logo

Telefone: (11) 3024-9500

Descubra os belos jardins da Ilha da Madeira | Qual Viagem Logo

jardim-botanico_natureza_br030andre-carvalho

Descubra os belos jardins da Ilha da Madeira

23 de outubro de 2020

Com uma localização privilegiada e solo vulcânico, a Ilha da Madeira conta com clima de primavera o ano inteiro, o que proporciona condições perfeitas para o cultivo de variados tipos de flores e plantas, mesmo espécies vindas de outros países. Por isso, o destino português possui uma enorme quantidade de parques e jardins cuidadosamente tratados, que convidam a um passeio de relaxamento e contemplação da natureza.

Em um momento muito propício para as atividades ao ar livre, esses lugares são uma ótima pedida para testemunhar cores e aromas diferentes e admirar parte dos encantos naturais desse magnífico destino. São tantas opções, que há até um aplicativo chamado Madeira Gardens, com informações sobre localização e horário de funcionamento. Confira!

Parque Santa Catarina

Foto por André Carvalho

Foto por André Carvalho

Construído em 1966, o parque possui 36 mil metros quadrados com inúmeras espécies de plantas e flores, um lago com cisnes e patos, e uma infinidade de atividades para curtir a natureza, como caminhar por entre os canteiros, aproveitar a sombra das árvores e admirar alguns monumentos antigos e as estátuas de Cristóvão Colombo e do Infante D. Henrique. Ainda há uma capela, construída em 1425, e um café e restaurante que tem uma vista magnífica para a marina e a baía de Funchal. A entrada ao parque é gratuita.

Jardim Botânico

Atração obrigatória em Funchal, o Jardim Botânico está localizado no interior da Quinta do Bom Sucesso, e conta com uma explosão de cores em seus canteiros em formatos geométricos precisos, além de mais de 3 mil variedades de plantas, incluindo algumas espécies em vias de extinção. Nele, é possível ver boa parte da flora típica regional e, por estar localizado em um ponto alto da cidade, apreciar vistas deslumbrantes. Descubra também outros pontos de interesse, como o Museu de História Natural, os lagos, a Casa Típica de Santana, a Furna dos Namorados, entre outros. Os ingressos custam a partir de € 6 para adultos e € 2 para crianças. O melhor meio de acesso é o teleférico.

Jardim Monte Palace

Com uma variedade considerável de plantas e flores de diversos países, é um dos lugares mais exóticos e belos da ilha. O jardim tropical possui cerca de 100 mil espécies vegetais, entre azaleias, urzes e árvores diversas, além de espécies típicas dos bosques da Laurissilva e outros exemplares da flora madeirense. Há cascatas e lagos com carpas aos longos dos trajetos em pedras, e alguns espaços inspirados na decoração oriental e budista.

Foto por André Carvalho

Foto por André Carvalho

O jardim tem 40 painéis de azulejos com desenhos que remetem a momentos importantes da história de Portugal e um museu com uma coleção de esculturas africanas, entre outras exposições. Localizado no Monte, é acessível também por teleférico, que sai do centro histórico de Funchal. A entrada tem custo de € 12,50 e é gratuita para crianças e jovens de até 15 anos acompanhados de um adulto.

Jardins do Palheiro

Localizado nas colinas do lado leste de Funchal, a 500 metros de altitude, os jardins estão localizados no interior do complexo Palheiro Estate, que conta com um luxuoso hotel, spa e campo de golfe. Com paisagismo muito elegante, no melhor estilo inglês, acolhe uma vegetação exuberante e muito resistente, dada a umidade do local. É possível ver de perto árvores centenárias trazidas de lugares como África do Sul, Reino Unido e Austrália, além de pequenos lagos, uma capela em estilo barroco e uma coleção de camélias. Vale uma parada na Casa de Chá para um lanche rápido. Acesso pago.

Jardim Municipal do Funchal

Foto por Francisco Correia

Foto por Francisco Correia

Situado no centro urbano da capital madeirense, é palco de belezas naturais estonteantes é o lugar ideal para fazer uma pausa e relaxar entre as atividades do itinerário de passeios pela cidade. No passado, o espaço abrigava o Convento de São Francisco, e hoje acolhe plantas identificadas e originárias de várias partes do mundo. Com 8,3 mil metros quadrados, conta com um pequeno lago com patos e cisnes, um quiosque e um auditório a céu aberto. A entrada é gratuita.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Foto destaque por André Carvalho

Comentários