logo

Telefone: (11) 3024-9500

Cenotes são atrativos peculiares na Península de Yucatán, no México | Qual Viagem Logo

Drone photograph of Cancún, Mexico and other surrounding areas.

Cenotes são atrativos peculiares na Península de Yucatán, no México

4 de fevereiro de 2020

No litoral sudeste do México, a Península de Yucatán abriga cenários que vão muito além de resorts luxuosos, praias paradisíacas e ruínas históricas. Graças às suas peculiaridades turísticas, a região atrai milhares de visitantes anualmente, e agrada quem busca tanto pelo sol caribenho, quanto por cultura milenar.

Deixando de lado os atrativos mais conhecidos, Yucatán também é dona de cenários espetaculares e um dos mais bonitos lugares para viajar. Os cenotes devem entrar na listinha de qualquer roteiro de viagem. Formados há mais de 10 mil anos, os poços profundos de água doce e cristalina surgiram após o desgaste de pedras calcárias. A vegetação penosa ao redor permite a infiltração da água da chuva, de modo que os túneis e cavernas subterrâneas possam encher.

Foto via iStock por LRCImagery

Foto via iStock por LRCImagery

Por ser a principal fonte de água no meio da selva, os cenotes eram considerados sagrados e um local de suma importância para a população maia. Em seu entorno, cidades como Chichen Itzá, Tulum e Cobá foram estruturadas e se tornaram nomes de referência dentro do Império Maia. Estima-se que existam mais de sete mil cenotes por Yucatán, e a maioria está aberta para visitantes.

Foto via iStock por Iren_Key

Foto via iStock por Iren_Key

Entre Playa del Carmen e Tulum está um dos maiores e mais conhecidos cenotes: o dos Ojos. São mais de 60 quilômetros de extensão e duas piscinas naturais – dai o nome “dois olhos”. Uma delas fica iluminada pelo sol enquanto a outra está dentro de uma caverna, perfeita para quem gosta de mergulhar no escuro.

Caso esteja planejando pacotes para Cancún, Ik Kil não pode ficar de fora. Próximo ao sítio arqueológico de Chichen Itzá, o cenote é o mais famoso da região e desponta como o principal do país. Com pouco mais de 45 metros de diâmetro, o local é extremamente cenográfico. De cima, a partir de uma plataforma, é possível observar a vegetação e as águas azuis cristalinas.

Foto via iStock por sorincolac

Foto via iStock por sorincolac

O cenote Zací fica bem no centro de Valladolid, a 40 km de Chichén Itzá. Mesmo em plena zona urbana, o visitante é capaz de sentir o contato com a natureza. Está em uma caverna de 45 metros de diâmetro com estalactites no teto.

Ainda nos arredores de Valladolid, Xkeken transporta o visitante para um filme do Indiana Jones. O cenote está dentro de uma caverna que possui apenas uma fenda no teto, o que cria um efeito espetacular de luzes dentro do poço. É um dos locais menos movimentados, ótimo para tirar fotos.

Foto via iStock por MarjanVisser

Foto via iStock por MarjanVisser

Chac Mool, próximo a Riviera Maya, encanta os visitantes com suas amplas dimensões. São 14 metros de profundidade que podem ser explorados por meio de mergulhos com cilindro. O grande atrativo, no entanto, são os efeitos que acontecem quando as águas doces se encontram com as salgadas.

Perto de Playa del Carmen, o Cenote Azul é todo aberto, o que significa que recebe muita luz do sol. Algumas partes da piscina natural são bem rasinhas, sendo seguro para crianças, já que é possível ficar sentado sobre as pedras dentro da água. Também há vários peixinhos visíveis através das águas cristalinas.

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock por Jonny Snowden

Comentários