Warning: file_put_contents(): Only 0 of 13 bytes written, possibly out of free disk space in /home/qualviagem/public_html/wp-content/plugins/wp-csv/wp-csv.php on line 299
 Descobrindo o Litoral Norte de São Paulo | Qual Viagem
logo

Telefone: (11) 3024-9500

Descobrindo o Litoral Norte de São Paulo | Qual Viagem Logo

Praia do Félix - Ubatuba

Descobrindo o Litoral Norte de São Paulo

26 de agosto de 2020

Graças à sua proximidade com a capital, o que facilita o turismo regional, sua rica preservação natural, e os protocolos de segurança que vêm sido tomados pelas cinco cidades integrantes do Circuito Litoral Norte, a região se destaca nesse momento de retomada.

A menos de duas horas do Aeroporto Interna­cional de Guarulhos, a estratégica localização da região conecta um paraíso tropical com tu­ristas do mundo inteiro, oferecendo ao visitante um sem fim de experiências. O desenvolvimento do tu­rismo regional a partir da integração dos municípios numa mesma gestão trouxe o foco no que eles têm em comum: a forte presença das culturas indígena e caiçara, belas praias e uma natureza imponente.

Ainda pouco explorado em sua totalidade, o Lito­ral Norte de São Paulo dispõe de uma infinidade de lendas que, com paixão, são relembradas pelos ha­bitantes. Nas suas ruas há museus, fazendas e casas de estilo colonial que narram um passado não tão distante, fazendo possível a compreensão dos fatos históricos que hoje transcendem o nosso presente.

Foto via iStock por gustavofrazao

Foto via iStock por gustavofrazao

Percorrer o centro das cidades do litoral junto com as crianças é a melhor forma de estimular o interesse delas em conhecer a história do nosso país. Também é uma oportunidade para se reconectar com a natu­reza, pouco presente nas grandes cidades. Nos muni­cípios do circuito, você tem boas trilhas e excelentes passeios voltados ao ecoturismo.

Quando viajamos, temos a necessidade de estimular todos os nossos sentidos. Na região você respirará ar puro, verá paisagens de tirar o fôlego, ouvirá sons agradáveis e revigorantes e, além do mais, saboreará produtos frescos e de qualidade. A culinária é par­ticularmente excepcional, pois a tradição caiçara se ­mistura com sabores e ingredientes importados.

É fácil se apaixonar pelos encantos do Litoral Norte de São Paulo. Sempre cercado de natureza, a exu­berância do visual lhe surpreenderá com praias, ca­choeiras, rios, pássaros e muita paz. Com essa ma­téria queremos aproximá-lo ao que você encontrará por lá. Claro que isso é só o começo, mas lhe anima­mos a visitar cada uma das cidades, pois vale mais uma imagem que mil palavras.

BERTIOGA

A história do Brasil é presente nessa cidade – prova disso é o Forte de São João, a fortaleza militar mais antiga do país, construída em 1532. A origem do nome Bertioga possivelmente vem do tupi-guarani “buriquioca”, que significa “morada dos buriquis”. Na mata abundava esse tipo de macacos, os muri­quis (também conhecidos como buriquis), e foi assim como os colonos adaptaram o nome para Bertioga.

Foto via iStock por KamilloK

Foto via iStock por KamilloK

Há nove anos, a cidade possui a Certificação de Mu­nicípio Verde Azul, o que significa que Bertioga vem desenvolvendo diversas atividades e projetos com o objetivo de preservar o meio ambiente. Um exemplo é o Parque Estadual da Restinga, a reserva natural de restinga de maior conservação no país. No território, há mais de nove mil hectares de matas intocadas e uma riquíssima biodiversidade. Há ainda 33km de praias que são facilmente acessíveis pelas rodovias BR-101, SP-98 ou pela balsa Guarujá-Bertioga.

O FORTE MAIS ANTIGO DO BRASIL

Foi em 1532 que a primeira edificação foi erguida em paliçada de madeira, sendo necessário anos mais tarde refazer o edifício em alvenaria, tornando-se assim a primeira fortificação permanente do Brasil. Esses muros brancos, paredes grossas e enferrujados canhões foram palco de incessantes conflitos, nesse local então batizado de Forte de São Tiago. Várias reformas e demolições foram feitas, ampliaram a for­taleza militar e receberam nova artilharia para uma melhor defesa.

No século 18, devido à destruição da capela de São João, a fortaleza passou a denominar-se Forte de São João da Bertioga. Atualmente, o espaço é aberto ao público e conta com antigas armaduras e armas da esquadra portuguesa, fragmentos do livro de Hans Staden e salas temáticas com acervo da cultura in­dígena, com itens tais como lanças, arcos, flechas, entre outros. Quem sabe em breve seja eleito Patri­mônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, pois já está em processo a concorrência da titulação.

 

Foto por Natalia Bastos

Foto por Natalia Bastos

No entorno desse edifício histórico, se encontra o Parque dos Tupiniquins, uma bela área arborizada onde são realizadas diversas atividades, como yoga, workshops e oficinas. Há também uma alegoria a Hans Staden, o alemão que, após ter naufragado, conviveu com os moradores de Bertioga e serviu vá­rios anos como artilheiro para a cidade. Staden foi aprisionado por guerreiros Tupinambás, que o leva­ram para Ubatuba, até que finalmente foi liberado com a ajuda do comandante de um navio francês. Ao voltar à Alemanha, escreveu seus relatos que se constituíram nas primeiras crônicas sobre os indíge­nas brasileiros, publicadas em 1557. Os seus relatos descreviam o estilo de vida dos indígenas, mudando assim o conceito que se tinha dos aborígenes brasilei­ros, contribuindo à humanização deles.

PRAIAS, RIOS E CANAIS

A abundância hídrica é uma realidade no Litoral Norte de São Paulo, gerando paisagens únicas que impactam à primeira vista. Em Bertioga, sempre have­rá uma praia do seu agrado. Para quem prefere a pro­ximidade com o centro da cidade, a Praia da Enseada é a mais central. Com uma estrutura urbanística har­mônica, conta com ciclovias, calçadas e uma extensa orla excelente para passear. No final da Enseada en­contramos a Praia do Indaiá, ideal para ir com crian­ças. Possui águas cristalinas e calmas, excelente para praticar esportes aquáticos, como o stand-up paddle.

Se você quer ter uma boa surpresa, a Praia de Itaguaré é preservada por lei. É ali onde se encontram o rio e o mar: areia branca e muita natureza ao redor. Vale a pena ir e relaxar. Quem visita a Boracéia tem a possibilidade de entrar em contato com a cultura caiçara, estando também mais próxima à Aldeia RioSilveira, já na divisa com São Sebastião.

Bertioga se presta aos esportes aquáticos que podem ser feitos nas praias ou nos rios Itapanhaú, Itatinga, Itaguaré, Jaguareguava e Guaratuba, ideais para passeios em caiaque ou passeios em escuna. É um destino que oferece paz e agito ao mesmo tempo, sempre com contato com a serra ou o oceano.

SÃO SEBASTIÃO

A 97 km de Bertioga, São Sebastião esconde um mundo carregado de identidade nas suas trilhas, águas e edificações históricas. Desde quando o sol nasce até quando se põe, a cidade exibe seu charme e beleza, pois a riqueza que se encontra no bioma do local atrai mergulhadores, biólogos e amantes da natureza o ano inteiro. Ao redor da Rua da Praia se encontram diver­sos atrativos históricos, com construções que datam dos séculos 17 e 18 em perfeito estado de preserva­ção. A cidade soube harmonizar o acervo cultural dos antigos edifícios com um estilo mais moderno e co­mercial, preservando a bagagem arquitetônica.

Imagem via iStock por Phaelnogueira

Imagem via iStock por Phaelnogueira

RELIGIOSIDADE E IGREJAS HISTÓRICAS

A Igreja Matriz foi construída no século 17 ocupan­do uma área urbana privilegiada. São Sebastião foi uma das primeiras cidades da costa brasileira e, assim como as construções do Brasil Colonial, a igreja foi erguida com o material que se encontrava na região: pedras das costeiras, areia das praias, calde conchas e barro. Dizem que a imagem do padroeiro que hoje se encontra no altar da Igreja Matriz já foi condenada a vários anos de prisão, pois na época acreditou-se que deu morte a um caiçara da região.

Ao redor da igreja e de forma irregular foi crescen­do o povoado, aglomerado em moradias humildes. Durante muito tempo havia ameaças de invasões pi­ratas – por essa razão, com a intenção de se proteger, a disposição das casas era em forma de quadrado fechado para si, formando-se pequenos vilarejos den­tro da própria vila. Hoje em dia, as casas que seguem em pé eram de antigos fazendeiros de cana de açúcar ou famílias da alta sociedade, como a Casa das Jane­las, pouco ornamentada, mas muito peculiar.

Foto via iStock por diegograndi

Foto via iStock por diegograndi

Vale a pena se aproximar do Museu de Arte Sacra, edifício que já foi uma pequena capela. Acredita-se que a Capela de São Gonçalo tenha sido construída­ por iniciativa popular em fins do século 17, voltada para as classes mais populares. De pequenas dimen­sões, a construção de pedra e barro sofreu algumas modificações, ainda no período colonial. Seu precário estado de conservação fez com que, em 1978 fossem iniciadas as obras de restauração, sendo atualmente o Museu de Arte Sacra da cidade.

Autoridades eclesiásticas e municipais, a Secretaria de Cultura do Estado, através do CONDEPHAAT, montou o museu com interessante acervo da paróquia local. Desde então, a prefeitura assumiu a manutenção do museu e do prédio histórico.

ILHAS: UMA SURPRESA NATURAL

Realizar um passeio de barco até as ilhas é uma opor­tunidade e tanto para ver águas cristalinas como nun­ca. No geral, os barcos costumam sair de Boiçucanga ou da Barra do Una, variando o tempo do passeio e as paradas. Na Ilha das Couves, embora não tenha praia, há a possibilidade de desembarcar e até pernoitar na ilha, mas o comum é se aproximar para um bom mer­gulho com máscara e continuar a travessia.

Foto via iStock por diegograndi

Foto via iStock por diegograndi

Curiosa é a história que se esconde na Ilha dos Ga­tos: acredita-se que na metade do século passado a família Rockefeller adquiriu a ilha e construiu lá uma mansão. Atualmente, a ilha é habitada por um ho­mem que a cuida e preserva já faz mais de 30 anos. Desembarcar lá é uma questão de sorte, pois geral­mente a maré é bem agitada, o que torna difícil se a­proximar do local.

CONTEMPLE O PÔR DO SOL

Para finalizar o dia, a dica é o Mirante da Barra do Una, na divisa com Bertioga. A perfeita localização faz possível apreciar os fenômenos naturais com mais detalhes. O sol se esconde no horizonte onde o mar e o céu se confundem em um azul infinito. A mata respira e forma nuvens em diferentes alturas da pai­sagem, algumas vestem as montanhas, outras se ele­vam. Em poucos minutos, o firmamento ganha uma mistura cromática que vai desde o rosa até o roxo, e devagarzinho a luz da noite impregna o local.

UMA NOITE EM MARESIAS

Já sentiu aquela brisa gostosa que vem do mar e re­fresca até a alma? Se a resposta é não, então vá para Maresias. A praia de lá é conhecida por receber vários campeonatos de surfe, mas também tem excelentes restaurantes à beira do mar e muita vida noturna.

Foto via iStock por mateuslimadr

Foto via iStock por mateuslimadr

A segurança que você sente nas ruas do Litoral Norte faz com que você se sinta à vontade para passear. Aproveite e dê uma passadinha no Beco da Mulher Maravilha – arte ao ar livre é tudo de bom.

ILHABELA

Há séculos, as terras de Ilhabela atraíram colonos europeus que paravam para descansar e abastecer os navios com alimentos. Os piratas também os espera­vam por lá, que sabiam que estes vinham carregados de ouros e outros materiais preciosos. A história mais épica que valeu um episódio no Discovery Channel é a do tesouro da Trinidade, acreditando-se que uma parte está escondida em algum lugar do arquipélago. Mas o que é mais divulgado são os inúmeros navios que naufragaram ao redor das águas do arquipélago, o que resulta num cenário submarino excelente para mergulhadores de todo o mundo. Possivelmente você já ouviu que a Comunidade Caiçara do Bonete são de descendentes dos europeus que naufragaram ali e que, por isso, a maioria é formada por loiros de olhos azuis.

Foto via iStock por Phaelnogueira

Foto via iStock por Phaelnogueira

A distância de 4,5km é o que separa a ilha do con­tinente – para quem não sabe, Ilhabela é um dos únicos municípios-arquipélago marinhos brasileiros,­formado por um conjunto de 14 ilhas e ilhotas que perfeitamente você poderá visitar. De São Sebastião, há um transporte que opera diariamente por 24 ho­ras a cada trinta minutos, com um preço que parte dos R$ 19 para os carros. Para quem vai a pé, a balsa é gratuita. E realmente vale a pena se locomover a pé, pois têm ônibus que conectam a ilha de norte a sul e a passagem custa apenas R$ 5. Também tem ciclovia e uma orla sensacional para passear.

O CENTRO HISTÓRICO

O centro histórico da cidade é bem conservado e muito particular. Diferente de outras localidades, você percebe que está na vila pela mudança do tipo de chão, que passa do moderno cimento para o rústico paralelepípedo. Lá, se encontra a encantadora Igreja Matriz de Nossa Senhora da Ajuda e Bom Sucesso, a primeira capela da ilha que recebeu a imagem da que atualmente é a padroeira de Ilhabela pelos navegantes portugueses. O piso é de mármore e as paredes são pintadas de azul e branco, mantendo o estilo colonial.

Foto via iStock por jaboticaba

Foto via iStock por jaboticaba

Em frente à igreja, o Cruzeiro feito pelo ilhabelense Gilmar Pinna, cujas esculturas se encontram em outros pontos da ilha com alegorias bíblicas. Já à direita, é in­confundível a antiga Cadeia e Fórum, com uma imponente arquitetura. Hoje é a sede do Parque Estadual de Ilhabela. Seguindo pela rua Doutor Carvalho à beira do oceano, há uma variada oferta de bares e restaurantes instalados nos antigos casarios, cujas paredes e telhas são ainda preservadas. De um modo original, o res­taurante Bellabar mostra como eram os antigos muros formando um mapa de São Sebastião e do arquipéla­go. Já para quem está à procura de uma vida noturna mais agitada, a Rua do Meio é o seu local, um am­biente descontraído repleto de bares e gente na rua.

ECOTURISMO E TURISMO DE AVENTURA

Nas cinco cidades do circuito, há chances de rea­lizar atividades que implicam em um maior contato com o entorno natural, mas pensar que toda essa riqueza se encontra em uma ilha é simplesmente sur­preendente. Ilhabela é a ilha brasileira com mais ca­choeiras registradas: são mais de 300 quedas d’água, embora menos de 30 sejam abertas ao público. De norte a sul e de leste a oeste, há poços, piscinas na­turais, corredeiras e rios, sem contar as paradisíacas praias que albergam no local.

Foto via iStock por Douglas José

Foto via iStock por Douglas José

O Parque Estadual de Ilhabela foi criado em 1977 e engloba as 12 ilhas, 3 ilhotes, 3 lajes e um parcel, em um total de 270 km² de fabulosa preservação. Dentro do parque se encontram picos com mais de 1.370 metros de altura (Pico de São Sebastião), um rico ecossistema que vai desde a fauna da Mata Atlântica aos mamíferos, répteis e aves que lá se encontram. Aliás, uma atividade que vem crescendo muito nos últimos anos é a observação de aves, ou “birdwat­ching” – aficcionados se surpreendem com as mais de 300 espécies que podem ser contempladas.

Foto via iStock por Leoaraujo7

Foto via iStock por Leoaraujo7

Um passeio que vale a pena é ir até a Praia dos Cas­telhanos, o que pode ser feito a pé, de bicicleta ou em um veículo com tração 4×4. Essa praia é habitada por comunidades tradicionais caiçaras que, além de manter seus costumes e atividades pesqueiras, con­seguem se sustentar com a venda de comidas e be­bidas para visitantes e turistas. Uma particularidade da praia é que se em um lado o mar está agitado, do oposto estará tranquilo, o que faz com que seja um local perfeito para ir com crianças. Também há um pequeno playground para os menores da família e algumas redes para a soneca dos mais velhos.

Embora o mergulho seja a atividade mais divulga­da, trilhas, canoagem e passeios marítimos são ou­tras das muitas coisas que você poderá fazer nesse paraíso que é Ilhabela.

CARAGUATATUBA

De São Sebastião, em apenas 30km você chegará a Caraguatatuba, rasgando uma bela estrada com mui­to verde ao redor. Desde o Aeroporto Internacional de Guarulhos, são só 180km. Ao contrário das outras cidades do Circuito Litoral Norte de São Paulo, a costa desse município se caracteriza pela planície, fato que fez possível uma maior urbanização. A infraestrutura de Caraguá não deixa nada a desejar: são prédios, teatros, restaurantes, lojas e um shopping que se in­tegra à perfeição com a bela paisagem. O destino é muito procurado por casais que querem realizar a sua cerimônia em um entorno natural e um cenário ines­quecível. Assim, se você sempre sonhou em se casar na praia, Caraguatatuba é o seu lugar.

Foto via iStock por Ildo Frazao

Foto via iStock por Ildo Frazao

ESPORTES RADICAIS E AVENTURAS PELO AR

Você já pensou alguma vez em realizar esportes tão radicais como o voo livre? Caraguatatuba é uma das poucas localidades propícias para esse tipo de ativida­de. O voo livre, asa delta ou parapente são realizados no Morro de Santo Antônio, com 340 metros de altitu­de e uma vista panorâmica do local, de São Sebastião e até de Ilhabela.

É possível acessar o morro pela Estrada da Serraria no bairro Sumaré de carro (com uma limitação de tempo e veículos) ou a pé (a subida é bem puxada). Para os que preferem ficar com o pé no chão, é um excelente atrativo turístico onde, além do visual, há uma estátua do padroeiro da cidade.

MIRANTES QUE APAIXONAM

Se é pelo visual, vale a pena visitar o Mirante da Orla, um conjunto de três mirantes onde você poderá admirar com uma perspectiva privilegiada o litoral.Lá, são realizados diversos eventos musicais durante o pôr do sol. Coisas que não faltam na cidade são shows, feiras e eventos. Aproveite e vá à Praia do Garcez, popularmente conhecida como a Praia da Freira. É um cantinho encantador, ideal para desfrutar de um dia de praia junto com a família.

Foto via iStock por @maumeggio - Mauricio Meggiolaro

Foto via iStock por @maumeggio – Mauricio Meggiolaro

IMPERDÍVEIS PRAIAS E RIOS NAVEGÁVEIS

Para todos os gostos, os 40km de praias da cidade agradam pela pureza das suas águas, ondas, orlas e infraestrutura em geral. Os surfistas devem visitar a Praia Brava que, como o próprio nome indica, possui ondas ideais para surfar. É pouco conhecida, pois não tem comércios nem possibilidade de hospedagem. Além do mais, após percorrer 2km pelo acesso da Praia Martim de Sá, ainda deverá caminhar uns 200 metros aproximadamente. Uma dica: leve água e comida, o próprio visual faz o resto. Perto dessa praia se encontra a do Capricórnio, uma das mais extensas do município e que atrai banhistas pelas águas limpas. Nesse mesmo local e antes da próxima praia (Massaguaçu), um dos atrativos mais procurados é a Lagoa Azul. É separada do mar por um trecho de areia, água doce e sem correnteza. Para quem desfruta da prática de esportes náuticos, como jetski, caiaque, esqui-aquático, windsurf ou kitesurf, anote aí: Praia da Tabatinga e Praia da Mococa, águas bem tranquilas ideais também para mergulho livre.

Foto via iStock por Andree_Nery

Foto via iStock por Andree_Nery

Já quem está a procura de um ponto de encontro entre jovens e um local mais badalado, com barzinhos, calçadão e agito, a Praia Pan Brasil é ideal, com uma orla bem atrativa para passear. A localização estratégica faz com que você esteja no centro da cidade e perto de todas as comodidades possíveis. Tem uma extensa facha de areia e as águas são rasas e calmas, sendo uma das melhores opções para quem está acompanhado de crianças.

DE JANEIRO A DEZEMBRO, EVENTOS O ANO INTEIRO

Festivais e litoral formam uma combinação perfeita. Caraguatatuba soube como fomentar os atrativos e belezas naturais que possui adicionando um plus de vitalidade. Com um completíssimo calendário de eventos, além das festividades tipicamente brasileiras como o Carnaval, você pode desfrutar do Aniversário da Cidade no mês de abril, da Festa da Cultura Japonesa em maio, do Festival de Jazz e Vinhos em junho, do Festival da Tainha e do Camarão em julho, do Caraguá a Gosto no oitavo mês do ano, do Festival Food Truck em setembro, do Caraguá Beer Fest e do Festival da Orquídea em outubro, do Saberes e Sabores e do Aviva Caraguá para novembro e finalizar o ano com o típico Natal Luz e a Festa de Iemanjá.

UBATUBA

Ubatuba fica a 60 km de Caraguatatuba pela SP-55, sendo o município mais ao norte do circuito. Possui mais de 50 mil hectares de Mata Atlântica e aproximadamente 100 km de costa, o que se traduz em 102 opções de praias maravilhosas ao seu alcance. Cercada pela Serra do Mar, o elevado nível de preservação e consciência ambiental faz com que as paisagens variem de verde a azul em questão de minutos.

DIVULGANDO A CULTURA DA PRESERVAÇÃO

Sabia que em Ubatuba se encontra a única base do Projeto TAMAR do Estado de São Paulo? A costa ubatubense é uma das áreas de alimentação de tartarugas marinhas no litoral do Brasil e, por isso, em 1991 foi inaugurada a primeira basenesse tipo de área. Vale a pena a visita, pois além de conhecer uma das bases mais importantes do projeto no país, lá você receberá todas as informações sobre o TAMAR, a relevância do ecossistema que implica a sua existência, assim como uma aproximação com a educação ambiental. Além do mais, há espaço para lanchonete, centros de exposições e uma loja cujos ingressos financiam e favorecem a continuidade do TAMAR.

Foto via iStock por Cleber Macedo

Foto via iStock por Cleber Macedo

No mesmo espaço há o Museu Caiçara, que repassa a riqueza dos hábitos e costumes desse tipo de comunidade por meio de painéis, fotos e antigas peças que formam parte do acervo cultural. A presença da cultura caiçara no Litoral Norte de São Paulo é um fato que não pode ser passado por alto. Nessas comunidades prima a importância por preservar, respeitar e se harmonizar com a natureza, por isso, suas práticas geralmente estão de acordo como modo de produção artesanal e com pesca e agricultura sustentáveis e diversas.

O MUNICÍPIO COM MAIS DE 100 PRAIAS

Aconchegante por natureza, permanecer em Ubatuba é a oportunidade de desacelerar e entrar no ritmo litorâneo. Tudo vai com calma, a vida lá tem outros tempos. É surpreendente como a natureza permanece tão bem preservada. Pertinho do mar, você também encontra rios e cachoeiras, uma delícia!

Com uma ótima estrutura, as praias são variadas e bem diferentes entre si, algumas excelentes para serem desfrutadas com crianças, outras aconchegantes e românticas. Também há opções agrestes para os mais aventureiros. Escolher uma praia entre os mais de 100km de litoral é uma tarefa difícil, pois cada uma tem o seu encanto. Há quem queira ondas para praticar esportes radicais, outros que preferem locais intocados cercados de Mata Atlântica. Quem está a procura de quiosques e bares mais badalados tam­bém encontrará o seu espaço.

Foto via iStock por GabrielPevide

Foto via iStock por GabrielPevide

Praia Grande é a típica para curtir com amigos, ter a experiência de andar em um Banana Boat ou se iniciar no surfe, pois há ondas, mas não são gigantes. É acessível para quem quer ir de carro e facilmente se encontra lugar para estacionar. Já a Baía de Uba­tuba se localiza no centrinho da cidade e tem uma extensa orla e uma ciclovia frequentada até nos dias mais chuvosos. Quase na areia você encontra diver­sos quiosques que te convidam a degustar as delí­cias litorâneas ou simplesmente se refrescar com um suco, água de coco ou um chopp gelado. Além de playgrounds e áreas para se exercitar, há uma praça de skate logo antes da Praia do Cruzeiro.

Mas se você quer ter uma boa surpresa, pela Ro­dovia Governador Mário Covas direção norte, se en­contra o Rio Prumirim, que desemboca na praia com o mesmo nome. Há uma pequena trilha que te leva até a praia, mas é imperdível um banho de cachoeira. Entre as rochas se formam pequenas piscinas que po­deríamos considerar até de jacuzzi natural, pois exce­tuando a temperatura, a pressão da água relaxa todo o seu corpo com uma massagem natural.

GASTRONOMIA CAIÇARA 

Você pode desfrutar desde os pratos tradicionais da culinária caiçara, com temperos e sabores mais tropicais, até requintadas propostas que misturam os sabores regionais com os internacionais. No Litoral Norte de São Paulo, o que não faltam são opções, todo tipo de bares, restaurantes, lanchonetes e quios­ques para ter momentos prazerosos desfrutando da tranquilidade litorânea. Na hora de almoçar, peixes e frutos do mar não podem faltar na sua escolha. Em Bertioga, por exemplo, uma boa opção é A Villa das Ostras, que, além de um produto fresco e de qualida­de, oferece um visual espetacular para o Rio Itaguaré.

O cardápio é variado e, além do peixe do dia, você tem casquinha de siri, moqueca de camarão, e até opção para vegetarianos e veganos (recomen­damos o delicioso strogonoff de palmito). E que tal um suquinho para se refrescar? Experimente o suco da casa: o tradicional abacaxi com hortelã, mas com uma novidade, pois é feito com água de coco, então fica bem doce e vai sem açúcar. E atenção, pois os pratos são muito bem servidos.

Foto via iStock por Robertobinetti70

Foto via iStock por Robertobinetti70

Em São Sebastião, uma boa dica é jantar no Res­taurante Badauê, que fica bem perto do Beco da Mulher Maravilha e funciona todos os dias. A arquitetura do local é feita de madeira com teto de pa­lha, bem charmoso e requintado. Além de peixe e frutos do mar, é conhecido por servir um dos melho­res sushis da região. O dilema é se alguém que se encontra no local pede pizza, pois o inconfundível cheiro de massa feita no forno à lenha fará com que você só possa pensar em experimentá-la. Além do mais, a atenção é excelente, os garçons são aten­cio-sos e sabem lhe indicar muito bem.

A Casa Brasileira é o centro cultural de arte e gastronomia localizado no centro histórico de São Sebastião. Nesse espaço, são valorizados os saberes tradicionais, por meio de eventos que promovem o artesanato e a memória cultural, cursos e oficinas. Além de estar inserido em um casarão histórico (Rua da Praia, 80), possui um restaurante especializado em culinária brasileira: o Brasileira Gourmet. Sabo­res deliciosos e uma apresentação impecável. O seu Instagram vai bombar com as fotos dos pratos de lá.

SERVIÇO

CLIMA

O verão é a estação mais quente do ano, mas também é a época mais chuvosa na região. Porém, no litoral norte, dá para curtir as praias o ano todo, pois mesmo no inverno é difícil as temperaturas ficarem abaixo dos 20ºC.

PASSEIOS

SÃO SEBASTIÃO

Maresias Tur – maresiastur.com.br

Marina Vitória – marinavitoria.com.br

Gonçalves Turismo – goncalvesturismo.tur.br

ILHABELA

Nature Experience – Guido Botto (12) 99106-5394 / naturexperience.tur.br

Maremar Turismo – maremar.tur.br

COMO CHEGAR

De Campinas e do Vale do Paraíba, siga pela Rodovia dos Tamoios. Saindo do Aeroporto de Guarulhos, são aproximadamente 180 km pela Rodovia Ayrton Senna até Caraguatatuba.

Outra opção a partir de São Paulo é seguir pela Rodovia dos Imigrantes e começar o circuito por Bertioga: são aproximadamente 2h até lá, mas vale a pena continuar rasgando o norte do litoral, seguindo por São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba. O litoral norte está conectado pelas rodovias Imigrantes, Anchieta, Carvalho Pinto, Ayrton Senna e Tamoios. A região também conta com um bom serviço de ônibus, que pode ser feito com a companhia Litorânea.

ONDE FICAR

BERTIOGA

Pousada Costa da Riviera – pousadacostadariviera.com.br

Indaia Praia Hotel – indaiapraiahotel.com.br

SÃO SEBASTIÃO

Pousada Portal do Cacau – portaldocacau.com.br

Pousada Toca da Praia – tocadapraia.com.br/novo

ILHABELA

Rede Velinn – velinn.com

Pousada Canto Bravo – pousadacantobravobonete.com.br

Hotel Praia do Portinho – hotelpraiadoportinho.com.br

Hotel Itapemar – itapemar.com.br

CARAGUATATUBA

Costa Verde Tabatinga – tabatingahotel.com.br/pt-br

Francis Hotel – francishotel.com.br

Hotel Costa Norte Massaguaçu – hotelcostanortemassaguacu.com.br

UBATUBA

Itamambuca Eco Resort – itamambuca.com.br

Ubatuba Palace Hotel – ubatubapalace.com.br

ONDE COMER

BERTIOGA

Villa das Ostras – villa-das-ostras-o-colibri.business.site

SÃO SEBASTIÃO

Badauê – restaurantebadaue.com.br

Brasileira Gourmet – brasileiragourmet.com

ILHABELA

Atelier do Tonhão – atelierdotonhao.com.br

CARAGUATATUBA

Restaurante Caiçara’s – restaurantecaicaras.com.br

Guaruçá Frutos do Mar – facebook.com/guarucafrutosdomar

UBATUBA

Boulangerie e Rotisserie Croissant do Francês – facebook.com/cafedamanhanapraia

Raízes – raizesubatuba.com

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

circuitolitoralnorte.tur.br

bertioga.sp.gov.br/turismo

turismosaosebastiao.com.br

turismoilhabela.com

turismocaragua.com.br

turismo.ubatuba.sp.gov.br

Texto por Natália Bastos

A jornalista viajou a convite do Circuito Litoral Norte de São Paulo e SETUR-SP.

Imagem Destacada via iStock por Gustavo_Asciutti

Comentários