logo

Telefone: (11) 3024-9500

Civita di Bagnoregio, a cidade que morre e renasce | Qual Viagem Logo

Civita di Bagnoregio ghost town landmark, aerial panoramic view on sunset. Lazio, Italy, Europe.

Civita di Bagnoregio, a cidade que morre e renasce

25 de outubro de 2018

A província de Viterbo abriga uma das cidades mais pitorescas da Itália: Civita di Bagnoregio. Localizada a menos de duas horas de Roma, a região fica no alto de um monte de calcário, a mais de 450 metros de altura do nível do mar, no vale entre os rios Chiaro e Torbito.

Suas origens remontam a Idade do Bronze e mostram que foi um local muito próspero e cheio de vida. A construção da cidade foi feita pelos etruscos – povo residente de Etrúria, atual Toscana, que tiveram muitos problemas com deslizamento de terra e terremotos, causa da constante destruição de edificações.

Foto via iStock por bluejayphoto

Foto via iStock por bluejayphoto

Apelidada de “cidade que morre”, Civita de Bagnoregio possui atualmente um total de 12 habitantes. Isso se deve ao fato de que a cidade sofre com o problema de uma progressiva erosão, o que é um risco para todos que moram ali. No entanto, devido à crescente curiosidade das pessoas a respeito do local, o turismo tem sido um sopro de vida, fazendo a cidade renascer.

Para chegar até a cidade, primeiro é preciso passar por Bagnoregio, e então atravessar a ponte de 500 metros de concreto que interliga ambas. É necessário pagar uma taxa de visitação, que vai para fundos de arrecadação para projetos que visam a preservação do local e tentam conter o avanço das erosões.

Foto via iStock por bluejayphoto

Foto via iStock por bluejayphoto

A cidadela medieval faz qualquer um se sentir em um filme antigo. Andar pelas ruas de Civita de Bagnoregio é encontrar com a harmonia de flores nas portas e janelas e se encantar com a natureza que cerca o entorno.

Os poucos restaurantes colocam as mesinhas do lado de fora do salão e fazem degustações de comidas típicas italianas. Vinhos, queijos, frutas, presuntos e bruschettas não faltam a mesa.

Foto via iStock por jenifoto

Foto via iStock por jenifoto

Na cidade, há um museu sobre a geologia e a erosão, chamado Museo Geologico delle Frane, que explica sobre a história e transformação geográfica que acontece em Civita di Bagnoregio. Também existe uma igrejinha histórica, a de San Donato, que foi construída no século V e possui um afresco da escola de Perugino e um crucifixo de madeira do século XV da escola de Donatello.

Foto via iStock por StefyMorelli

Foto via iStock por StefyMorelli

A cidade não tem hotéis e, para conhecê-la por completo, o visitante leva cerca de 2 a 3 horas. Para quem estiver nas regiões de Florença, Roma, Viterbo e Orvieto, vale a pena fazer um bate e volta por Civita di Bagnoregio.

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por StevanZZ

Comentários