logo

Telefone: (11) 3024-9500

Explore imóveis históricos no litoral e interior de São Paulo nas férias | Qual Viagem Logo

Capela Nossa Senhora da Conceição, de Santana de Parnaíba (1)

Explore imóveis históricos no litoral e interior de São Paulo nas férias

28 de junho de 2016

Para aproveitar as férias de julho, listamos alguns patrimônios tombados pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) e que guardam a memória de gerações no interior e Litoral. Confira:

SANTOS  – Museu do Café (Antiga Bolsa Oficial do Café)

b-186-SAT_05_1164_P

 

A Bolsa do Café foi criada para atender o movimento comercial do café na cidade de Santos, em função da expansão ferroviária e do escoamento do produto para o exterior através do seu porto. Até 1929, as atividades da instituição foram intensas, mas, acompanhando a crise mundial, a Bolsa entrou em declínio, culminando com o seu fechamento em 1937. Projetado pela Companhia Construtora de Santos, sob a direção do engenheiro Roberto Simonsen, o edifício, em estilo eclético, foi concluído em 1922. Na construção, empregou-se mármore de Carrara no piso, vitrais coloridos e painéis pintados por Benedito Calixto. Desde 1998, abriga o Museu do Café, onde é possível conferir o acervo do espaço e degustar de deliciosos cafés.  Ao passar por Santos, não deixe de visitar também o Museu de Arte Sacra, antigo Mosteiro de São Bento,  na rua Santa Joana D’Arc, 795. Ambos são tombados pelo Condephaat.

Endereço: Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos (SP)

 

 

SÃO LUIZ DO PARAITINGA – Centro Histórico de São Luiz do Paraitinga

sede da Prefeitura, conhecido como o Casarão da Praça._São Luiz do Paraitinga_ Foto Erika Hembik

Foto Erika Hembik

Localizada no topo da Serra do Mar, a meio caminho entre Taubaté e Ubatuba, a cidade de São Luiz do Paraitinga teve sua fundação oficial em 1769. No século XIX, a economia cafeeira promoveu o desenvolvimento da região, refletindo sobre São Luiz do Paraitinga que, além de produzir uma variedade de gêneros agrícolas, tornou-se centro de abastecimento das tropas que transportavam o café do Vale do Paraíba para o litoral. A cidade possui áreas de grandes sobrados, predominantemente do século XIX. O conjunto é formado por 171 edificações, em sua maior parte, de uso residencial. Além disso, há 262 casas populares, de um ou dois pavimentos, de uso residencial e pequeno comércio. Ao passar pela cidade, não deixe de visitar o Museu Oswaldo Cruz, onde nasceu o conceituado medido sanitarista, na Rua Oswaldo Cruz, 4, Centro. Ambos são tombado pelo Condephaat.

Endereço: São Luiz do Paraitinga fica a 173,8 km de São Paulo

 

SÃO JOÃO DA BOA VISTA -Teatro São João da Boa Vista

Teatro de São João da Boa Vista_Crédito Priscila Miura

Foto: Priscila Miura

Em 1911, a proposta de se construir um teatro na cidade era tema de discussões na Câmara Municipal que, inicialmente, concedeu permissão ao major José Evangelista de Almeida para executá-lo, e, em seguida, à Sociedade Anônima Companhia Teatral Sanjoanense. O edifício,de sólida construção, foi projetado pelo arquiteto italiano J. Pucci e construído por Antonio Lanzac. A estrutura metálica e o cimento utilizados vieram da Alemanha e, as telhas, de Marselha, na França. Após o tombamento, pelo Condephaat, em 1981, teve início a obra de restauração, no ano 2000 o prédio recebeu uma série de melhorias e hoje é aberto para visitação.

Endereço:  Praça da Catedral, 22, esquina com a Rua Antonina Junqueira – São João da Boa Vista (SP)

 

Texto por agência com edição de Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque via divulgação

Comentários