logo

Telefone: (11) 3024-9500

OUTUBRO: mês de festas em Santa Catarina | Qual Viagem Logo

Capa

OUTUBRO: mês de festas em Santa Catarina

16 de setembro de 2014

Realizadas nas várias regiões catarinenses, chegam a receber dois milhões de pessoas, resgatando as tradições herdadas dos imigrantes que formaram a base de seu povo.

Por Cláudio Lacerda Oliva.


 

Oktoberfest

A Oktoberfest de Blumenau tem duração de duas semanas e é a segunda maior festa de cerveja do mundo, perdendo apenas para Munique, na Alemanha. Foto: shallwe.com.br

No mês de outubro, Santa Catarina transforma-se no melhor e mais animado destino turístico do País. Em diferentes cidades do Estado acontecem dezenas de festas típicas, que chegam a reunir mais de dois milhões de pessoas. Apelidadas de “Oktoberfestas”, elas resgatam as tradições herdadas dos imigrantes alemães, italianos, portugueses, açorianos, austríacos, entre outras etnias, que formaram a base do povo catarinense. A primeira Oktoberfest aconteceu em Blumenau, cidade fundada no ano de 1850, no Vale do Rio Itajaí-Açu, com o propósito de levantar o ânimo de seus moradores abalados por duas grandes enchentes em 1983 e 1984. Depois de três edições, a festa estava consolidada e a partir de 1987 ganhou a simpatia nacional, passando a receber, em média, 750 mil visitantes a cada edição. Seu sucesso foi o ponto de partida para a criação de outros eventos do gênero em cidades próximas, que pela sua organização e interesse despertado na população local e nos turistas, permitiram consolidar um verdadeiro “Circuito de Festas” no estado mais europeu do Brasil. Em uma semana é possível visitar boa parte das festas, principalmente porque as distâncias entre as cidades sedes são pequenas, oscilando entre no máximo 170 km e no mínimo 35 km de via rodoviária, entre as que se situam próximas do litoral. É o caso de Blumenau, sede da Oktoberfest; Brusque, com a Fenarreco; Em Rio do Sul, com a Kegelfest; Porto Belo, com Festival do Camarão;
Jaraguá do Sul, com a Schützenfest; e a Festa do Imigrante de Timbó. Mais para o interior acontece a Tirolerfest, em Treze Tílias, no meio Oeste do Estado e a Oberlandfest em Rio Negrinho, na região norte catarinense. Já o extremo oeste do estado, em Itapiranga, próximo da divisa com a Argentina, também está presente no circuito com a sua Oktoberfest. Em Florianópolis, ocorre a Fenaostra e ao sul do Estado, temos a Festa do Produto Colonial em São Martinho. Esse ano, as cidades de colonização alemã, terão mais uma motivo para comemorar. A Copa do Mundo realizada no Brasil, consagrou a Alemanha como tetra campeã, vencendo a Copa das Copas no Brasil.

31ª OKTOBERFEST

A Oktoberfest de Blumenau é a segunda maior festa da cerveja do mundo. Só perde para a de Munique, na Alemanha, na qual foi inspirada. A festa nacional dura mais de duas semanas tem mais de 450 horas de música e atrai milhares de pessoas. Para os blumenauenses, representa a cultura e os valores preservados desde 1850 quando chegaram os primeiros colonizadores alemães no Vale do Itajaí. Com 19 dias de duração, a festa é garantia de muita diversão. Dezenas de bandas típicas, algumas vindas especialmente da Alemanha, animam os “oktoberfesteiros” na Vila Germânica (Parque da Oktoberfest). Milhares de litros de chope são consumidos por gente de todo o Brasil e de outros países, em clima de grande alegria e confraternização. No centro da cidade, o espetáculo fica por conta dos desfiles alegóricos que encantam a multidão; do Bierwagen (carro da cerveja) distribuindo chope pelas ruas; da música das bandinhas típicas em cada esquina e do “esquenta” todas as tardes no calçadão da Rua XV de Novembro. Durante o evento, reina a folia e os shows das bandas alemãs, grupos folclóricos, concursos de tomadores de chope, pratos típicos, lojas de “souvenir”, e é claro, a simpatia das “majestades” da festa, a rainha e as princesas da Oktoberfest. Os desfiles típicos acontecem na Rua XV de Novembro, uma das principais da cidade, a descontração fica por conta das alegorias e inventivas “engenhocas” como a Centopéia, uma superbicicleta com mais de 15 assentos em forma de barril; a Locopéia, réplica de uma locomotiva do início do século passado e a Bondepéia, cópia da antiga estação ferroviária de Blumenau. Estas alegorias compõem o Planetapéia, e junto à rainha e princesas da Oktoberfest, grupos folclóricos e representantes dos tradicionais clubes de caça e tiro
germânicos, atraem um público que vibra com o espetáculo. A Oktoberfest acontecerá de 08 a 26 de outubro, serão 19 dias de muita animação.

29ª FENARRECO

Marreco

O marreco recheado no repolho roxo, que deu nome à Fenarreco em Brusque, é o prato típico alemão mais apreciado entre os descendentes no Vale do Itajaí. Foto: Marcio Costodio

Brusque entrou no roteiro das “Oktoberfestas” em 1986 com a Fenarreco, que tem como atrativo um prato muito apreciado entre os descendentes de alemães do Vale do Itajaí: o “Ente mit Rotkohl”, ou seja, marreco recheado com repolho roxo. A iguaria é degustada com purê de batatas, chucrute, molhos fortes e, naturalmente, um bom caneco de chope gelado. Na Fenarreco, o visitante encontra um ambiente agradável para se divertir em segurança. No pavilhão principal, a animação fica por conta das bandas típicas regionais, numa mistura de polcas e ritmos brasileiros. A vila gastronômica, além do marreco com repolho roxo, serve outros pratos da culinária alemã como o Eisbein (joelho de porco), Kassler (chuleta de porco) e o Bockwürst (salsicha). No piso térreo do pavilhão Maria Celina Inhof, local da festa, funciona o Mark Platz (praça do mercado), comum nas cidades européias onde as pessoas podem comprar os mais variados produtos têxteis da região e lembranças como bonés, tiaras de flores, trajes típicos, canecos, chapéus e camisetas. O evento acontecerá entre 08 e 19 de outubro.

 25ª KEGELFEST

A Festa Nacional do Bolão, que acontece em Rio do Sul, chega na 25ª edição, com o grande desafio de manter as tradições e costumes tradicionais do Bolão e dos imigrantes alemães. Dentre as principais atrações estão a Copa Kegelfest de Bolão (etapas regional e nacional), o Desfile de Abertura, Concurso de Tomadores de Chope no Pino, Concurso da Realeza 2015 e Kinderfest, além de passeios de Jabiraca e de Pinopéia, Pistas de Bolão abertas ao público no final de semana e Tiro ao Pássaro, tudo isso e muito mais com a tradicional música, dança e gastronomia germânica, valorizando a alegria e diversão do público. Serão três dias de festa de 10 a 12 de outubro.

Festa dos atiradores

A Festa dos Atiradores, ou Schützenfest, acontece por dez dias em Jaraguá do Sul reforçando a prática do tiro como esporte. Foto: sergioaperon.com.br

26ª SCHÜTZENFEST

Instituições das mais antigas na Europa, os “schützenvereine”, como eram chamadas na Alemanha às sociedades de atiradores, deram origem a Schützenfest (ou Festa dos Atiradores), de Jaraguá do Sul. A prática do tiro como esporte é a essência da festa. Até hoje é cultivado nas dezenas de Clubes de Caça do município. Essas sociedades exerceram importantes papéis na vida social, cultural e recreativa dos imigrantes alemães. Hoje, somam mais de 30 clubes somente na região. Esse evento é o principal instrumento de resgate das tradições germânicas de Jaraguá do Sul e Vale do Itapocu. Durante dez dias são realizados campeonatos de tiro ao alvo entre clubes aficionados de todo o País. Mas o visitante também poderá treinar a pontaria, e com um pouco de sorte, ser coroado “rei” ou “rainha” do dia. A tecnologia está à disposição para facilitar a participação de todos com a importação de aferidores de alvos eletrônicos da Alemanha, possibilitando uma leitura mais precisa da pontuação. Três pavilhões decorados com guirlandas de flores, bandeirolas coloridas e motivos alusivos à festa ficam lotados com pessoas de todas as partes que não cansam de admirar a organização do evento, a beleza da cidade, os pratos típicos servidos, a animação das bandas alemãs, os desfiles alegóricos e o clima de segurança e alegria que reina entre os participantes. A festa de Jaraguá do Sul acontecerá de 09 a 19 de outubro.

24ª OBERLANDFEST

Tendo como lema “A cultura de um povo é o resultado de sua tradição”, o grupo folclórico germânico Oberland, criou a festa tipicamente alemã com o objetivo de manter as tradições dos colonizadores de Rio Negrinho, cidade localizada no Planalto Norte de Santa Catarina. A Oberlandfest chamou a atenção da população da cidade e caiu logo no gosto popular. Nos três dias do evento acontecem atrações que vão dos tradicionais desfiles de grupos folclóricos, bailes animados por bandas típicas, concursos de tiro ao alvo, tomadores de chope em metro, bierwagen, desafios entre serradores de lenha e muita comida típica. O evento acontece no Pavilhão dos Imigrantes e envolve toda a comunidade que se diverte à noite nos animados bailes regados a chope. A Oberlandfest ocorre nos dias 18 e 19 de outubro.

81ª TIROLERFEST

Tirolfest

Em Treze Tílias, a Tirolerfest reúne diversão, cultura, músicas, danças, desfiles, deliciosa gastronomia e muito chopp. Na cidade, famílias inteiras se dedicam às tradições austríacas para a festa. Foto: divulgação/Santur

Homens e mulheres de estatura alta, crianças loiras de olhos azuis, sotaque carregado, trajes típicos com cores vibrantes e bordados primorosos. Assim, são os habitantes de Treze Tílias, no meio-oeste catarinense, que promovem todos os anos a Tirolerfest, a festa mais bela do gênero, fora do Tirol. Fundada em 1933, por imigrantes austríacos, a cidade possui hoje mais de seis mil habitantes. A arquitetura dos Alpes está presente em praticamente todas as construções, dando a impressão de que se está em uma típica cidade do Tirol, na Áustria. A tradição pode ser vista nos jardins e na decoração das casas, na arte do entalhe em madeira, na gastronomia típica, no hábito de beber cerveja e nas comemorações festivas, quando toda
a comunidade ostenta com orgulho trajes típicos. A Tirolerfest está para os habitantes do “Tirol Brasileiro” assim como a Oktoberfest está para Blumenau. A cidade fica tomada pela alegria e pelo espírito festivo da dança, da música e dos grupos folclóricos. Bebem-se milhares de litros de chope e são consumidos os mais deliciosos pratos típicos da Áustria. A história do Tirol e a saga dos imigrantes são revividas nos desfiles alegóricos pelas ruas centrais da cidade. À noite, nos pavilhões de shows, habitantes, turistas e muitos austríacos em visita a familiares, divertem-se e levantam canecas em festivos brindes de confraternização e amizade, no mais autêntico estilo tirolês. A Tirolertest ocorre de 09 a 19 de outubro, são 10 dias de muita animação.

36ª OKTOBERFEST

Realizada pela primeira vez em 1978, na comunidade de Linha Becker, interior do município de Itapiranga, extremo-oeste de Santa Catarina, quase na fronteira com a Argentina, a primeira Oktoberfest do Brasil, como gostam de mencionar os moradores da cidade, enfatiza as manifestações culturais dos descendentes alemães como a dança, o folclore, a gastronomia típica, o costume de beber chope e a prática do tiro ao alvo. Da primeira festa realizada na Linha Becker, a Oktoberfest de Itapiranga evoluiu e a partir de 1989 passou a acontecer também no centro da cidade. Com a construção do Complexo Oktober, situado no bairro Alto Jardim, Bela Vista, a festa ganhou local fixo sem deixar de acontecer pelo menos dois dias no lugar de origem.

20º FESTIVAL DO CAMARÃO

O Festival do Camarão é o mais novo evento das festas de Santa Catarina e teve sua primeira edição no ano passado. O evento surgiu como um diferencial das demais festas de outubro, que são caracterizadas por suas tradições germânicas, apresentando a cultura portuguesa. Com a gastronomia baseada em frutos do mar e a cultura açoriana lembrando os colonizadores vindos do arquipélago dos Açores. O 2º Festival do Camarão acontece na cidade de Porto Pelo e reúnem, no pavilhão gastronômico, pratos típicos, oriundos das ostras e mariscos, além do personagem principal que dá o nome à festa: o camarão. A herança dos açorianos está evidente na arquitetura da igreja e nas casas de estilo colonial e na ligação do povo com o mar. Além das magníficas praias, o município com suas águas calmas e protegidas é um paraíso para as atividades náuticas. A baía de Porto Belo está na rota dos transatlânticos, quando recebe anualmente uma multidão de turistas, procedentes de várias partes do Brasil e exterior. Esse ano a festa acontece de 10 a 13 de outubro.

15ª FENAOSTRA

Fenaostra

A Fenaostra surgiu há 15 anos para divulgar a ostra catarinense e abrir novos mercados para os produtores. A festa popular celebra a cultura açoriana na ilha. Foto: Plínio Bordin

Alavancada pelo cultivo da ostra, cuja produção anual já alcança a marca de mais de um milhão de dúzias, a Fenaostra mistura ingredientes irresistíveis para quem aprecia os deliciosos pratos à base de frutos do mar e querem se iniciar nos prazeres da degustação dos mais variados pratos, tendo a ostra como ingrediente principal. A Fenaostra é a única promoção do gênero no país a reunir num mesmo espaço atividades nas áreas gastronômica, técnico-científica, econômica, artística e cultural, tendo como mote a maricultura. Durante cinco dias, os visitantes terão à disposição atrações para diferentes públicos e gostos. A Maricultura em Florianópolis conta com 44 áreas de cultivo e 119 lotes em operação, totalizando 100 hectares unidades, sendo responsável por 69% da produção nacional de ostras. No evento ocorrerão palestras, cursos e workshops sobre o tema. Graças a esse desempenho, a capital detém a liderança absoluta e o Estado de Santa Catarina é líder também com 95% da produção nacional de ostras do Pacífico. O evento acontecerá de 08 a 12 de outubro.

24ª FESTA DO IMIGRANTE

A Festa do Imigrante de Timbó já vem sendo realizada há 24 anos. Criada para resgatar e preservar as tradições germânicas dos habitantes da cidade oferece durante quatro dias, a oportunidade de contato com as mais autênticas expressões da herança dos imigrantes, como a música, a dança, o folclore, a gastronomia e o chope. Timbó é uma bela cidade do Vale do Itajaí, conhecida pela preservação da natureza. Possui exuberante vegetação tropical e belos jardins, com destaque para a variedade de orquídeas abundantes na região. Três dias para conferir o folclore de Timbó de 10 a 12 de outubro.

22ª FESTA DO PRODUTO COLONIAL

Fundada por imigrantes alemães na década de 1860, São Martinho valoriza as raízes culturais dos antepassados oriundos da Vestfália, antiga região da Alemanha, entre os rios Reno e Weser. A herança cultural é visível na arquitetura das casas enxaimel, nos jardins bem cuidados e na tradição do povo. A região, que é cercada por montes verdejantes e quedas d’água, transmitem uma atmosfera de tranqüilidade e aconchego. A Festa do Produto Colonial surgiu no ano de 1993 com o intuito de preservar e cultivar a tradição alemã, promovendo a integração entre as comunidades, a divulgação do município dos produtos de seus agricultores. Em São Martinho o produto colonial é especial e vem se perpetuando de geração em geração. Tendo em vista a grande divulgação e seu constante crescimento, tornou-a maior festa da tradição germânica do sul de Santa Catarina. Esse ano a festa ocorrerá de 24 a 26 de outubro.

ORIGEM DA OKTOBERFEST

Tuliipa

Ganha quem conseguir tomar maior quantidade de chope em uma tulipa de um metro no menor tempo possível e sem derramar. Foto: divulgação

A festa da cerveja teve origem em 12 de outubro de 1810, quando o Rei Luís I, mais tarde Rei da Baviera, casou-se com a Princesa Tereza da Saxônia, e para comemorar organizou uma festa com uma corrida de cavalos. O sucesso foi tanto que a festa passou a ser realizada anualmente com a participação do povo da Região. Em 1840 chegou o primeiro trem à Munique transportando visitantes vindos especialmente para evento. Foram criadas então várias atrações, entre elas barracas onde se vendia comida típica e artesanato. O que antes era proibido, Em 1918 a cerveja começou a ser servida no evento. Apareceram também os primeiros fotógrafos para expor suas fotos, na época apenas em preto e branco. Os caricaturistas, inspirados pelo sentido benéfico da cerveja, retrataram comicamente a disputa pelos copos cheios e pela primeira vez a festa das mil atrações (como era conhecida), apareceu nas telas dos cinemas. No Brasil, a Oktoberfest foi realizada pela primeira vez em 1978 no município de Itapiranga, extremo-oeste catarinense. Na ocasião, um grupo de jovens, maioria descendentes de alemães, reuniu-se na localidade de Linha Becker para cantar, tomar chope e tocar música. Esses encontros foram tornando-se frequentes até que em 1989 a festa passou a ser realizada no centro da cidade. Em Blumenau, a Oktoberfest surgiu no ano de 1984 com a proposta de levantar os ânimos da população, abalada por duas grandes enchentes do rio Itajaí-Açu (1983/ 1984). A partir de 1987 a festa consolidou-se nacionalmente, e ganhando status de segunda maior festa da cerveja domundo, depois de Munique, Alemanha.

CERVEJA OU CHOPE?

Para quem discute as diferenças entre o chope e a cerveja, é bom saber que a fórmula dos dois produtos é praticamente a mesma. A cerveja recebe uma dose de conservantes que não tem no chope. Por isso, sua vida útil gira em torno de seis meses, desde que as condições de armazenamento sejam adequadas. Já o prazo de consumo do chope é de até 15 dias. Em média, o teor alcoólico do chope varia entre 4,5 e 5 graus, bem parecido com o da maioria das cervejas. As duas bebidas têm quantidade equivalente de calorias. Isto porque a cerveja é chope pasteurizado.

CONCURSOS DE CAMINHÕES DA CERVEJA

Divertidos, têm até torcida organizada. O mais popular é o Concurso de Tomadores de Chope em Metro. O participante que conseguir tomar maior quantidade de chope em uma tulipa de um metro contendo aproximadamente 600ml no menor tempo possível, sem derramar (ou babar) e sem parar para respirar, será declarado vencedor. Já no concurso de Tomadores de Chope em Dúzia, ganha aquele que beber primeiro 12 copos de chope. Original é também o Concurso de Chope no Pino, onde leva o troféu quem beber a maior quantidade do precioso líquido em copos que imitam o formato de pinos de boliche. E tem ainda o concurso de Tomadores de Chope em Bota, onde o “caneco” tem a forma de uma bota de cristal. Caminhões distribuindo chope de graça nas ruas é um marco das festas de outubro de Santa Catarina. Bierwagen em Blumenau ou o Choppewagen animam a população e turistas que correm atrás do seu quinhão. Normalmente são veículos antigos, adaptados para “encaixe” dos barris de chope. A decoração é alegre, com muitas guirlandas de flores e bandinhas típicas. Quase sempre conta com a participação das Rainhas e princesas para dar uma “mãozinha” e encher os canecos dos súditos sedentos.

DANÇAS, TRAJES TÍPICOS E A REALEZA

As festas de outubro revelam tradições através da dança, das roupas e das músicas nas apresentações dos grupos folclóricos. Os trajes – típicos do Sul da Alemanha e da região do Tirol – são uma atração à parte. Os vestidos coloridos têm muito bordado, rendas e gregas. As cores mais usadas são o preto, azul royal, verde e bordô. Os tecidos variam entre o veludo, gabardine e brim. Os homens usam um tipo de bermuda com suspensório, camisa branca e chapéu carregado de bottons. As oktoberfestas valorizam a beleza da mulher catarinense. Anualmente, a rainha da festa anterior é substituída por uma nova garota, que tem a missão de ser a representante da festa e também da preservação das tradições culturais da sua cidade. Quem curte a festa não pode deixar de acompanhar as passagens da realeza pelos pavilhões, tirar uma foto ao seu lado, e até quem sabe conseguir um beijo.

SERVIÇOS

Um dos destinos turísticos mais animados do país ao longo do mês de outubro, Santa Catarina oferece diversas opções de festas tradicionais. Prepare-se para uma maratona de atrações com muita música, gastronomia, dança e muito chope.

ROTEIRO DE VIAGEM

A base dos roteiros são as cidades de Blumenau, Brusque, Balneário Camboriú e Florianópolis. Para quem pretende viajar de carro, vale uma visita ao parque temático Beto Carrero World, no município de Penha. Outra dica é visitar os shoppings de roupas de pronta entrega em Brusque, onde é possível encontrar malhas a preços bem convidativos. Também vale uma parada para conhecer a cidade de Joinville, que oferece lugares especiais e se o tempo estiver bom visitar as praias de São Francisco, uma ilha repleta de excelentes atrações.

PACOTES TURÍSTICOS

As opções oferecidas no mercado variam entre pacotes com transporte aéreo ou rodoviários.
CVC – www.cvc.com.br
Nascimento Turismo – www.nascimento.com.br
Pomptur – www.pomptur.com.br
Bancorbrás – www.bancorbras.com.br

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS,

www.santur.sc.gov.br

Comentários