logo

Telefone: (11) 3024-9500

Évora - Rica história no Alentejo | Qual Viagem Logo

Foto por Istock/ RENE DROUYER

Évora – Rica história no Alentejo

25 de agosto de 2016

No coração do Alentejo, a maior região de Portugal, Évora está rodeada de natureza exuberante, com seus campos verdes e dourados, e concentra uma herança arquitetônica esplêndida. Tombada Patrimônio Mundial pela UNESCO, a cidade é uma das mais diversificadas do país, mostrando marcas de diferentes povos, rica cultura e gastronomia variada.

Foto por Istock/Tobiator

Foto por Istock/Tobiator

O fascínio da viagem começa logo quando se percorrem as estradas do Alentejo. Depois continua à entrada do centro de Évora, com as imponentes muralhas a guardar quem cá vive desde há séculos. Dentro esperam vestígios dos tempos dos romanos, edifícios medievais, palácios e conventos que são testemunho da era dourada de Portugal (séculos XV e XVI).

O centro histórico da cidade é pequeno, com atrações próximas umas das outras, podendo ser desbravas em um passeio de uma tarde pelas ruas emparedadas da Cidade Velha.

Em Évora, todos os caminhos vão dar à Praça do Giraldo. Sempre foi assim desde a sua construção, em 1571/1573. O espaço é um ícone em homenagem a Geraldo Geraldes, o Sem Pavor, pois este conquistou Évora aos mouros em 1167. Em agradecimento por este enorme feito, D. Afonso Henriques nomeou-o alcaide da cidade e fronteiro-mor do Alentejo, região que ajudaria a conquistar. Depois da cidade de Évora estar na posse da coroa portuguesa, o patrimônio constituído por esculturas e um arco do triunfo foram destruídos para então edificar a fonte que agora permanece como um dos pontos mais visitados por turistas na Praça do Giraldo.

E por falar em história, um dos grandes destaques da região é o Templo Romano, também conhecido como Templo de Diana. O lugar revela belas colunas coríntias do século 1. É o cartão de visita da cidade de Évora e localiza-se bem no centrinho. A pedida é fazer um passeio de charrete passando por esta relíquia.

Foto por Istock/ inaquim

Foto por Istock/ inaquim

Monumento que representa a transitoriedade da vida, a Capela dos Ossos impressiona seus visitantes. É adornada com os ossos de cinco mil monges que foram retirados dos cemitérios da cidade. Uma atração inusitada e pra lá de interessante, que fica dentro do Convento de São Francisco.

Construído por Dom João II e Dom Manuel I nos séculos 15 e 16, o Convento também merece uma visita completa. Isso porque é um valioso destaque da arquitetura gótico-manuelina. Já a imponente Sé Catedral, dos séculos 12 e 13, foi o local onde as bandeiras da frota de Vasco da Gama foram benzidas antes da sua viagem em 1497.

Nos primeiros quatro meses do ano, Évora se transforma em uma verdadeira festa da gastronomia regional em vários restaurantes, confeitarias e barraquinhas de rua. É a oportunidade ideal para experimentar delícias típicas do destino, como as sopas, as açordas e também o tradicional e premiado vinho.

Cromeleques de Almendres

Foto por IStock/Tobiator

Foto por IStock/Tobiator

Nos arredores da cidade de Évora, as 95 pedras verticais (menires) datadas da Pré-História atestam o rico passado do Alentejo, a única cidade portuguesa membro da rede das cidades europeias mais antigas. O monumento megalítico disposto em círculo foi descoberto apenas em 1964.

Como chegar

Évora está a pouco mais de 130 quilômetros de Lisboa, portanto, o ideal é descer na capital portuguesa e, de lá, alugar um carro até a cidade. Há também as opções de ônibus e trem saindo da capital.

 Onde ficar

Albergaria do Calvario

Convento do Espinheiro, A Luxury Collection Hotel & Spa

Vitória Stone Hotel

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por Istock/ RENE DROUYER

Comentários