logo

Telefone: (11) 3024-9500

Coimbra: da história de Portugal à famosa universidade | Qual Viagem Logo

The University of Coimbra is a university in Coimbra, Portugal. Established in 1290, it is one of the oldest universities in the world.

Coimbra: da história de Portugal à famosa universidade

12 de junho de 2017

Conhecida como a cidade dos estudantes, Coimbra, localizada na região central de Portugal, é famosa por abrigar uma das primeiras universidades da Europa e por seu bem preservado centro histórico. Esse é inclusive um dos cenários mais bonitos e icônicos de Coimbra: o labirinto de estreitas ruas medievais e de construções brancas com telhados avermelhados dispostas sobre uma colina às margens do Rio Mondego, que culmina com a parte antiga da universidade bem no topo.

Foto por iStock / Jorisvo

Foto por iStock / Jorisvo

Coimbra teve um importante papel na história de Portugal. Foi declarada por D. Afonso Henriques (primeiro rei do país) capital do reino português pouco depois da fundação do mesmo, no século XII. O título pertenceu a Coimbra até 1255, quando a capital foi transferida para Lisboa. Já a famosa Universidade de Coimbra fez o caminho inverso. Fundada em 1290 em Lisboa, foi estabelecida em Coimbra em 1537.

Foto por iStock / Sergey_Peterman

Foto por iStock / Sergey_Peterman

É uma das quinze primeiras universidades da Europa e a mais antiga de Portugal. Ali estudaram importantes personalidades de Portugal e do Brasil durante séculos. O núcleo Alta e Sofia, onde fica a tradicional Faculdade de Direito e a belíssima Biblioteca Joanina – toda trabalhada em ouro –, é Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. O pátio central, chamado de Paço das Escolas, oferece vistas incríveis para a cidade, já que está bem no topo de uma colina. Os universitários de Coimbra são conhecidos por levar as tradições bem a sério, como a anual Queima das Fitas (uma espécie de extensa comemoração de formatura) e o uso das vestes acadêmicas (aquelas capas pretas e compridas) em datas específicas.

Foto por iStock / Jorisvo

Foto por iStock / Jorisvo

Não só a universidade é uma atração imperdível em Coimbra, mas também o centro histórico à sua volta, entre a Alta e a Baixa. O percurso é cheio de ruas estreitas, curvas e ladeiras. Algumas vias são tão íngremes que foram construídas escadarias para percorrê-las, como a Rua Quebra Costas, de nome bem sugestivo. Além de várias repúblicas estudantis, o centro de Coimbra está cheio de tesouros e rende um agradável passeio. Há construções de diversos períodos e estilos arquitetônicos, casas de fado, restaurantes, lojas de roupas e de souvenires e pastelarias (como são chamadas as confeitarias em Portugal). Não deixe de provar os pastéis de Santa Clara (estes criados em Coimbra mesmo), os pastéis de Tentúgal, o leite-creme e os suspiros gigantes.

Foto por iStock / Jorisvo

Foto por iStock / Jorisvo

Ainda há vestígios da antiga muralha que cercava Coimbra na Idade Média, preservados pelo núcleo do Museu Municipal instalado na Torre da Almedina, antiga torre de vigilância. Ao lado fica o Arco da Almedina, que era a principal porta de entrada para a cidadela amuralhada. Confira também as duas igrejas da Sé de Coimbra, a Sé Velha (do século XII) e a Sé Nova (do século XVII, fica atrás da Faculdade de Medicina), além da Igreja de Santa Cruz, que é Panteão Nacional por abrigar os túmulos dos primeiros reis de Portugal.

Foto por iStock / photooiasson

Foto por iStock / photooiasson

Vale uma visita ao Museu Nacional de Machado de Castro, com uma extensa coleção de objetos históricos e ruínas romanas encontradas sob esse mesmo prédio. Perto da universidade, há o Aqueduto de São Sebastião, que, apesar de ser do século XVI, foi construído com os restos de um antigo aqueduto romano. Mas os principais vestígios do Império Romano na região ficam nos arredores de Coimbra, nas chamadas ruínas de Conímbriga, a 20 km do centro da cidade. É um dos principais sítios arqueológicos de Portugal.

Foto por iStock / PauloResende

Foto por iStock / PauloResende

Atravessando o Rio Mondego, do lado oposto ao do centro histórico, visite a Quinta das Lágrimas, um dos principais cenários da famosa história de amor de Pedro e Inês, tão trágica quanto Romeu e Julieta. Hoje, o local abriga um hotel de luxo, mas é possível passear pelos jardins e conhecer a Fonte das Lágrimas mesmo sem ser hóspede. Perto dali estão as ruínas do antigo Mosteiro de Santa Clara-a-Velha e o belo Mosteiro de Santa Clara-a-Nova.

Foto por iStock / saiko3p

Foto por iStock / saiko3p

Já o Parque Verde do Mondego, às margens do rio, é um ótimo lugar para passear, andar de bicicleta ou fazer um piquenique. Para caminhadas em meio a muito verde, vale conhecer o Jardim Botânico, criado em 1773 e com entrada gratuita, e o Jardim da Sereia. A 200 km de Lisboa e a 100 km do Porto, Coimbra é ponto de parada imperdível para quem vai percorrer o trajeto entre essas duas cidades e é facilmente acessível a partir de qualquer uma delas.

Foto por iStock / KamilloK

Foto por iStock / KamilloK

Como chegar

Há voos diretos de São Paulo ou Rio de Janeiro para Lisboa pela TAP. Da capital portuguesa, siga para Coimbra de carro, ônibus (autocarro) ou trem (comboio).

Onde ficar

Hotel Tivoli Coimbra

Ibis Coimbra

Vila Galé Coimbra

Texto por: Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / saiko3p

Comentários