logo

Telefone: (11) 3024-9500

Sem público, tradicional festividade de Cusco será transmitida virtualmente | Qual Viagem Logo

016844_300-e1497967857465

Sem público, tradicional festividade de Cusco será transmitida virtualmente

19 de junho de 2020

A mais importante celebração da capital Inca, Cusco, e que arrasta multidões, a Festa do Sol – Inti Raymi será celebrada do próximo dia 24 de junho, sem público, cumprindo as normas ditadas pelo Estado Peruano. 

A Municipalidade Provincial de Cusco e a Empresa Municipal de Festejos de Cusco (EMUFEC), que organizam o Inti Raymi todos os anos, indicam que este ano vêm trabalhando para evocar a celebração inca com a ajuda de plataformas digitais como a realidade virtual 360º e um resumo das edições anteriores. 

“Faremos uso das plataformas digitais e telecomunicações para chegar a todos os lugares. Essas festas serão marcadas pela capacidade de Cusco de chegar ao mundo inteiro, através da interação e conexão, porque este ano a magia de Cusco estará na casa de cada um”, assinala José Santoyo, presidente do Diretório Emufec. 

Foto por Divulgação / PROMPERU / Heinz Plenge Pardo

Foto por Divulgação / PROMPERU / Heinz Plenge Pardo

A programação do Inti Raymi 2020 terá um formato semelhante à de todos os anos. Às 8h, será realizada a cerimônia de hasteamento da bandeira de Cusco por parte da Municipalidade e, em seguida, a missa na Catedral de Cusco. Ao meio-dia, a mensagem de esperança e de reencontro para o ano 2021 dos Incas ao “Deus Sol”. Às 18h, se transmitirá um especial do Inti Raymi, que inclui a experiência em realidade virtual.

Vale ressaltar que, dentro do Inti Raymi, no domingo, 21 de junho, será realizado um tour virtual pela coleção de evidências arqueológicas de Machu Picchu, recuperadas pela Universidade de Yale.

Um segundo tour virtual também será realizado no dia 21 de junho. Desta vez, será feita a rota do sol, que une o templo inca de Qoricancha com a imponente fortaleza de Saqsaywaman, onde o Inti Raymi é encenado todos os anos, com a presença de mais de 700 atores e artistas. 

As plataformas de transmissão das festas serão as contas da EMUFEC no Facebook, Instagram e Youtube, que podem ser encontradas no site emufec.gob.pe. 

Sobre o Inti Raymi

Todo dia 21 de junho, quando o sol se põe sobre o Trópico de Câncer, começa o inverno no hemisfério sul e o verão no hemisfério norte. Mas não é apenas o começo de uma nova estação, mas também a noite mais longa do ano, na qual as histórias andinas e milenares são renovadas; é a noite que antecede a grande Festa do Sol: o Inti Raymi.

Foto por Divulgação / PROMPERU

Foto por Divulgação / PROMPERU

Os historiadores contam que o último registro do Inti Raymi data de 1535, quando a cerimônia foi suspensa pelos espanhóis. Teve-se que esperar até 1944 para que a festa se revalorizasse, embora não com os Incas e nem na mesma data (21 de junho), mas no dia 24 do mesmo mês.

Em sua versão original, de acordo com as crônicas do Inca Garcilaso de la Vega, a festa durava nove dias e os cusqueñosse preparavam três dias antes com uma dieta rigorosa à base de milho e ervas. O evento, que era ponto de partida do novo ano, se celebrava na atual Praça de Armas (anteriormente, o antigo Auqaypata ou Praça do Guerreiro) e se traziam as múmias de nobres ancestrais para que eles também pudessem participar da celebração ao Pai Sol (Taita Inti, no idioma quéchua).

Mais informações em: peru.travel

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: Divulgação / PROMPERU

Comentários