logo

Telefone: (11) 3024-9500

Canindé de São Francisco é a porta de entrada do Xingó, em Sergipe | Qual Viagem Logo

Navigating at Sao Francisco River, one of the most important rivers of Brazil

Canindé de São Francisco é a porta de entrada do Xingó, em Sergipe

11 de fevereiro de 2020

O Rio São Francisco e o Cânion do Xingó são cartões de visitas da região e projetaram o município de Canindé de São Francisco no mapa turístico do estado de Sergipe e do Brasil. A localidade tornou-se conhecida internacionalmente ao servir de cenário de algumas novelas e minisséries. A região tem abundância de enormes rochedos, águas, vegetação exuberante e fauna diversificada.

Foto por iStock / Renan Martelli da Rosa

Foto por iStock / Renan Martelli da Rosa

Um dos passeios mais belos da região é o de escuna ou catamarã pelo Rio São Francisco. O ponto de partida é a cidade de Canindé, a 215 km de Aracaju. Depois de meia hora de navegação, chega-se ao imponente Cânion do Xingó, com direito a mergulho nas águas verdes e cristalinas do Velho Chico. Barquinhos levam ao centro dos cânions, onde as embarcações de maior porte não conseguem entrar. É possível ainda fazer stand-up paddle nas águas tranquilas e praticar rapel nas enormes pedras vulcânicas.

Foto por iStock / Paulo Arsand

Foto por iStock / Paulo Arsand

De Aracaju a Canindé são cerca de três horas de viagem. A melhor opção é pernoitar na cidade e, no dia seguinte, conhecer o município de Piranhas – já no estado de Alagoas, onde Lampião e sua turma de cangaceiros costumavam montar acampamento. O Museu de Arqueologia de Xingó, que pertence à Universidade Federal de Sergipe (UFS), está localizado no município de Canindé do São Francisco e tem a missão de pesquisar, preservar e expor o patrimônio arqueológico local.

Foto por iStock / Paulo Arsand

Foto por iStock / Paulo Arsand

O acervo museológico da instituição é formado por mais de 50.000 peças e vestígios e está apresentado em uma exposição humanizada, na qual são destacadas todas as etapas de elaboração dos artefatos pré-históricos, compreendendo práticas humanas e procedimentos técnicos que o homem fez uso para se estabelecer na região.

São 215 km pela chamada Rota do Sertão: saia de Aracaju em direção a Itabaiana pela BR 235; saia pela SE 175 em direção a Ribeirópolis e Nossa Senhora da Glória, onde você segue pela SE 230 até Canindé de São Francisco. Caso vá se hospedar em Piranhas, é só atravessar a ponte e seguir as placas.

Para quem não pretende se hospedar por lá, uma opção é contratar os serviços da Nozestur, maior operadora de receptivo do estado que tem algumas filiais em Aracaju. Mais informações em: nozestur.com.br

Já uma boa opção de hospedagem na capital sergipana é hospedar-se no Radisson Hotel Aracaju, considerado o mais completo e bem avaliado empreendimento hoteleiro do estado. Mais informações em: radissonaracaju.com.br

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva

Foto destaque por: iStock / Luciano_Queiroz

Comentários