logo

Telefone: (11) 3024-9500

5 cidades no Brasil para explorar a pé | Qual Viagem Logo

Ouro Preto, Brazil - December 2, 2014: Street scene of The centre of The city  with typical architecture ,UNESCO world heritage city center of Ouro Preto in Brazil

5 cidades no Brasil para explorar a pé

20 de setembro de 2017

O Dia Mundial sem Carro é uma data celebrada no dia 22 de setembro em cidades do mundo todo. O objetivo é mostrar como as cidades seriam se não existissem carros, além de estimular uma reflexão sobre o uso dos automóveis e sobre como melhorar a mobilidade urbana, com alternativas como bicicletas, transporte público ou mesmo caminhadas. Em homenagem à data, a Booking.com, líder mundial em conectar viajantes com uma variedade de ótimos lugares para se hospedar, analisou as recomendações de seus hóspedes e selecionou cinco cidades no Brasil para serem exploradas a pé.

Curitiba – PR

Foto por iStock / tupungato

Foto por iStock / tupungato

Curitiba é uma das cidades brasileiras consideradas “modelo” em relação ao transporte público. Mas, no centro, a melhor opção é caminhar pelos pontos turísticos, e isso é estimulado pela prefeitura, que em 2012 criou o roteiro turístico “Conheça Curitiba a pé”. A Rua 24 horas, que já foi pioneira no país, hoje conta com restaurantes e lojas, mas não funciona mais ininterruptamente. Outros pontos turísticos clássicos são o Relógio de Flores, situado entre o Palácio Garibaldi e o Largo da Ordem e o Paço da Liberdade, que é um dos principais monumentos da cidade e conta com detalhes neoclássicos e desenhos art nouveau. Hoje é um Centro Cultural. O Jardim Botânico de Curitiba também é um dos cartões-postais da cidade, com seus jardins geométricos e a estufa de três abóbadas.

Olinda – PE

Foto por iStock / diegograndi

Foto por iStock / diegograndi

Olinda é uma cidade que você consegue conhecer totalmente a pé, afinal, tudo é muito próximo. O centro histórico é Patrimônio Mundial da UNESCO e possui 19 igrejas e quatro museus, então há muitos locais diferentes para visitar. Entretanto, quem quiser passear pela cidade deve ir preparado para subir muitas ladeiras íngremes de pedra, repletas de casinhas coloridas ou casarões do século XVIII e XIV. Para ter uma das mais belas vistas do Oceano Atlântico e dos rios Beberibe e Capibaribe, o viajante não pode deixar de subir o Elevador Panorâmico que fica na Caixa d’Água Alto da Sé. No Alto da Sé, inclusive, há várias barraquinhas de comida típica e um mercado de artesanato.

Penedo – RJ

Foto por iStock / Celli07

Foto por iStock / Celli07

Penedo está situada na Serra da Mantiqueira e, por ser a única cidade com colonização finlandesa no Brasil, há várias referências ao país, como a Casa do Papai Noel, placas bilíngues escritas em português e finlandês, um clube e um museu finlandês. Por isso, Penedo é conhecida como “A Pequena Finlândia”. Há uma fábrica de chocolates na cidade, onde é possível acompanhar toda a produção dessa delícia. Se o viajante quiser ter contato mais de perto com a natureza, há a Cachoeira de Deus e das Três Bacias, além do Pico do Penedinho, localizado na propriedade da fábrica de chocolate – é necessário ter uma autorização prévia para poder entrar. A trilha de 30 minutos leva ao topo, a 600 metros de altitude. Próximo de Penedo está localizado o Parque Nacional do Itatiaia, que protege a natureza exuberante que existe entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Ouro Preto – MG

Foto por iStock / filipefrazao

Foto por iStock / filipefrazao

Uma das cidades mais importantes da história do Brasil, Ouro Preto é um tesouro a ser desvendado a pé, pois não são só nos museus centenários, como o imperdível Museu da Independência, e nas igrejas históricas que residem as joias da cidade. Por ter sido um ponto estratégico para os portugueses no século XVIII, cada detalhe arquitetônico, como chafarizes e pontes, revelam o passado glorioso de Ouro Preto. Suba ao Mirante Morro São Sebastião para uma visão geral (e de tirar o fôlego) de toda esta riqueza. Mas não só de passado vive a cidade antes conhecida como Vila Rica: à noite, suas ruazinhas de paralelepípedo se renovam ao som de blues, rock e jazz. Cervejas artesanais e os típicos petiscos mineiros completam a experiência.

Holambra – SP

Foto por iStock / Thiago Henrique Neves

Foto por iStock / Thiago Henrique Neves

Este pedacinho da Holanda no Brasil abriga o Veiling, o principal centro de comercialização de flores e plantas de toda a América, além de ser responsável por quase metade da produção de plantas ornamentais do Brasil. Em cada detalhe de sua arquitetura, Holambra celebra sua herança europeia. Além de visitar viveiros e produtores das mais diversas espécies, não esqueça o centro, que oferece um panorama arquitetônico e gastronômico da história da cidade. O Moinho Povos Unidos, o maior da América Latina, é parada obrigatória, e não esqueça de aproveitar a vista panorâmica da cidade a partir do mirante localizado no quarto andar. Passe na Rua Dória Vasconcelos para fotografar as típicas casinhas de estilo holandês e peça um delicioso doce na confeitaria do lago, a tradicional Zoet en Zout. O Museu Histórico e Cultural de Holambra abre uma janela no tempo e deixa os visitantes conhecerem todos os detalhes da imigração holandesa no Brasil. Holambra pode ser pequena, mas oferece uma ótima infraestrutura e muitas opções de compras e gastronomia, tudo em um ambiente tranquilo e cheio de flores coloridas.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / nok6716

Comentários