logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cripta Imperial é atrativo inusitado em Viena | Qual Viagem Logo

asset-9573e8d403866c80360d

Cripta Imperial é atrativo inusitado em Viena

7 de junho de 2019

Quem anda pelo centro histórico de Viena, capital da Áustria, nem imagina a fascinante criação que está escondida no subsolo da Igreja dos Capuchinhos. A Cripta Imperial é o local de descanso dos restos mortais da família real da dinastia Habsburgo, que esteve no controle da Europa Central por mais de 600 anos.

Foto via iStock por bortnikau

Foto via iStock por bortnikau

A ideia de criar um sarcófago para a família foi da Imperatriz Anna do Tirol, que desejava ser enterrada com o marido, o Imperador Matias I. Apesar de ter morrido antes da conclusão do projeto, sua vontade foi realizada em 1632, e sua tumba está na ala mais antiga do local, chamada de “cripta dos fundadores”, a Gründergruft.

Foto via kapuzinergruft.com

Foto via kapuzinergruft.com

Depois de Anna, outras personalidades do reino foram enterradas ali, totalizando mais de 150. As tumbas mais impressionantes são a de Karlsgrüft e o sarcófago duplo de Maria Teresa e Francisco I Estevão, que foram feitos com cobre e contam com detalhes em rococó e peças decorativas como coroas reais e espadas medievais.

A maior parte desses sarcófagos foi produzida por Balthasar Moll, um dos maiores nomes da era barroca de Viena. Sua maior obra é a tumba de Maria Teresa, uma das imperatrizes mais queridas do país.

Foto via kapuzinergruft.com

Foto via kapuzinergruft.com

A cripta está embaixo da Igreja dos Capuchinhos, um mosteiro da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, que atualmente funciona como um museu, e apesar de parecer um pouquinho mórbido, é um atrativo que vale a pena a visita. As criptas abrigam verdadeiras obras artísticas que representam o poder de personas que mudaram a história de Viena.

Mais Informações: www.kapuzinergruft.com

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via kapuzinergruft.com

Comentários