logo

Telefone: (11) 3024-9500

Restauro do Santuário Nacional de São José de Anchieta deve ser finalizado este ano | Qual Viagem Logo

whatsapp-image-2021-05-10-at-13-37-36

Restauro do Santuário Nacional de São José de Anchieta deve ser finalizado este ano

10 de maio de 2021

As obras de restauro do Santuário Nacional São José de Anchieta devem estar concluídas ainda este ano. Símbolo da presença jesuíta no Brasil, o Santuário é um dos grandes atrativos religiosos do Espírito Santo. A entrega da obra, que contempla restauração e criação de novos espaços de visitação e recepção dos visitantes, representa um grande incremento no fluxo turístico, não só do município de Anchieta, como para todo o Estado.

“A riqueza cultural, histórica e religiosa do Santuário naturalmente é um atrativo turístico importante. Com toda a infraestrutura que está sendo finalizada no local, com preservação da vida e obra de Anchieta e decks de contemplação do Rio Benevente, a cidade de Anchieta será ainda mais visitada”, afirmou a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro.

Organizando-se para o aumento do fluxo turístico, serão realizadas ações de fortalecimento da cadeia produtiva do turismo na região. “A Setur está em diálogo com a Prefeitura e a Instância de Governança da Região da Costa e da Imigração para juntos verificarmos quais são as ações necessárias para qualificação da cadeia produtiva do turismo local”, destacou a secretária de Turismo.

O local é um santuário católico dedicado ao culto a São José de Anchieta e dele faz parte o complexo jesuítico formado pela Igreja de Nossa Senhora da Assunção, uma das mais antigas do País, e as áreas da antiga residência jesuíta anexa, ambas tombadas como Monumento Nacional desde 1943.

No projeto, além do restauro arquitetônico de todo Santuário, está incluído um museu e novos anexos que são: a sala de exposição das mensagens e objetos ofertados pelos fiéis por graças alcançadas, a loja, o café e os banheiros. Ainda estão previstos nova iluminação, sonorização, paisagismo, restauro do acervo, montagem da sala de documentação e biblioteca, priorizando a acessibilidade. As intervenções previstas no projeto de restauro têm o patrocínio da Vale e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da Lei Rouanet.

A execução do projeto teve início em 2018. No primeiro momento foram realizadas as intervenções no telhado, incluindo descupinização, tratamento do madeiramento, subcobertura e levantamento histórico e uma parte da arqueologia. Na sequência, foram feitas a instalação da nova rede elétrica, o tratamento do reboco nas paredes externas, a climatização e os projetos de museografia e de novas mídias.

São José de Anchieta – Anchieta era padre jesuíta espanhol, nascido em Tenerife, nas Ilhas Canárias, em 1534. Viveu boa parte de sua vida na cidade de Anchieta, onde faleceu em 9 de junho de 1597. Anchieta ingressou na Companhia de Jesus ainda jovem, quando foi estudar em Portugal. Chegou ao Brasil na expedição do segundo Governador-Geral, Duarte da Costa, com a missão de catequizar índios.

A atividade de catequista o tornou o mais conhecido jesuíta no Brasil sendo mais tarde chamado de Apóstolo do Brasil. Sua obra de catequista e evangelizador se desenvolveu principalmente na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e no Espírito Santo.

No dia 24 de abril de 2014, o Papa Francisco assinou o decreto de canonização do padre São José de Anchieta, o Apóstolo do Brasil. No relatório final sobre a vida do jesuíta, há registro de 5.350 histórias de pessoas que alcançaram graças rezando a José de Anchieta. Em 2015, Anchieta foi confirmado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padroeiro do Brasil e também padroeiro de todos os catequistas.

Conheça mais: santuariodeanchieta.com/

Texto por: Agência com edição

Foto: Setur/ES

Comentários