logo

Telefone: (11) 3024-9500

8 destinos Trava-Línguas do Brasil | Qual Viagem Logo

Anderps_067

8 destinos Trava-Línguas do Brasil

15 de janeiro de 2016

Jeri o que? Para como? Listamos alguns destinos no Brasil que parecem mais enigmas linguísticos. Independentemente da dificuldade na pronúncia, são destinos lindos que merecem a visita. Se você curte um trava-línguas e é apaixonado por viagens, confira a seguir os lugares que separamos:

Jericoacoara (Ceará)

Foto via Flickr claudia regina

Foto via Flickr claudia regina

Considerada uma das dez praias mais lindas do mundo, quem se importa em conseguir falar o nome de primeira? De tanto que vai dar vontade de voltar para ver o pôr do sol e o forrózinho local, a praia rapidamente vai virar “Jeri” e o viajante vai se tornar um local. Dentre as opções de programação, é legal incluir o passeio de buggy até as Lagoas Azul e do Paraíso.  Ah, não se esqueça de tirar a foto clássica nas redes que ficam nas águas do mar que parecem uma piscina do céu na Lagoa de Jijoca. Para a galera radical rola wind e kitesurf na praia.

Itapororoca (Bahia)

Foto via Flickr soldon

Foto via Flickr soldon

Localizada em Trancoso, Itapororoca é uma praia tranquila e amada pelos surfistas por causa das ondas. Se a maré estiver baixa, as águas na beirinha viram piscinas naturais, formando um cenário paradisíaco, quase que deserto. É acessível depois de uma hora de caminhada a partir da Praia dos Coqueiros.

Itacoatiara (Rio de Janeiro)

Foto por LíviaBuhring via Commons Wikimedia

Foto por LíviaBuhring via Commons Wikimedia

O nome indígena quer dizer “Pedra Pintada”, mas o que essa linda praia de Niterói reserva são águas cristalinas e vegetação abundante entre a moldura dos morros. A grande atração da praia que fica em Niterói, no Rio de Janeiro, é o Costão, que só se chega por caminhada bem íngreme de mais ou menos trinta minutos. A peleja vai ser longa, mas pode ter certeza que o visual vai recompensar.

 

 

Itapipoca (Ceará)

Foto por Gustavo281992 via Commons Wikimedia

Foto por Gustavo281992 via Commons Wikimedia

Se você travou na letra P não se preocupe, acontece com a grande maioria. Se conseguir passar de fase e falar a palavra inteira, prepare-se para encontrar em um só lugar praias, serra e sertão. Se hospedar em Fortaleza e dar um pulo em Itapipoca é uma boa pedida, a cidade trava-língua fica a cerca de duas horas da capital.

O forte de Itapipoca é se jogar nas praias. O litoral é formado por 25 quilômetros de praias, sendo as principais: Baleia, Praia do Maceió e Barra do Rio Mundaú, além das lagoas de Humaitá e do Mato. Se a pedida for curtir as serras, o ecoturismo é uma boa forma de explorar. Não perca a Trilha da Bica da Canoa, na Serra de Arapari, e a Pedra de Itacoatiara. Quer fazer uma viagem cultural? Itapipoca tem também! Experimente conhecer a praça no centro da cidade, que tem um conjunto de esculturas que mostra o grande diferencial que a diversidade climática representa para o município. Ou o Museu da Pré-história, com o seu acervo de fósseis da megafauna encontrados em seu território.

 

Caraguatatuba (São Paulo)

Foto por Giorgione62 via Commons Wikimedia

Foto por Giorgione62 via Commons Wikimedia

Parece que sacudiram a árvore de letras t. Respira e vai. Ca-ra-gua-ta-tu-ba, em São Paulo, fica entre Ubatuba e São Sebastião, mas já é destino certo para muitos paulistas que curtem praias como Cocanha, Tabatinga e Brava. Os bares e quiosques capricham nos pratos e petiscos à base de frutos do mar. Dentre os programas indicados estão o passeio até a Ilha do Tamanduá pra pescar e apreciar vida marinha.

 

 

Pindamonhangaba (São Paulo)

Foto via pindamonhangaba.sp.gov.br

Foto via pindamonhangaba.sp.gov.br

Pode 9 consoantes em uma mesma palavra? Ah se pode! Além de ter casas lindas para alugar, Pindamonhangaba fica pertinho de Campos do Jordão e a natureza é o principal cartão postal. “Pinda” é o tipo de destino que os aventureiros amam. Lá fica o Pico de Itapeva, o quinto mais alto do Brasil com 2.035 metros de altitude. De lá dá pra ver “de camarote” grande parte da Serra da Mantiqueira, além de no caminho dar de cara com o Lago do Pico do Itapeva. O pôr e o nascer do sol vistos de lá de cima revelam uma verdadeira obra de arte da natureza.

 

Cumuruxatiba (Bahia)

Foto por André Pessoa

Foto por André Pessoa

O nome é difícil de dizer, mas é do visual mesmo que os turistas do mundo inteiro vão atrás. A praia de águas transparentes fica em Prado, município da Bahia. Um dos programas mais legais para fazer por lá é mergulhar no recife de Itacolomi, onde só se chega depois de cerca de meia hora de barco. As piscinas naturais com peixes coloridos e tartarugas são incríveis. Apreciar o trabalho das tribos indígenas que habitam os arredores e fazer umas comprinhas do artesanato deles para quem ficou em casa também não pode ficar de fora do roteiro. Foi pelas bandas de Cumuruxatiba que os portugueses descobriram o Brasil. Dava pra colocar um nomezinho mais fácil para um paraíso como esse, não? Do Mergulho de Itacolomi também dá pra ver o Monte Pascoal pela mesma perspectiva da embarcação lusitana. Partiu brincar de Pedro Álvares Cabral?

 

Araçariguama (São Paulo)

Foto por OS2Warp via Commons Wikimedia Trava-Línguas

Foto por OS2Warp via Commons Wikimedia

Depois de tanto exercício do maxilar, esse vai ser fácil, vai. A cidade conhecida como o “Portal do interior” e fica perto de Sorocaba. As atrações principais são o campo de golfe, lagoas e montanhas. Quando estiver por lá visite a igreja de Nossa Senhora da Penha, erguida em 1648. Na ida ou na volta de Araçariguama, vale a pena fazer um pit stop no Rancho 53, uma casinha vermelha e amarela no Km 53 da Castelo Branco, restaurante bem tradicional de comida portuguesa.

Texto com informações aluguetemporada.com.br

Foto destaque por Anderps via Wikipedia

Comentários