logo

Telefone: (11) 3024-9500

Centro Cultural Cazuza: onde o tempo não para | Qual Viagem Logo

img_2393

Centro Cultural Cazuza: onde o tempo não para

12 de agosto de 2019

Localizado na praça principal do centro histórico de Vassouras, o Centro Cultural preserva a memória e relação de Cazuza e família com a cidade. Inaugurado em 2018, o espaço foi reformado através de doações feitas pelo Iphan e por Lucinha Araújo, mãe do artista, que tinha o desejo de manter viva as boas lembranças que ali criou, bem como proporcionar um espaço cultural para os vassourenses.

img_2374

O antigo casarão de Francisco José Teixeira de Souza, o Barão de Itambé, data construção de 1845 e, além de ser tido residência até sua morte em 1871, foi também uma importante sede de clubes e colégios – um deles foi inaugurado por Maria Rangel de Araújo, avó de Cazuza.  A história da família do cantor não para por aí. Foi ali que Lucinha nasceu, há 81 anos, e depois conheceu seu marido, o produtor musical e empresário, João Araújo.

Em 1989, o espaço foi recuperado pela prefeitura que a transformou na Casa de Cultura Tancredo Neves, local que abrigava um rico acervo histórico, cultural e artístico da região.

Em 2017, Lucinha entrou em contato com a Prefeitura de Vassouras, pois desejava fazer uma doação para o prédio que estava interditado desde 2013 por problemas estruturais. A obra de restauro durou cerca de um ano e foram investidos cerca de R$2 milhões. No local foi construído com anexo com elevador, novos banheiros e houve a implantação de ações para garantir a acessibilidade do edifício.

Hoje, o Centro Cultural abriga quatro salas especiais para a exposição cultural de artistas da cidade. Uma delas é totalmente dedicada à Cazuza, que conta com um acervo pessoal que foi mantido por Lucinha. Ali está a escrivaninha utilizada pelo artista, roupas, cama, documentos e objetos pessoais, letras de música, fotos de show e até mesmo a garrafa de seu uísque predileto.

Texto e Imagens por Carolina Berlato

Comentários