logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cheshire: local surpreende não só pelos atrativos turísticos, mas também pelas incríveis quebras de recordes | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ Stanth

Cheshire: local surpreende não só pelos atrativos turísticos, mas também pelas incríveis quebras de recordes

19 de janeiro de 2021

Cheshire á uma região do Reino Unido que, muitas vezes, passa despercebida do roteiro dos brasileiros que viajam para a Europa, já que muitos preferem dedicar seu tempo à capital da Inglaterra, Londres.

A região é famosa pela produção de queijo, sal e seda, e, além de todo o seu charme rural, ainda conta com monumentos do período de domínio romano, como a fortaleza e as muralhas da principal cidade do local, Chester.

Por lá também aconteceram alguns fatos curiosos que levaram à quebra de alguns recordes, o que atraiu mais a atenção dos viajantes para essa região. Confira mais informações sobre as atrações do local e sobre as quebras de recordes dos moradores.

Motivos para Cheshire ser incluída em um roteiro de viagem

O Reino Unido costuma surpreender e, além da tradicional cidade de Londres, que é muito apreciada pelos viajantes no verão diante das altas temperaturas e variedade de passeios, alguns outros lugares têm potencial para se destacar e ser incluídos no roteiro de viajantes, sendo alguns deles o Lake District, um parque nacional ideal para quem gosta de trilhas e que virou recentemente Patrimônio Mundial da UNESCO, e Cheshire, com suas belas paisagens campestres e monumentos romanos.

Foto por IStock/ Alan Morris

Foto por IStock/ Alan Morris

Para os turistas interessados em conhecer castelos, Cheshire é altamente recomendada. Um dos mais visitados é o Castelo de Beeston, que possui mais de 4 mil anos e está localizado sobre um penhasco, o que oferece uma vista fenomenal de toda a região. Alguns dos castelos da região são inclusive utilizados em festas de famosos, como aconteceu no castelo de Peckforton em 2016, no casamento da cantora Ciara e do jogador de futebol americano Russell Wilson, que fizeram uma cerimônia no local para cerca de 100 convidados. Para quem deseja conhecer o local, ele somente está aberto para visitação aos hóspedes, já que funciona como um hotel luxuoso com spa.

Cheshire também é um local incrível para quem aprecia um bom queijo, já que a variedade ali produzida é uma das mais antigas do Reino Unido e os primeiros registros da sua existência são do ano de 1580. Um dos produtos mais tradicionais é o da família H.S. Bourne, cuja produção data do ano de 1750 até os dias atuais. Para quem deseja comprar o queijo da região, a loja Cheshire Cat, na cidade de Macclesfield, é o local ideal para encontrar o que você deseja.

Para quem aprecia a natureza, o Tegg’s Nose Country Park, que fica localizado em Macclesfield, é ideal para visitantes que desejam fazer uma caminhada, pedalar ou até mesmo andar a cavalo. O local tem evidências de atividades desde a remota Idade do Bronze, então por lá também é possível encontrar muita história.

A tradição local de quebrar recordes

Uma das curiosidades sobre a região de Cheshire é que alguns recordes foram quebrados pelos moradores locais. Ao fazer um roteiro por lá é possível encontrar a maior loja de sorvetes do mundo, título concedido pelo Guinness World Records, livro publicado anualmente e que compila recordes mundiais. No local conhecido como The Ice Cream Farm, que foi, aliás, incluído em uma lista com os 20 locais turísticos da Grã-Bretanha no ano de 2017, encontram-se alguns sabores de sorvetes premiados. Os recordes em sorvete não param por aí, já que em 2018, a empresa Whitby Morrison organizou o maior comboio de vans de sorvete já visto em Cheshire: foram 84 no total, entrando assim para o Guinness World Records.

No entanto, não são somente as empresas da região que se esforçam na busca pela quebra de recordes, já que os moradores locais também são conhecidos por estar constantemente buscando novas conquistas. No ano de 2019, por exemplo, Adam Stevenson, de 28 anos, foi a pessoa a escalar de maneira mais rápida os pontos mais altos de todos os países europeus.

De acordo com o escalador, um dos seus locais preferidos foi o Monte Olimpo, na Grécia, que possui 2.918 metros de altura e que recentemente foi palco de um belo gesto, quando um maratonista ajudou uma mulher a realizar o sonho de subir esse monte. Outra conquista que entrou para o Guinness World Records aconteceu em 2018, quando um soldado chamado Jon Heywood, da cidade de Crewe, em Cheshire, conquistou mais de 13 milhões de libras esterlinas jogando o caça-níquel Mega Moolah e virou notícia em diversos jornais do Reino Unido.

Ele deu início à sua aposta com apenas alguns centavos, através de uma plataforma conhecida pela variedade de slots online que oferece e por disponibilizar diferentes modalidades, como blackjack, roleta, dentre outros, e acabou levando o prêmio. Alguns dos planos que o soldado tinha com a vitória eram ajudar o pai financeiramente e comprar um carro.

O ano de 2020 também trouxe novidades para Cheshire no quesito recordes, já que o chocolatier Oliver Dunn, chef confeiteiro especializado em chocolates, resolveu aproveitar a “onda” das festas virtuais, uma vez que 2020 ficou conhecido como a “era das lives”. Essa “onda”, que levou muitos profissionais a fazer transmissões ao vivo em plataformas como o Instagram – que recentemente aumentou o tempo permitido para que as pessoas possam fazer as lives de até 4 horas – fez com que Oliver tivesse a ideia de criar a maior festa virtual de chocolate já realizada, que aconteceu no dia 5 de dezembro de 2020 e foi um sucesso.

Por todos esses pontos, Cheshire é uma região que costuma aguçar a curiosidade das pessoas, já que por ali, além das inúmeras belezas, ainda é possível conhecer histórias interessantes de pessoas que quiseram ir além em suas conquistas e que decidiram deixar seus nomes marcados na história.

Foto destaque por IStock/ Stanth

Comentários