logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cocalzinho de Goiás: um patrimônio a ser preservado | Qual Viagem Logo

opera-instantaneo_2017-12-20_172305_www-goiasturismo-go-gov-br

Cocalzinho de Goiás: um patrimônio a ser preservado

28 de dezembro de 2017

Erguida às margens do Rio Corumbá, a cidade de Cocalzinho de Goiás é dona de flora e fauna riquíssimas, com predomínio do cerrado. Na região, são produzidos vinhos que surpreendem enólogos e apreciadores da bebida. Além dessas surpresas e destaques, no território está uma das áreas mais bem preservadas da Serra dos Pireneus e o local também conta com grutas, cachoeiras e a Caverna dos Ecos, que abriga o maior lago subterrâneo da América Latina.

A 133 km de Goiânia e a 120 km de Brasília, Cocalzinho é muito surpreendente, admirada e desejada – é uma pena que poucos turistas saibam da existência deste pedaço de paraíso. Além da região centro-oeste brasileira ser muito quente, por lá o clima é tropical, com uma temperatura média anual de 21°C.

Gruta dos Ecos: principal atração turística do município

Descoberta em março de 1975, a imensa Caverna dos Ecos, também conhecida como Gruta dos Ecos, tem mais de um quilômetro de extensão, e chega a 150 metros de profundidade. A caverna é considerada de extrema importância para a espeleologia mundial, já que não se conhece outra caverna dessa dimensão com essas características (formada por micaxistos e quartzitos).

Nela, ainda encontra-se o maior lago subterrâneo da América do Sul, o Lago dos Ecos, com cerca de 300 metros de extensão por 50 metros de largura e uma profundidade que varia de 10 a 15 metros.

A visita só é permitida nos tempos de seca e somente com acompanhamento de guias locais, contratados em Cocalzinho ou Pirenópolis. O tempo médio de caminhada pelos salões da gruta é de cerca de cinco horas – durante o passeio, são permitidos a prática do rapel e o nado nas águas cristalinas do lago.

Texto por: Caroline de Oliveira

Foto destaque por Reprodução via goiasturismo.go.gov.br

Comentários