logo

Telefone: (11) 3024-9500

5 motivos para conhecer Mossoró, no Rio Grande do Norte | Qual Viagem Logo

Foto por Eliria Buso

5 motivos para conhecer Mossoró, no Rio Grande do Norte

8 de junho de 2016

Mossoró, no Rio Grande do Norte, é um destino de muitos títulos. A cidade do sal também é conhecida como capital cultural do estado e como o lugar que resistiu às investidas de Virgulino Lampião. Além disso, é famosa por sua Festa Junina, pelo sol escaldante quase o ano todo, pelas águas termais e poços de petróleo.

A cidade, a cerca de 290 quilômetros de Natal, é um dos destaques do interior potiguar e merece uma visita. Sua história é rica e seu presente é recheado de eventos culturais. Separamos a seguir 5 motivos para você visitar o destino. Garantimos que vai se surpreender! Confira:

Mossoró Cidade Junina

Foto por Raul Pereira

Foto por Raul Pereira

A Mossoró Cidade Junina é uma das maiores festas juninas do país e a maior do Rio Grande do Norte. Mais de um milhão de pessoas visitam Mossoró todos os anos para curtir as festividades durante o mês de junho, no Corredor Cultural. As apresentações musicais englobam um pouco de todos os ritmos populares da região, do sertanejo ao forró, e valorizam os artistas locais. Esses grandes shows acontecem na Estação das Artes Elizeu Ventania, antiga estação ferroviária que está bem no centro da cidade. É também durante esses festejos que acontece a encenação de um momento histórico da cidade. A Chuva de Bala no País de Mossoró comemora a resistência dos moradores de Mossoró ao bando de Lampião, expulso da cidade há mais de 80 anos. O palco do espetáculo teatral é o Adro da Capela de São Vicente. Há efeitos tecnológicos e interação com o público.

Salinas

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Você sabia que o Rio Grande do Norte é responsável por 97% da produção de sal do Brasil? Isso mesmo, o estado é rico em salinas e Mossoró é uma das seis cidades produtoras. Por lá é possível descobrir um pouco mais da história desse componente tão importante na nossa indústria – presente em cerca de 14 mil produtos – e conhecer o funcionamento de uma salina. A Salina São Camilo, por exemplo, está aberta a visitação. O visual lembra as montanhas de neve do Chile, mas é bom estar protegido com um chapéu  pois o sol parece ficar mais forte por lá.

Corredor Cultural

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Se Mossoró é a capital cultural do Rio Grande do Norte, o corredor cultural é onde tudo acontece. Localizado na Avenida Rio Branco, o corredor abriga um complexo de prédios temáticos que recebem grande parte da atividade artística e cultural de Mossoró. Entre eles o Teatro Municipal Dix-Huit Rosado, que é o maior e mais moderno teatro do Rio Grande do Norte, com capacidade para receber 740 pessoas; a Estação das Artes Elizeu Ventania, antiga estação ferroviária da cidade que se transformou em um ambiente amplo que recebe os maiores eventos de Mossoró e abriga o Museu do Petróleo; e o Memorial da Resistência, uma praça temática que exibe um monumento em homenagem aos heróis da resistência, que lutaram e resistiram à invasão do bando de Lampião. O Memorial possui um museu a céu aberto, que narra essa história de pioneirismo e resistência de Mossoró.

Museu Lauro da Escóssia, ou Museu do Cangaço

Foto por Eliria Buso

Foto por Eliria Buso

Quatro grandes feitos se destacam na trajetória da cidade: a resistência à invasão do Bando de Lampião, a libertação dos escravos cinco anos antes da Lei Áurea, O Motim das Mulheres e o primeiro voto feminino da América Latina. E o Museu Municipal, que funciona na antiga cadeia pública, revela parte dessa história com grande riqueza de detalhes. Além disso, guarda um rico acervo relacionado à pré-história, a paleontologia. No local, podem ser encontrados fósseis de animais, mobiliários, registros fotográficos e documentos importantes, como o título de eleitor de Celina Guimarães Viana, primeira mulher a votar na América Latina.

Thermas de Mossoró

Foto por Patrícia Chemin

Foto por Patrícia Chemin

O Thermas Hotel & Resort é um dos lugares mais conhecidos de Mossoró. Em pleno sertão nordestino, surgem da terra as águas termais, que abastecem as várias piscinas do parque aquático do Thermas Hotel e vêm de um aquífero a quase mil metros de profundidade. Chamado de Planeta Água, é o maior parque aquático hoteleiro de águas termais do Brasil. Essas águas naturalmente quentes chegam à superfície a uma temperatura média de 58°C e são bombeadas para a primeira piscina. Depois, as águas correm para as outras piscinas e perdem o calor aos poucos: a temperatura cai para a casa dos 40°C e, depois, fica em torno dos 30°C. Após percorrer a última piscina, as águas vão para o lago artificial, onde continuam através de um canal que percorre a cidade de Mossoró.

Texto por: Eliria Buso

Foto destaque por Eliria Buso

Comentários