logo

Telefone: (11) 3024-9500

Conheça uma criação de ostras em Barra de São Miguel | Qual Viagem Logo

palateia-eliria-buso

Conheça uma criação de ostras em Barra de São Miguel

16 de abril de 2019

Localizada em Barra de São Miguel, a pouco mais de 30 quilômetros de Maceió, no litoral sul alagoano, a vila de Palatéia é um passeio alternativo para quem está visitando a região. Muito além de seus 230 quilômetros de praias, o estado conta com inúmeras lagoas – que inclusive lhe renderam esse nome – e que formam um rico ecossistema junto à Mata Atlântica e seus manguezais.img_1839

E é na Palatéia que se pode observar toda essa abundante natureza em sua forma mais simples e bela. Com 748 hectares, a Reserva Ambiental é conhecida por abrigar a maior criação de ostras de Alagoas, produzindo, em média, três mil unidades da iguaria. Mas, muito além disso, é um verdadeiro santuário de fauna e flora, onde se encontra um vila de pescadores remanescentes quilombolas e indígenas que sobrevivem da maricultura.img_1858

São cerca de 120 famílias que vivem, em sua maioria, em casas de taipa e integram uma comunidade simples, porém cheia de história e que recebe o turista de braços abertos. Parar para conversar com os nativos, inclusive, é parte essencial de um roteiro por essa região. 20190409_113607

Para uma vivência na vila, vale a pena fazer um passeio com a Aventura Eco Brasil, do guia Daniel Brasil, grande conhecedor da região. O roteiro inclui visita a uma nascente que abastece o rio São Miguel, a Caçimba do Venâncio,  trilha pelos manguezais – que ali são divididos em três tipos: vermelho, branco e preto -, visita à casa de cultura, passeio de canoa artesanal pelo cultivo de ostras na Lagoa do Roteiro e degustação dos produtos locais no restaurante da Dona Lurdes.whatsapp-image-2019-04-16-at-16-43-32

Ali, além da ostra in natura ou gratinada, é possível experimentar um saboroso caldinho preparado com o ingrediente. E ainda provar dois símbolos da cultura e gastronomia local, que são: o sururu – considerado Patrimônio Imaterial de Alagoas – e o massunim, dois mariscos também encontrados em abundância na região.img_1832

A vila da Palatéia conta, ainda, com outro produto importante para o sustento das famílias locais e que chama a atenção dos visitantes. É o mel e própolis vermelho, produzido a partir de uma seiva encontrada no rabo-de-bugio, uma vegetação típica dos manguezais do estado. O vilarejo tem, inclusive, um projeto chamado Pescadores de Mel, que garante a produção do alimento durante os períodos de baixa dos mariscos.

A Palatéia está situada a cerca de cinco quilômetros da entrada principal de Barra de São Miguel e tem acesso via estrada de terra.

Mais informações: aventuraecobrasil.com

Texto e fotos por: Eliria Buso. A jornalista viajou a convite da Schultz Operadora.

Comentários