logo

Telefone: (11) 3024-9500

10 quedas d'água para apreciar ao redor do mundo Logo

Foto por Istock/ TOMAg

8 quedas d’água para apreciar ao redor do mundo

13 de junho de 2016

Quem viaja Brasil afora já está acostumado às paisagens compostas por belas cachoeiras e quedas d’agua. Mas apesar do país ser agraciado com essas obras da natureza, elas não são exclusividade nossa. Dos EUA até a África existem cataratas e quedas enormes e de beleza ímpar. E o visual é de tirar o fôlego! Por conta de seu tamanho, chegando até um quilômetro de queda, elas não são ideais para banho. Ainda assim, a sensação de paz e conexão com a natureza é a mesma só de estar admirando estes espetáculos da água.

A seguir listamos 10 cataratas ao redor do globo que provam o poder e os encantos da natureza.

Cataratas do Niágara, EUA e Canadá

Foto por IStock/ Luke Abrahams

Foto por IStock/ Luke Abrahams

Talvez a mais famosa do mundo, com cerca de 12 milhões de visitantes todos os anos, esse mundo de águas faz fronteira entre Ontário, no Canadá e o Estado de York, nos EUA. Por lá, o volume é de 4,5 milhões de litros por segundo, que deságuam no rio Niágara e também servem como fonte de energia hidrelétrica.

Cataratas do Iguaçu, Brasil e Argentina

Foto: rmnunes via Istock

Foto: rmnunes via Istock

Ainda em solo brasileiro, na fronteira entre o Paraná e a Argentina, no Parque Nacional do Iguaçu, fica um dos principais cartões-postais do país. Eleita como uma das Sete Maravilhas da Natureza tem uma média de 1,3 milhão de litros de água por segundo. São 275 quedas-d’água com altura entre 60 e 82 metros.

Cataratas Victoria, Zâmbia e Zimbabwe

Foto por Istock/ marshalldow

Foto por Istock/ marshalldow

A maior queda d’água da África, com volume de um milhão de litros por segundo impressiona tanto por tamanho: sua largura é de quase dois quilômetros; quanto por sua história: ela foi encontrada em 1855 pelo explorador escocês David Livingstone, que homenageou a rainha Vitória. Mas a principal curiosidade do lugar é a chamada Piscina do Diabo.

Salto del Angel, Venezuela

Foto por Istock/ Photon-Photos

Foto por Istock/ Photon-Photos

Com quase um quilômetro de altura, a cachoeira fica no Parque Nacional de Canaima, onde estão a Montanha Auyantepui e o rio Churum, em seu entorno. Gigante, seu tamanho revela uma particularidade que completa o cenário: antes de chegar lá embaixo, parte da água se evapora e, junto com os ventos fortes, resulta em uma névoa fina.

Yosemite, EUA

Foto por Istock/ RyanKing999b

Foto por Istock/ RyanKing999b

Considerada a cachoeira mais alta da América do Norte, Yosemite tem 739 metros de altura. O lugar reúne um conjunto de três cachoeiras, com fácil acesso por trilhas de caminhada e de carro, já que são divididas entre superiores, médias e baixas, sendo que as médias são mais recomendadas por conta da vista que possuem.

Cataratas Dettifoss, Islândia

Foto por Istock/ TomasSereda

Foto por Istock/ TomasSereda

A Dettifoss é considerada uma das maiores e mais poderosas quedas-d’água da Europa. Com 100 metros de largura e 44 metros de altura, a catarata possui águas leitosas, resultado do derretimento das geleiras que alimentam o curso dos rios e terminam geralmente em saltos.

Cataratas Sutherland, Nova Zelândia

Foto por Istock/Ryszard Stelmachowicz

Foto por Istock/Ryszard Stelmachowicz

A maior cachoeira da Nova Zelândia, com seus 580 metros de altura, é a garota dos olhos deste país tão conhecido por suas belezas naturais. Situada na Trilha Milford, na Ilha Sul do país, a Sutherland tem acesso após uma caminhada de 45 minutos pela trilha principal. A subida para apreciar a queda d’água figura entre os muitos esportes de aventura que são famosos no país.

Langfossen, Noruega

Foto por Istock/  j-wildman

Foto por Istock/ j-wildman

A catarata de Langfossen do alto de seus 600 metros de altura, figura nas principais listas entre as mais belas do mundo. Ponto turístico obrigatório para quem visita a Noruega, localizada no município de Etne, no oeste do país, para conseguir admirar a cachoeira não é preciso trilha nem esforço, basta pegar a rota E134 – no leste europeu- estacionar o carro e apreciar sua impressionante beleza.

Texto por: Eliria Buso

Foto por Istock/ TOMAg

Comentários