStock/ quangpraha

Foto por IStock/ quangpraha

Depois disso, para relaxar, vale dar um passeio pelo parque Cong Vien Van. O lugar é considerado um dos refúgios da cidade, oferecendo contato com a natureza e atividades ao ar livre, como caminhadas e badminton. Ou, mais para o final da tarde, caminhar pelo calçadão da Nguyen Hue Street, onde fica a grande estátua do líder comunista morto na guerra que deu nome à cidade. Por lá, moradores e turistas se reúnem para curtir a brisa pós pôr-do-sol.

Templos e pagodas

Apesar de toda a influência francesa, os templos religiosos têm grande importância no cenário de Ho Chi Minh. Eles estão espalhados por todos os distritos e causam um contraste bastante interessante.

Entre os destaques estão: o Templo Mariamman, construído no século 19, que chama a atenção por suas estátuas coloridas na fachada; o Templo Thiên Hâu, localizado no bairro de Chinatown, erguido em homenagem à deusa do mar com típica arquitetura chinesa; e o templo Cao Dai, da religião local caodaísmo, que fica perto dos Tuneis Cu Chi.

Foto por Istock/ rmnunes

Foto por Istock/ rmnunes

Entre as pagodas, a mais famosa é a do Imperador de Jade, construída no século 20 pelos cantoneses. O lugar chama a atenção principalmente pelos painéis de madeira trabalhadas e suas estátuas de deuses, taoístas e budistas.

Como chegar

O Aeroporto de Ho Chi Minh é o principal do Vietnã e recebe voos de cidades como Abu Dhabi e Doha. Entre as companhias aéreas que atendem o trecho, desde o Brasil, estão Emirates e Qatar Airways.

Onde ficar

The Reverie Saigon

Villa Song Saigon

Park Hyatt Saigon

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por Istock/ DimaBerkut

 

Comentários