logo

Telefone: (11) 3024-9500

7 cidades com o melhor custo-benefício para intercâmbio em 2018 | Qual Viagem Logo

Pedestrian Bridge in Calgary with skyline and bow river.

7 cidades com o melhor custo-benefício para intercâmbio em 2018

19 de fevereiro de 2018

Enquanto o cenário político brasileiro não dá trégua e contribui para a oscilação do dólar, a Experimento Intercâmbio Cultural, maior rede especializada em intercâmbio cultural do país, fez um levantamento e selecionou sete opções de destinos com a melhor relação custo-benefício para estudar em 2018, driblando o sobe e desce da moeda.

St. Julian’s – Malta

Foto por iStock / Neonyn

Foto por iStock / Neonyn

Pode até soar diferente, mas estudar em Malta é ótima opção para quem quer aproveitar o verão europeu e as praias do Mediterrâneo, degustar de uma ótima gastronomia e, ainda, economizar mais de 20% no custo de vida diário, com alimentação e transporte, se comparado a outras cidades europeias. Com um mix de nacionalidades surpreendentes, hoje, boa parte dos intercambistas de Malta vem especialmente da Europa e da Ásia, sendo assim uma ótima chance para o estudante brasileiro praticar outros idiomas. Além disso, uma das línguas oficiais desse pequeno país insular é o inglês.

Calgary – Canadá

Foto por iStock / benkrut

Foto por iStock / benkrut

Que o Canadá continua em alta entre os brasileiros não é nenhuma novidade. No entanto, Calgary, terceira cidade mais populosa do país, localizada na província de Alberta, vem se destacando como uma tendência de destino, principalmente por aqueles que desejam conciliar a viagem com estudos. Além de ter o melhor desempenho econômico do Canadá, o custo de vida no destino também é um dos melhores, já que não é cobrado o imposto providencial nos produtos e nos serviços utilizados, gerando uma economia a mais ao bolso do estudante.

Galway – Irlanda

Foto por iStock / littleny

Foto por iStock / littleny

Galway é a terceira maior cidade da República da Irlanda, com um pouco mais de 70 mil habitantes. Uma das cidades mais tranquilas da Europa, o destino é uma ótima alternativa para os estudantes que desejam estudar inglês no velho continente, fugindo dos grandes centros lotados de brasileiros, como a cidade de Dublin. De maneira geral, a Irlanda como um todo oferece um ótimo custo-benefício ao bolso do estudante, já que, dependendo da duração do curso, é possível conseguir a permissão para trabalhar por 20 horas semanais durante o período de estudo.

Playa del Carmen – México

Foto por iStock / posztos

Foto por iStock / posztos

Que tal combinar uma temporada de veraneio com aprendizado de espanhol? Na cidade de Playa Del Carmen, a uma hora de carro da cidade de Cancún, no México, dá para customizar cursos de espanhol com atividades turísticas na região. Além de o peso mexicano ser bem desvalorizado frente ao real, poucos brasileiros escolhem o destino para período de estudos. No destino é muito comum encontrar grande número de europeus e americanos que querem desenvolver o espanhol e, assim, de quebra, é possível praticar também o idioma inglês em uma mesma viagem.

Málaga – Espanha

Foto por iStock / mfron

Foto por iStock / mfron

Terra natal do pintor Pablo Picasso, Málaga é uma cidade cosmopolita e repleta de encantos. O destino atrai, anualmente, inúmeros estudantes de todas as partes do mundo com o objetivo de uma imersão total no idioma espanhol, longe dos grandes centros. Por essa razão, quase não há brasileiros na cidade. Outra grande vantagem é o custo de vida no destino, extremamente inferior a outras cidades no país, como Sevilha, Madri e Barcelona, por exemplo.

Dubai – Emirados Árabes Unidos

Foto por iStock / Boarding1Now

Foto por iStock / Boarding1Now

Dubai vem surpreendendo seus viajantes e, desde o ano passado, a cidade se tornou uma ótima opção de destino para quem quer aprender inglês, isso porque lá há grande concentração de empresários de todo o planeta, o que torna a língua inglesa a segunda mais falada. Uma das grandes vantagens de viajar para o destino é a possibilidade de conciliar estudo com trabalho, com a obtenção do visto de estudante após 12 semanas de curso. A cidade oferece diversas oportunidades em várias áreas de atuação e a escola internacional poderá auxiliar o aluno o preparando para a entrevista de emprego.

Adelaide – Austrália

Foto por iStock / moisseyev

Foto por iStock / moisseyev

Localizada na costa sul da Austrália, Adelaide atrai, anualmente, estudantes que desejam aprender ou aperfeiçoar o idioma longe das grandes cidades. Além de ser uma das cidades australianas mais baratas para se viver, Adelaide é a casa de uma das universidades australianas integrantes do G8, grupo das melhores instituições do país, a University of Adelaide. Vale destacar que, diferentemente de muitos outros países, é possível para brasileiros trabalhar legalmente no país desde que estejam matriculados em um curso de no mínimo 14 semanas de duração.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / jewhyte

Comentários