logo

Telefone: (11) 3024-9500

Conheça os palácios da nobreza tcheca | Qual Viagem Logo

The palace of Lednice began its life as a Renaissance villa; in the 17th century it became a summer residence of the ruling Princes of Liechtenstein.

Conheça os palácios da nobreza tcheca

28 de agosto de 2018

A República Tcheca oferece oportunidades únicas para visitar não apenas palácios, mas também residências aristocráticas atuais, onde é possível descobrir a herança histórica da nobreza Tcheca enquanto visita e se encanta com algumas de suas propriedades. Confira:

Os Schwarzenberg

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

Os Schwarzenberg figuram entre as famílias aristocráticas europeias proeminentes e desempenharam um importante papel na história tcheca. No passado eram proprietários de inúmeros castelos e palácios em terras tchecas, alguns dos quais se podem visitar ainda hoje. Em 1660, os Schwarzenberg se tornaram donos do palácio Třeboň na Boêmia do Sul, e o embelezaram com edificações adicionais no estilo barroco, especialmente o pátio exterior.

A família principesca dos Schwarzenberg foi proprietária do palácio até 1940 quando a Gestapo se apoderou do local. Depois da guerra, no ano de 1947, o palácio foi nacionalizado. Hoje, é administrado pelo Instituto Nacional de Monumentos Históricos e oferece 3 tipos de visita guiada, além de exposições históricas.

Foto via iStock/ Lidara

Foto via iStock/ Lidara

Já o castelo e palácio nacional de Český Krumlov representa o segundo maior complexo de castelo e palácio da República Tcheca, atrás apenas no Castelo de Praga. O castelo foi propriedade dos Schwarzenberg entre 1719–1947, na segunda metade do século XVIII, quando foi reconstruído no estilo barroco vienense. Desde 1871, a família permaneceu no palácio Hluboká  e a  importância de Krumlov foi decaindo. O palácio Hluboká foi propriedade dos Schwarzenberg desde o ano 1661 e logo passou a ser o palácio residencial da família. Hoje é um dos monumentos mais atraentes para o turismo, na Boêmia do Sul e na República Tcheca.

Para ver um palácio que ainda é propriedade da família, visite opalácio Orlík. Os nobres não vivem no palácio, mas, de abril a outubro, há visitas guiadas.

Os Sternberk

unnamed-5

Foto via Divulgação

Os Sternberk, antiga família aristocrática tcheca, tem sua primeira menção datada da segunda metade do século 12. Atualmente, a família administra vários castelos e palácios. Pode-se visitar, durante todo o ano, o castelo gótico medieval de Český Šternberk (exceto as dependências particulares da família).

Já o palácio barroco Jemniště está situado a sudeste de Praga; também está aberto ao público. Durante a visita guiada é possível ver nove salas e quartos e, ao final, a capela de São José, situada no piso térreo. No ano de 1694, a família dos Sternberk comprou o palácio Častolovice, situado na Boêmia do Leste, e a propriedade está até hoje na família. Sua dona, Diana Phipps Sternbergová, vive no palácio e cuida de administrá-lo e embelezá-lo. Nos 15 quartos da nave ocidental está instalada a exibição onde é possível conhecer o modo de vida da aristocracia nos períodos do barroco, renascimento e biedermaier, entre os anos 1815 – 1848.

Os Lobkovic

Foto via iStock/ mathess

Foto via iStock/ mathess

Os Lobkovic são uma antiga família aristocrática tcheca, primeiro de fidalgos, depois senhorial, cuja origem data do final do século 14.  O palácio Nelahozeves se encontra a apenas 35 km ao norte de Praga. A família Lobkovic o recuperou após a revolução de veludo e tanto a famosa coleção Lobkovic como as belas áreas do palácio estão abertas para o público.  Deste modo é possível conhecer a vida cotidiana desta família aristocrática de grande influência no país durante o século 19.
Outro edifício de propriedade da família Lobkovic se encontra na área do Castelo de Praga. O Palácio de Lobkovic é a única parte do Castelo de Praga que é propriedade privada. O palácio oferece coleções de arte que são propriedade da família Lobkovic. Também se pode visitar o palácio de Mělník, que é um das edificações dominantes da cidade medieval de Mělník. Algumas partes do palácio estão abertas para o público, especialmente aquelas aonde estão as coleções de arte da parte da família Lobkovic de Mělník. Aqui se pode ver obras de pintores tchecos da época barroca.

A família Kinský

Foto via Divulgação

Foto via Divulgação

A família Kinský foi primeiramente de fidalgos, e depois de condes e por fim de príncipes, cuja origem data do princípio do século 13. No século 18, a família estava entre a mais alta aristocracia centro-europeia. Seu novo palácio em Kostelec nad Orlicí, construído no estilo empírico na Boêmia do Leste, na primeira metade do século 19, é protegido como monumento cultural tcheco.

Os Kinský o recuperaram de seu estado catastrófico no ano de 1991. Josef Kinský remodelou paulatinamente todos os edifícios da área, seu filho František Kinský se encarregou de renovar e tornar acessível o edifício principal. O palácio está aberto para o público e oferece o tour A vida em Biedermeier, exposições na Galeria de Kinský, concertos e festivais. Nas visitas guiadas, não é raro encontrar o proprietário do palácio, František Kinský.

Texto por Agência com edição de Carolina Berlato

Imagem Destacada via iStock/ KarelGallas

Comentários