logo

Telefone: (11) 3024-9500

A Alemanha, por Margaret Grantham | Qual Viagem Logo

Alemanha

A Alemanha, por Margaret Grantham

12 de maio de 2014

Ed5-52Conhecedora de cada recôndito de um dos mais belos destinos turísticos da Europa, a Diretora para América do Sul da DZT – Centro de Turismo Alemão – Margaret Grantham fornece as principais dicas aos que pretendem visitar o país. Acompanhe a entrevista.


Como é a Alemanha?

A Alemanha é um pais pequeno, cabe aproximadamente 20 vezes dentro do Brasil. No entanto, consegue ser um país tão diversificado na sua oferta turística quanto o Brasil. Desde as praias do norte, até a Floresta Negra no sul, passando por rios totalmente navegáveis que cortam vinhedos e cidades incríveis como Berlim, Frankfurt ou Munique, as cidades mais visitadas pelos brasileiros. Além disso, a infraestrutura turística é excelente, a começar pela infraestrutura de transporte totalmente conectada. Você sai do avião em Frankfurt e ali mesmo já tem uma estação de trem que o leva para mais de 5 mil estações de trem em grandes e pequenas cidades alemãs.

O que de básico deve-se saber para conhecer um pouco melhor o país?

A primeira coisa a saber é que (apesar de deliciosas) a Alemanha não possui somente cerveja e salsicha! A Alemanha de hoje possui uma gastronomia super diversificada com uma quantidade enorme de restaurantes estrelados Michelin. Além da cerveja, vale também para quem gosta fazer um passeio pelos vinhedos alemães. São 13 regiões vinícolas que produzem um vinho excelente, sendo a maior parte branco. Nos vinhedos é possível fazer caminhadas, passeios e bicicleta ou até organizar jantares super bacanas com uma vista espetacular. Além disso um passeio pelas chamadas “Cidades Mágicas” não pode faltar. A associação “Magic Cities” reúne 11 grandes cidades alemãs com determinadas características e concentram 70% dos pernoites de brasileiros. Dá para fazer roteiros super legais por todas elas, uma vez que todas são interligadas por trem. Um exemplo é um roteiro para amantes de carro no sul da Alemanha, unindo Frankfurt, Stuttgart e Munique. Stuttgart é famoso por ser o lar da Mercedes Benz e Porsche e Munique da BMW. Ou tem ainda um roteiro da cerveja acabando na Oktoberfest, em Munique. As 11 cidades são: Berlim, Dresden, Leipzig, Munique, Nurembergue, Stuttgart, Frankfurt, Dusseldorf, Colonia, Hannover, Hamburgo. Quanto as características eu diria para esquecer os clichês, a Alemanha não é só cerveja e salsicha e também os alemães não são duros como todo mundo pensa, adoram uma festa e ajudar os turistas, portanto o idioma também não e um problema.

E o mercado do turismo alemão?

Em 2013 pela quarta vez consecutiva, a Alemanha registra um recorde. O destino turístico ultrapassou a barreira de 70 milhões de pernoites de estrangeiros. Em relação à expansão da demanda brasileira pelas atrações alemãs, os chamados “Mercados Overseas” foram os responsáveis nessa estatística pelo que chamamos de crescimento dinâmico, e as Américas do Norte e do Sul responderam, juntas, por 10% de aumento. Isoladamente, o Brasil originou 723.888 pernoites entre janeiro e dezembro de 2013. Esses números indicam acréscimo de 5,5% em relação a 2012. Quais os tipos de passeios diferentes? A Alemanha oferece opções para todos os tipos de público, desde casais até famílias com crianças e jovens. Para os casais minha dica é a Rota Romântica, começando em Wurzburg, passando pela mais romântica das cidades Rothenburg ob der Tauber e terminando no famoso Castelo de Neuschwanstein, também conhecido por ter sido o castelo que inspirou Walt Disney a criar o castelo da Cinderela. Também um outro passeio legal é para aqueles que gostam de vinho, um passeio por uma das 13 regiões vinícolas da Alemanha, sendo que a maioria está no sul do país. Para crianças a Alemanha oferece uma série de parques, como o Europapark, mas também o Legoland que inclusive tem um hotel no parque com motivos da Lego. Outro parque muito legal também é o Playmobil com os famosos bonequinhos. Para amantes de carro, o Hotel V8 em Stuttgart oferece quartos tematizados e você pode dormir no famoso fusca do filme “Se meu fusca falasse”. Para os jovens não só a metrópole Berlim, mas outras cidades oferecem várias opções. Veja esse site especialmente dedicado aos jovenshttp://www. germany.travel/youth/index/start/. É um site bem interativo onde todos podem deixar suas dicas e trocar ideias. Há também um app onde não só é possível verificar quando se esta viajando onde há lugares com wi-fi livre mas também encontrar os lugares mais descolados da Alemanha. Outro passeio para os amantes de carro é a Autostadt, uma “disneylândia” para os amantes de carro, em Wolfsburg (www.autostadt.de).

Por onde começar a visitar?

Para quem ainda não conhece a Alemanha acho que sua visita deve começar pelo sul do Pais, região da Floresta Negra e da Baviera. Aqui a Alemanha ainda mostra seus clichês, embora esses convivam muito bem com a modernidade. Se vier no inverno, visite os mercados de Natal; são uma delícia. As cidades transformam suas praças centrais em verdadeiras vilas de Natal onde é possível provar a gastronomia natalina e ainda comprar enfeites artesanais. Os mercados mais antigos são Nurembergue e Dresden.

E os períodos do ano? Qual a programação?

Fim de março normalmente (com exceção para esse ano) ainda é frio na Alemanha, mas há opções em todas as cidades e novamente para todos os gostos. Já em abril eu recomendaria uma visita ao sul da Alemanha, em especial a região da Floresta Negra e a Ilha Mainau, Ilha das Flores, quando começa a Primavera. A partir de maio, com início do verão, começam os festivais de música e festas ao ar livre por toda Alemanha. No nosso site www.germany. travel há um calendário completo de eventos por todo o país.

Que outras dicas teria?

Os brasileiros cada vez mais descobrem a Alemanha, e não somente os grandes e já conhecidos centros, mas também descobrem os pequenos e românticos vilarejos. Hoje muitos alugam um carro e se deliciam com as famosas “Autobahns” alemãs enquanto vão descobrindo pequenos vilarejos escondidos no caminho, em especial na região sul, partindo de Frankfurt e indo até a Áustria, por exemplo, cortando a Floresta Negra e as florestas da Baviera. Também começam a descobrir o leste da Alemanha, por exemplo, o contraste entre a capital Berlim e a barroca Dresden, uma cidade lindíssima nas margens do Rio Elba. Em poucas palavras é isso, mas claro que a Alemanha tem muito mais para oferecer e podíamos escrever um livro.

Programação

Fim de março normalmente (com exceção para esse ano) ainda é frio na Alemanha, mas há opções em todas as cidades e novamente para todos os gostos. Já em abril eu recomendaria uma visita ao sul da Alemanha, em especial a região da Floresta Negra e a Ilha Mainau, Ilha das Flores, quando começa a Primavera. A partir de maio, com início do verão, começam os festivais de música e festas ao ar livre por toda Alemanha. No nosso site www. germany.travel há um calendário completo de eventos por todo o país.

Turistas

Em 2013 pela quarta vez consecutiva, a Alemanha registra um recorde. O destino turístico ultrapassou a barreira de 70 milhões de pernoites de estrangeiros. Em relação à expansão da demanda brasileira pelas atrações alemãs, os chamados “Mercados Overseas” foram os responsáveis nessa estatística pelo que chamamos de crescimento dinâmico, e as Américas do Norte e do Sul responderam, juntas, por 10% de aumento. Isoladamente, o Brasil originou 723.888 pernoites entre janeiro e dezembro de 2013. Esses números indicam acréscimo de 5,5% em relação a 2012.

Comentários