logo

Telefone: (11) 3024-9500

Desvende os mistérios da Rota da Seda em Bucara, no Uzbequistão | Qual Viagem Logo

Inner courtyard of the Kalyan Mosque, part of the Po-i-Kalyan Complex in Bukhara, Uzbekistan

Desvende os mistérios da Rota da Seda em Bucara, no Uzbequistão

10 de outubro de 2019

A Rota da Seda é um dos melhores caminhos para descobrir a história do Velho Mundo. Bucara, uma das cidades mais marcantes do Uzbequistão, conta com uma incrível coleção de marcos importantes sobre a história dos uzbeques e da Ásia Central.

Entre mesquitas, madraças e preciosos tapetes, a capital da cultura islâmica oferece um leque de atrações arquitetônicas incríveis. Seu centro possui mais de 140 estruturas medievais, sendo que a maioria está sendo preservada pela UNESCO, que declarou Bucara como parte do Patrimônio da Humanidade em 1993.

Todas as excursões feitas pela cidade começam em Nadir Divan-begi madrasah, portal de entrada para Lyab-i-Hauz, a fotogênica praça de Bucara, onde se concentram galerias e monumentos decorados com ladrilhos coloridos. As madraças, escolas de estudos islâmicos, foram transformadas em agradáveis lojinhas de carpetes e de artesanato, ótima pedida para quem deseja comprar souvenires.

Foto via iStock por Ozbalci

Foto via iStock por Ozbalci

A Mesquita Kalon e seu minarete compõem o cênico cartão-postal da cidade. Construído no século XVI, após ser completamente demolido pelo militar mongol Genghis Khan, é um dos edifícios mais altos da região.

O minarete é a principal construção do complexo Kalon. Ele tem como função convocar os fiéis para as cinco orações diárias que acontecem no templo.

Foto via iStock por kav38

Foto via iStock por kav38

A Cidadela da Arca é uma das fortalezas mais impressionantes de Bucara. Recentemente foi descoberto através de escavações, que a construção está ali desde o século IV. Usada principalmente para prestigiar a corte, incluía diversos alojamentos, sala de teatro, departamento policial, lojas de roupas, tapetes e joias.

Atrás da Arca está Zindan, uma antiga prisão e um dos locais mais históricos da cidade. Os governantes tinham o costume de encarcerar as pessoas com base em superstições e suposições. O espaço conseguia abrigar até 40 pessoas, o que mostra que a taxa de criminalidade era baixa.

Foto via iStock por bbsferrari

Foto via iStock por bbsferrari

Apesar de estar situada a alguns quilômetros fora da fronteira de Bucara, a necrópole de Chor Bakr merece uma visita. Construída para abrigar os restos mortais de um Abu Bakr, descendente de Maomé, é um lugar considerado sagrado e entrou para a lista de Patrimônios da Unesco. Além dos sepulcros, há cerca de trinta edifícios, alguns são utilizados pelos artesãos locais como galerias, outros funcionam como madraças ou lojinhas de souvenir.

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por bbsferrari

Comentários