A beleza escondida da Nova Zelândia | Qual Viagem
logo

Telefone: (11) 3024-9500

A beleza escondida da Nova Zelândia | Qual Viagem Logo

The most famous landmark in Wellington.

A beleza escondida da Nova Zelândia

10 de julho de 2018

Lugar repleto de belezas naturais e aventuras, a Nova Zelândia vem ganhando espaço entre os destinos escolhidos pelos turistas e intercambistas. Para quem procura diversidade de atividades, que vão das mais calmas até as radicais, o belo país da Oceania é uma excelente opção. Mas o que torna a Nova Zelândia tão interessante?

Visto? Oi?

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Olha que boa notícia: Quem possui passaporte brasileiro não precisa de visto para entrar na Nova Zelândia, podendo permanecer lá por até três meses, seja estudando ou trabalhando. Mas calma! Isso acontece mediante apresentação de comprovantes de que você tem condições financeiras de se manter por lá e sua passagem de volta. É fácil, porém existem regras.

Vistas de tirar o fôlego

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Com certeza ao chegar a Nova Zelândia você vai se impressionar com as paisagens exuberantes, que são os chamarizes do país. São praias, montanhas, florestas, geleiras e fiordes, ou seja, beleza para todos os gostos. As regiões montanhosas foram palco de grandes sucessos de bilheteria como “O Hobbit”, “Senhor dos Anéis” e “Avatar”. São cenários dignos de Oscar.

Clima agradável o ano inteiro

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Por ter uma temperatura amena, o clima da Nova Zelândia é bem próximo ao do Brasil, o que não causa aquele estresse de adaptação a temperatura. Para aproveitar as praias, viaje entre janeiro e fevereiro, meses que as temperaturas ficam em 20ºC e 25ºC. Agora se você é fã de frio e vai fazer um tour pelas montanhas, escolha ir de julho a agosto para praticar esqui na incrível temperatura de 12ºC.

Muita aventura para explorar

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Quer fugir da calmaria e praticar esportes radicais? A Nova Zelândia é chamada de terra do bungee jump. Na cidade de Queentown há sete locais para salto que variam de 40 a 130 metros de altura! Além disso, para quem curte altura ainda há o paraquedismo, rapel, escaladas e alpinismo. Se prefere manter os pés no chão, escolha as trilhas de mountain bike, rugby e cricket. Se é amigo da água pode fazer rafting nas incríveis corredeiras do país. Ar, terra ou água a sua emoção está garantida.

Auckland é o centro financeiro

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Calma, não é uma palavra em maori, mas sim uma cidade muito escolhida para quem vai visitar o país. Auckland é o centro financeiro da Nova Zelândia e conta com uma grande variedade de comércio, lazer, restaurantes e feiras de artesanato. Além disso, é uma metrópole multicultural, já que reúne turistas de todo o mundo, oferecendo uma grande interação e exploração de toda a cultura do país.

Trabalho e estudo

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Desde 2014 os estudantes podem ter permissão para trabalhar e estudar. Para conseguir, você precisa estar matriculado em um curso com, no mínimo, 14 semanas e carga horária de 20 horas semanais. Com a economia estável do país, você não sofrerá com variações da moeda local, que por sinal é uma das mais baratas entre os países de língua inglesa, fazendo com que o dinheiro do viajante renda mais.

Gastronomia diversificada e colorida

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

A culinária do país inclui pratos típicos dos maoris, dos polinésios e a moderna, que conta com as técnicas dos colonizadores. Os frutos do mar entram como atração principal para quem vai conhecer a Nova Zelândia, sendo uma herança dos maori, principalmente porque muitos peixes são encontrados apenas no país. Os ingleses deixaram sua marca também, mas o mais importante é o Lamb Shank, preparado com carne de carneiro e vegetais. Há também o tradicional queijo azul, que foi criado em 1952 e a receita é feita sem alterações desde então.

Uma viagem que vale muito a pena!

Texto por Agência com edição de Claudio Lacerda Oliva

Imagem Destacada via iStock/ Robert Chang

Comentários