logo

Telefone: (11) 3024-9500

Entre o branco da neve e o colorido das casas, encontra-se Reykjavik | Qual Viagem Logo

Reykjavik as viewed from the Perlan Building

Entre o branco da neve e o colorido das casas, encontra-se Reykjavik

18 de julho de 2017

Localizada entre a Europa Continental e a Groenlândia, a Islândia enche os olhos dos visitantes com um dos mais belos conjuntos de paisagens do planeta: cachoeiras espetaculares, praias de areia negra vulcânica, as luzes dançantes (aurora boreal), vulcões fascinantes, geleiras e lagos em crateras.

Iceland landscape

Foto por iStock / TomasSereda

Para explorar tudo isso e mais um pouco, deve-se começar pela capital mais setentrional do mundo: Reykjavik. A cidade que combina criatividade, segurança e muitas cores, possui diversas atrações e histórias, incluindo as passagens de vikings pela região e uma das melhores formas de moradores e turistas aproveitarem o frio: as piscinas geotérmicas.

Typical Viking's village. Wooden houses near Vestrahorn mountains on the Stokksnes Peninsula, Hofn, Iceland

Vilarejo viking. Foto por iStock / Sergdid

Sua reputação cultural vem crescendo nas últimas décadas, recebendo diversos eventos e festivais relacionados à músicas, teatro, arte e design. No centro histórico, você irá encontrar muitos museus, galerias e lojas de artesanato para conhecer durante o dia, enquanto à noite, terá uma mistura eclética de clubes noturnos, casas de espetáculo, pubs e festas. O turista estará rodeado de entretenimento as 24h do dia, por isso, deve ficar pelo menos uma semana no destino para aproveitar e conhecer os principais pontos.

Night view of Skolavordustigur street leading to the Hallgrimskirkja Church, one of the landmarks of Reykjavik, the capital city of Iceland.

Foto por iStock / repistu

Como as condições climáticas mudam constantemente, prepare-se para uma bagagem apropriada e sim, leve roupa de banho, pois você não poderá perder a chance de entrar em um dos 7 lagos mais famosos do mundo e mais visitados por turistas. O complexo de piscinas termais, Blue Lagoon, rejuvenesce e cura quem usufrui de seus poderes medicinais.

Photo taken in Iceland

Foto por iStock / Gerardo_Borbolla

Outro passeio imperdível é a Golden Circle Tour. A popular rota de 300 quilômetros leva o visitante para fora da cidade e apresenta os principais, e mais famosos, atrativos naturais da ilha. O roteiro inclui o Parque Nacional Thingvellir e Gullfoss, a cachoeira mais potente do continente europeu e o Vale Geotérmico de Haukadalur, que abriga o famoso gêiser Stokkur.

Mossy volcanic landscapes at Thingvellir National Park in Iceland. Just outside Reykjavik, it is full of untouched rock formations, rivers and waterfalls.

Parque Nacional Thingvellir. Foto por iStock / egesther

Com muitas histórias, o Museu Nacional da Islândia é um passeio imperdível. Dentro do museu o visitante irá conhecer a história e as particularidades culturais do país, desde os primeiros assentamentos vikings até os dias atuais. O acervo abriga mais de 2 mil itens e abre diariamente, menos durante o inverno, que fica fechado às segundas-feiras. Por outro lado, você também poderá visitar o Museu Municipal de Reykjavik e ver as mais antigas ruínas arqueológicas da Islândia.

Outras opções de entretenimento são o Perlan, edifício futurista que abriga tanques de águas termais; The Sun Voyager, escultura que representa um navio viking e a Harpa Concert Hall, a sede da Orquestra Sinfônica da Islândia.

REYKJAVIK, ICELAND - CIRCA MARCH 2013 - Sculpture of Sun Voyager (Solfar) in Reykjavik, Iceland designed by Jon Gunnar Arnason, at the clear spring evening with sea and mountains in background;

The Sun Voyager. Foto por iStock / dragonnano

Entre outubro e março, sua visita a Reykjavik é especial. Neste período acontece um dos fenômenos mais lindos do planeta, a aurora boreal. Já em junho, acontece uma outra maravilha, o famoso sol da meia noite. A cidade fica com 21 horas de luz do sol por dia, proporcionando iluminação suficiente para que você descubra todas as maravilhas, principalmente obter uma das melhores vistas da cidade pelo farol Grótta, parque Miklatún ou a colina Oskjuhlio.

Como chegar

A melhor forma de chegar na capital islandesa partindo do Brasil é pegar um voo para qualquer capital europeia e fazer uma conexão até lá. Cidades com conexões diretas, saindo do Brasil são: Madri, Londres (Heathrow), Paris (Chares de Gaulle), Milão, Amsterdã e Frankfurt. Ou se preferir, faça conexão nos Estados Unidos (Nova York, Washington ou Orlando) ou no Canadá (Toronto). As companhia aérea que oferecem voos até o destino são: Icelandair, EasyJet, Scandinavian Airlines (a partir de Oslo) e Atlantic Airways (conecta as Ilhas Faroe à Europa e Islândia).

Onde ficar

Hotel Borg by Keahotels

Centerhotel Midgardur

Eyja Guldsmeden Hotel

Onde comer

Matarkjallarinn – Foodcellar

Messinn

Burro Tapas & Steaks

Texto por: Caroline de Oliveira

Foto destaque por iStock / Kneonlight

Comentários