logo

Telefone: (11) 3024-9500

Albânia: por que visitar? | Qual Viagem Logo

Foto por IStock/ RossHelen

Albânia: por que visitar?

30 de novembro de 2017

Situada entre a Grécia e a Croácia, a Albânia é um destino a ser descoberto. Com um turismo ainda tímido perante suas vizinhas badaladas, o país também apresenta as típicas – e belas – paisagens mediterrâneas da região, com a vantagem de ter bem menos turistas e um bom custo-benefício.

Foto por Istock/ RossHelen

Foto por Istock/ RossHelen

Para entender o cenário em que se vive o país. Vale uma visita ao passado. Até o início dos anos 90, a Albânia era um território bastante fechado, vivendo um regime comunista bastante rígido, e com uma politica de isolamento que não permitia a entrada de turistas – nem a saída de albaneses.

Foto por IStock/ DavorLovincic

Foto por IStock/ DavorLovincic

Com isso, o que se observa até os dias de hoje, principalmente no centrinho de algumas cidades, é uma atmosfera de tempos mais antigos, como se alguns lugares tivessem parado no tempo. Gjirokastra, por exemplo, é uma cidade tombada como patrimônio da humanidade pelo UNESCO e que guarda castelos, casarões otomanos e ruas estreitas recheadas de artesões e lojinhas antigas – além de um povo receptivo e prestativo.

Foto por Istock/ Nachteule

Foto por Istock/ Nachteule

Até por isso, a “cidade de pedra” é uma parada obrigatória para quem visita o país. Não deixe de subir até o Castelo de Gjirokastra, que exemplifica bem o tipo de construção que rendeu esse apelido ao município.

Outro lugar que preserva o passado e encanta com suas construções é Berat. Também patrimônio da Unesco, é apelidada de “cidade das mil janelas”, graças aos numerosos casarões otomanos, com sua pintura tradicional branca e muitas janelas, é claro.

Foto por istock/ fotoember

Foto por istock/ fotoember

Kalaja, o antigo castelo, é hoje quase um bairro, com residências, restaurantes e até hotéis. De lá, a vista surpreende, principalmente com a presença constante do Monte Tomor, que parece ficar cada vez mais bonito conforme o baixar da tarde.

Foto por Istock/ j-wildman

Foto por Istock/ j-wildman

História a parte, o que vem chamando a atenção de turistas do mundo inteiro para o destino é a costa ou Riviera albanesa. Na paisagem, sobram praias paradisíacas, de mar azul-esverdeado e areias quase desertas – exceto no verão, quando outros europeus vão em massa para lá.

Para explorar essa área, a dica é ficar em Saranda, ao sul do país e, de lá, passear pelas praias nos arredores. Destacam-se: Llaman Beach, Potami Beach, Jalë e Dhërmi, as mais badaladas, e Ksamil. Para completar, vale dar uma passada no Blue Eye Spring, um parque com piscinas naturais incríveis.

Foto por IStock/ j-wildman

Foto por IStock/ j-wildman

E o clima mediterrâneo se estende também à gastronomia do país. Por lá, o que não faltam são restaurantes italianos e gregos, com bons pratos de frutos do mar, peixes e carne de cordeiro. Para acompanhar, que tal um vinho – albanês ou italiano – com um precinho bem camarada? É bem barato comer por lá e, em geral, os restaurantes já ofecerem pratos acompanhados de um bom vinho regional!

Como chegar

A capital albanesa, Tirana, possui o único aeroporto do país e recebe voos principalmente da Itália. São diversos os trechos que ligam os dois países. Alitalia e British Airways tem voos diretos com apenas uma parada, saindo do Brasil.

Há ainda a opção de fazer o roteiro de ferry, saindo da ilha de Corfu, na Grécia – e está bem pertinho de Saranda -, ou também de ônibus, saindo de Atenas.

Onde comer

Saranda

Mare Nostrum Cuisine

La Petite

Tirana

Otium

À la Santé

Artigiano

Gjirokastra

Kujtimi

Kerculla Resort

Traditional Odaja restaurant

Onde ficar

Saranda

Hotel Brilant

Kaonia Hotel

Tirana

The Plaza Tirana

Dinasty Hotel

Gjirokastra

Hotel Gjirokastra

Hotel Kalemi

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por IStock/ RossHelen

Comentários